Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Fisioterapia para todos

Fisioterapia para todos

10/06/2020 Fernanda M. Cercal Eduardo

Não basta apenas querer e ser capaz de prestar um serviço de qualidade.

Fisioterapia para todos

No contexto atual, em que o acesso à saúde de forma geral não contempla todas as classes sociais, a Fisioterapia tampouco consegue se destacar como uma ferramenta de suporte substancial em classes menos abastadas.

As deficiências do sistema público de saúde e não menos deficiente, o sistema de saúde suplementar, não conseguem oferecer este serviço à população da maneira como deveria. Quase não há encaminhamentos para Fisioterapia provindos do SUS (Sistema Único de Saúde) e quando esses são feitos, o paciente deve esperar em torno de seis meses, ou atravessar toda a cidade para fazer o tratamento em uma das clínicas parceiras das prefeituras, o que acaba sendo custoso e cansativo, principalmente àqueles que necessitam do serviço justamente por terem problemas com a mobilidade ou algum tipo de dor.

Os planos de saúde têm um maior potencial para atendimento dos pacientes que necessitam do serviço e um número bem maior de encaminhamentos é feito pela saúde suplementar. Porém, ainda se apresenta muito aquém do real potencial para execução de um trabalho fisioterapêutico ideal, pois as clínicas são obrigadas a atender um número muito grande de pacientes por horário, a fim de cobrir os gastos com profissionais, estrutura e impostos diante do ínfimo valor repassado pelos planos à estas.

Não basta apenas querer e ser capaz de prestar um serviço de qualidade. O fisioterapeuta, diante dessas duas realidades fica refém de um sistema falho em atender às demandas essenciais da população no quesito de diagnósticos cinéticos-funcionais, tratamento das disfunções do movimento humano, acompanhamento e reabilitação profissional. Muitos, veem-se obrigados a dispor de estrutura e conhecimento técnico-científico caros por valores inferiores a R$ 20,00, e diante de inúmeras obrigações empresariais, opta por atender vários pacientes por dia, tentando dessa forma suprir as necessidades do mercado e continuar exercendo seu papel de agente de saúde junto à população.

A Fisioterapia ideal é aquela individualizada, que consegue, através de sua valorização atender de forma completa seu paciente, prestando todo seu conhecimento e potencialidade em prol das disfunções cinéticas e funcionais orquestradas pelas inúmeras patologias que atingem os mais variados sistemas do organismo. De forma individual, o profissional pode personalizar suas ações conforme os achados específicos, obtendo um resultado infinitamente superior a tratamentos executados em grupos atendidos dentro de clínicas e serviços que atendem pelo SUS ou pelos planos de saúde.

Infelizmente, milhões de pessoas sofrem com problemas cinético-funcionais (habilitação profissional do fisioterapeuta), mas o tipo de prevenção e tratamento oferecidos atualmente pelo sistema de saúde público e suplementar são inteiramente falhos. Muitas indicações de tratamentos mais custosos tanto para o paciente quanto para o sistema ainda prevalecem em nossa sociedade e essa realidade vem sendo discutida por revistas conhecidas e prestigiadas no campo médico, como a “The Lancet” por exemplo.

Vários artigos publicados despertam críticas aos cuidados errados oferecidos à pacientes, criticando inclusive o investimento enérgico em testes e tratamentos que oferecem alto grau de risco, enquanto a Fisioterapia, como tratamento conservador, por muitos nem é lembrada ou é levada a descrédito. O sucesso que o tratamento deveria oferecer esbarra com as dificuldades do profissional, que precisa realizar muitos atendimentos por dia e, portanto, sem a mesma qualidade.

Como poderemos modificar isso?

A única forma de mudar a realidade atual é divulgando amplamente a atuação desse profissional para a população e estudantes. A Fisioterapia consiste em reunir estratégias para atender todas as classes sociais, porém de maneira única e individualizada, com qualidade, conhecimento técnico e científico.

* Fernanda M. Cercal Eduardo é fisioterapeuta, mestre em Tecnologia em Saúde e coordenadora do Curso de Fisioterapia do Centro Universitário Internacional Uninter.

Fonte: Página 1 Comunicação



Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Campanha Maio Verde visa estimular a conscientização sobre o diagnóstico precoce da doença, que tem progressão lenta e assintomática.

Autor: Divulgação

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Problema pode estar no quadril, alerta especialista.

Autor: Divulgação

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

Realizar o transplante capilar é um sonho para muitas pessoas com calvície ou com outros problemas que resultam na queda de cabelo.

Autor: ‌Melina Oliveira

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

O que o seu “catarro” quer dizer?

Especialista explica as principais doenças que podem causar a secreção na garganta e como tratar.

Autor: Divulgação

O que o seu “catarro” quer dizer?

Prevenção cardiovascular: quanto mais cedo melhor!

Em artigo, cardiologista da Unimed Araxá explica a importância de modificar fatores que originam as doenças.

Autor: Dr. Flávio Paes

Prevenção cardiovascular: quanto mais cedo melhor!

O tempo seco e as alergias

Com uma nova onda de calor chegando aliada ao tempo seco, comum nesta época do ano, as alergias respiratórias ganham força.

Autor: Divulgação

O tempo seco e as alergias

Sono ruim aumenta risco de glaucoma em até 20%, diz estudo

Ronco e sonecas durante o dia também aumentam chance de ter um glaucoma.

Autor: Divulgação

Sono ruim aumenta risco de glaucoma em até 20%, diz estudo

O que você precisa saber sobre a doença do beijo

Dr. Ricardo Kores, médico infectologista do HC-UFU responde às principais dúvidas.

Autor: Divulgação

O que você precisa saber sobre a doença do beijo

Nascimento prematuro e autismo: Existe relação?

Neuropediatra e membro do Conselho Científico da ONG Prematuridade.com explica a questão.

Autor: Divulgação

Nascimento prematuro e autismo: Existe relação?

7 fatos que você precisa saber antes de cogitar uma plástica

49,5% dos profissionais processados por erros médicos não tinham certificados em cirurgia plástica.

Autor: Divulgação

7 fatos que você precisa saber antes de cogitar uma plástica

Frutose, álcool e café: qual relação com a gordura no fígado?

Endocrinologista responde a dez dúvidas sobre a esteatose hepática.

Autor: Dra. Marília Bortolotto

Frutose, álcool e café: qual relação com a gordura no fígado?

As causas da má saúde causa pressão sobre o setor

A incapacidade de tornar a saúde da população uma prioridade leva a pressões crescentes sobre o sistema de saúde.

Autor: Mara Machado

As causas da má saúde causa pressão sobre o setor