Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Fakenews ou não: termômetro no punho funciona?

Fakenews ou não: termômetro no punho funciona?

16/06/2021 Divulgação

Clínico geral responde enxurrada de fakenews sobre a medição de temperatura com a tecnologia digital.

Fakenews ou não: termômetro no punho funciona?

O equipamento é comum nas portas de supermercado parques, em grandes empresas, e por mais impressionante que seja, nos ambulatórios e portas de hospitais. Mas será que os profissionais estão medindo de forma correta? Funciona?

Com a flexibilização, o termômetro digital se transformou em uma ferramenta de trabalho para detectar o coronavírus (Sars-CoV-2). Mas o que a maioria deles não sabem qual a forma mais eficaz de utilizá-lo e as instituições hospitalares precisam ficar atentas e treinar seus profissionais para que seja efetiva a medição.

Primeiro, o especialista em clínica médica da plataforma de ensino em medicina, Jaleko, Felipe Magalhães, acredita que é importante fazer uma afirmação: “medir a temperatura das pessoas não controla a pandemia”. Isso é um fato, porque segundo o doutor, “as pessoas podem ser assintomáticas e não ter febre, a eficácia contra a propagação do vírus está em distanciamento social, higienização das mãos, máscaras e vacina”.

Dito isso, a medição se torna importante como uma, de tantas medidas para detectar a pessoa que possui esse sintoma, inclusive a medida é uma orientação do Ministério da Saúde, pois reconhecer os pacientes sintomáticos é uma vantagem, porque eles transmitem mais, por isso, é necessário identificar a febre em porta de locais fechados. Porém, muitas instituições não estão fazendo da forma mais correta.

Diante da fakenews espalhada na mesma velocidade de contágio do vírus, que o infravermelho do termômetro danificava a glândula pineal – é preciso dizer que na verdade, o aparelho de medição não penetra fundo na pele, o que impossibilita causar danos. Porém, depois dessa falsa notícia, a medida começou a ser aplicada pelo punho, o que pode tornar o procedimento ineficaz.

O punho é uma região periférica, que controla mais a temperatura dessas áreas, podendo não atingir o resultado das regiões centrais. Neste sentido, é comum que esses locais tenham temperaturas mais baixas do que a nossa testa, auxilias e virilha. Isso se dá pelo fato de nosso corpo faz a vasoconstrição e diminuir o tamanho de nossas arteríolas e, com isso, vai menos sangue e nossas mãos e punhos são mais frias, isso acontece para que não percamos calor. – Felipe Magalhães (professor da plataforma Jaleko e clínico geral) 

O doutor explica que a manutenção do objeto deve estar sempre em dia. O sensor deve estar limpo e a medição deve ser feitas em locais que são capazes de identificar realmente a temperatura corpórea. Ainda, alerta sobre a falsa sensação de segurança, considerando que existem pessoas infectadas que não apresentam sintomas, portanto, é necessário continuar com as medidas protetivas.

Para mais informações sobre Tecnologia Digital clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Enxame de Comunicação



Especialistas alertam para cuidados com queimaduras de limão, sol e água-viva

Comuns no verão, essas lesões podem se tornar graves se não tiverem a atenção necessária.

Autor: Divulgação

Especialistas alertam para cuidados com queimaduras de limão, sol e água-viva

Dengue: hidratação com até 6 litros de água pode evitar o tipo hemorrágico

Especialista em Saúde Pública esclarece que uma pessoa pode adoecer quatro vezes com os quatro sorotipos da doença.

Autor: Divulgação

Dengue: hidratação com até 6 litros de água pode evitar o tipo hemorrágico

Menopausa: sintomas, tratamentos e dicas

Ginecologista Loreta Canivilo explica tudo sobre esse período da vida da mulher.

Autor: Divulgação

Menopausa: sintomas, tratamentos e dicas

Crianças e Dengue: como prevenir?

Número de casos é alto entre os pequenos e algumas faixas etárias não podem sequer usar repelentes contra insetos.

Autor: Divulgação

Crianças e Dengue: como prevenir?

Dengue, Chikungunya e Zika: conheça os sintomas de cada doença

“Os sintomas podem ser parecidos, por isso, é importante uma avaliação médica”.

Autor: Divulgação

Dengue, Chikungunya e Zika: conheça os sintomas de cada doença

Maioria dos adultos sofrem com dores ou inchaços após o dia de trabalho

Um estudo recente aponta que uma grande parcela da população adulta relata sentir dores e inchaços após um longo dia de trabalho.

Autor: Divulgação

Maioria dos adultos sofrem com dores ou inchaços após o dia de trabalho

Novo corpo, novo indivíduo, novo eu

A cirurgia desempenha um papel importante na vida dos pacientes pós-bariátrica.

Autor: Simone Barros

Novo corpo, novo indivíduo, novo eu

Queloide: o que é e como evitar?

Queloide é uma condição dermatológica caracterizada pelo crescimento anormal de tecido cicatricial.

Autor: Divulgação

Queloide: o que é e como evitar?

Dor no calcanhar afeta 1 em cada 10 pessoas depois dos 40 anos

A fascite plantar é uma doença caracterizada pela degeneração progressiva da fáscia plantar, tecido que se estende do osso do calcanhar até a planta do pé.

Autor: Divulgação

Dor no calcanhar afeta 1 em cada 10 pessoas depois dos 40 anos

O calor passa, uma cicatriz, não!

O verão, conhecido pela temporada de férias, altas temperaturas e dias ensolarados, pode ser uma estação interessante para quem está considerando passar por uma cirurgia plástica.

Autor: ‌Felipe Villaça

O calor passa, uma cicatriz, não!

Cinco formas de lidar com a enxaqueca no dia a dia

Doença está entre as complicações mais incapacitantes do mundo, segundo dados da Organização Mundial de Saúde.

Autor:  Dra. Jackeline Barbosa

Cinco formas de lidar com a enxaqueca no dia a dia

Ipsemg passará a oferecer serviço de assistência domiciliar

Instituto está com edital aberto para a contratação de prestadores para o serviço.

Autor: Divulgação