Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Dermatologista comenta erros comuns ao usar protetor solar

Dermatologista comenta erros comuns ao usar protetor solar

10/01/2020 Divulgação

Conheça os tropeços mais comuns ao usar o filtro, a forma certa de passar o cosmético e prevenir o câncer de pele.

Dermatologista comenta erros comuns ao usar protetor solar

A chegada do verão é a temporada mais "perigosa" para a pele. A médica dermatologista Dra. Maria Paula Del Nero Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, lembra que muita gente comete erros no uso do protetor solar por não saber como utilizá-lo corretamente no dia a dia. Ela lista os sete equívocos mais comuns e como evita-los. Confira:

• Quantidade insuficiente do produto: "para que a proteção seja efetiva, é preciso aplicar a quantidade correta de protetor solar no corpo e no rosto. Para o corpo, costumamos indicar o equivalente a três colheres de sopa. No rosto, uma colher de café é suficiente", orienta.

• Aplicar o protetor solar apenas na parte da manhã: pode-se começar o dia com essa rotina de aplicação, mas o produto deve ser reaplicado a cada três horas ou quando houver sudorese intensa, banhos de mar ou piscina. "Mesmo quem está em ambiente fechado e climatizado deve reaplicar o protetor solar a cada 12 horas", diz a médica.

• Não passar no corpo porque está coberto com roupa: Dra. Maria Paula conta que os trajes são uma barreira física de proteção contra o sol, mas não são 100% eficazes. "Se houver exposição solar, as pessoas precisam passar o protetor solar no corpo mesmo assim. Sempre indicamos que o produto seja utilizado embaixo de biquínis e maiôs, por exemplo, pois os raios UV são capazes de penetrar na fibra dos tecidos e prejudicar a pele."

• Não passar o produto por ficar em ambiente fechado: a médica orienta o uso de protetores solares que agem contra a luz visível, pois o corpo sofre fotoenvelhecimento também em locais fechados. "A iluminação de aparelhos eletrônicos, como computadores, tablets e celulares também pode acelerar o envelhecimento da pele", conta.

• Descuidar na atividade física: quem se exercita ao ar livre precisa de um produto mais aderente à pele, que não saia com a transpiração. "O ideal são os protetores infantis ou específicos para esportes. Eles são resistentes à água e não escorrem nos olhos", ensina Dra. Maria Paula.

• Não levar em conta o tipo de pele: isso tem a ver com a durabilidade do produto sobre a cútis e também sobre a saúde do órgão. Peles oleosas, por exemplo, devem usar como veículo de proteção o gel ou sérum; as mistas, o gel creme e, as secas, os protetores em creme.

• Usar só em dia de sol: esse erro é bastante comum e costuma render queimaduras feias nos banhistas. É que os raios nocivos atuam mesmo em dias nublados. O indicado, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, é o uso de Fator de Proteção Solar (FSP) 30, no mínimo, diariamente.

"Pelo fato de vivermos em um país tropical, o câncer de pele é o mais comum no Brasil e pode ser fatal. É preciso conscientização sobre o uso do protetor solar como forma de prevenção desde a infância até a terceira idade", conclui a médica.

Fonte: UPDATE Comunicação



O tempo seco e as alergias

Com uma nova onda de calor chegando aliada ao tempo seco, comum nesta época do ano, as alergias respiratórias ganham força.

Autor: Divulgação

O tempo seco e as alergias

Nutrição e atividade física: saúde do corpo e da mente

A nutrição adequada fornece ao corpo os nutrientes necessários para funcionar corretamente.

Autor: Divulgação

Nutrição e atividade física: saúde do corpo e da mente

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Médicos do Hospital Paulista alertam para as diferentes formas de consumo da nicotina, todas prejudiciais à saúde.

Autor: Divulgação

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Então cuide agora da sua pressão arterial.

Autor: Felipe Vecchi

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Campanha Maio Verde visa estimular a conscientização sobre o diagnóstico precoce da doença, que tem progressão lenta e assintomática.

Autor: Divulgação

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Problema pode estar no quadril, alerta especialista.

Autor: Divulgação

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

Realizar o transplante capilar é um sonho para muitas pessoas com calvície ou com outros problemas que resultam na queda de cabelo.

Autor: ‌Melina Oliveira

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

O que o seu “catarro” quer dizer?

Especialista explica as principais doenças que podem causar a secreção na garganta e como tratar.

Autor: Divulgação

O que o seu “catarro” quer dizer?

Prevenção cardiovascular: quanto mais cedo melhor!

Em artigo, cardiologista da Unimed Araxá explica a importância de modificar fatores que originam as doenças.

Autor: Dr. Flávio Paes

Prevenção cardiovascular: quanto mais cedo melhor!

Sono ruim aumenta risco de glaucoma em até 20%, diz estudo

Ronco e sonecas durante o dia também aumentam chance de ter um glaucoma.

Autor: Divulgação

Sono ruim aumenta risco de glaucoma em até 20%, diz estudo

O que você precisa saber sobre a doença do beijo

Dr. Ricardo Kores, médico infectologista do HC-UFU responde às principais dúvidas.

Autor: Divulgação

O que você precisa saber sobre a doença do beijo

Nascimento prematuro e autismo: Existe relação?

Neuropediatra e membro do Conselho Científico da ONG Prematuridade.com explica a questão.

Autor: Divulgação

Nascimento prematuro e autismo: Existe relação?