Portal O Debate
Grupo WhatsApp


O canabidiol no tratamento da endometriose

O canabidiol no tratamento da endometriose

31/03/2020 Gabriela Gonçalves

O março amarelo é o mês dedicado à conscientização sobre a endometriose.

A Endometriose é uma doença ginecológica em que células da camada que reveste o útero, o chamado Endométrio, cresce fora da cavidade uterina, podendo acometer outros orgãos presentes no abdome.

Como resultado tem-se uma reação inflamatória crônica que, por sua vez, pode ocasionar cólicas menstruais intensas; dor crônica na região pélvica, na vagina, durante relações sexuais e ao urinar; inchaço; náuseas e vômitos e em casos mais graves até a infertilidade. 

A Endometriose é muito comum no Brasil. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 15% das mulheres, ou seja, aproximadamente 7 milhões, sofrem com a doença no país.

A causa para o surgimento da doença ainda é objetivo de estudos, cientistas apontam que na verdade pode ser algo multifatorial com associação de fatores genéticos, anormalidades imunológicas e disfunção endometrial.

Estudos científicos realizados nos últimos anos verificaram que pacientes com endometriose apresentavam uma queda nos receptores do sistema endocanabinóide, responsável por equilibrar o organismo para que este realize suas funções corretamente.

Este sistema contém neurotransmissores que se ligam a receptores canabinoides produzidos pelo corpo ou adquiridos externamente, como no caso das substâncias da planta Cannabis.

A Journal of Molecular Endocrinology, periódico oficial da Sociedade de Endocrinologia Europeia, publicou uma pesquisa de 2013, constatou que o canabidiol (CBD) – canabinoide extraído da Cannabis – desenvolve ações importantes nos órgãos reprodutores femininos.

Segundo a publicação, estas substâncias podem regular algumas funções tais como a migração e a proliferação de células do endométrio.

Ainda que sejam necessários mais estudos sobre a relação dos canabinoides com o aparelho reprodutor feminino, sabe-se que o CBD tem propriedade analgésica e anti-inflamatória, e, portanto, poderia ser utilizado para o alívio de alguns dos sintomas para endometriose.

O seu uso tem aliviado as dores crônicas da inflamação, os espasmos, as náuseas e vômitos, proporcionando aos pacientes mais qualidade de vida.

Outro ponto importante a favor do uso de CBD para os casos de endometriose, é a sua capacidade de impedir o crescimento e a migração das células que causam a inflamação. O canabidiol bloqueia a ativação do receptor GPR 18 (responsável pelo deslocamento das células danificadas).

As propriedades do CBD têm contribuído para o combate aos sintomas da endometriose, para uma melhora no quadro clínico e na qualidade de vida dos pacientes.

Mas vale reforçar que trata-se do uso medicinal da planta e, que, assim como qualquer outro tratamento, o canabidiol deve ser prescrito e acompanhado por médicos.

* Gabriela Gonçalves é diretora médica da Ease Labs.

Fonte: Partners Comunicação Pro Business



O perigo do uso indiscriminado dos antibióticos

Estudos apontam que 700 mil mortes por ano são causadas em todo o mundo por infecções resistentes aos medicamentos.

O perigo do uso indiscriminado dos antibióticos

O repique da Covid-19; que não se repiquem os erros

Chegamos a uma nova encruzilhada na questão da Covid-19 em território brasileiro.

O repique da Covid-19; que não se repiquem os erros

A corrida para a vacina: quando os riscos valem a pena?

Os insumos necessários precisarão ser produzidos em uma escala inédita.

A corrida para a vacina: quando os riscos valem a pena?

Consumo de bebidas alcoólicas cresce entre as mulheres

O corpo leva de 1 a 3 horas para metabolizar uma dose de álcool no organismo.

Consumo de bebidas alcoólicas cresce entre as mulheres

Milhões de mortes por ano podem ser evitadas com atividade física

Combate ao sedentarismo deve ser praticado em todas as idades, diz OMS.

Milhões de mortes por ano podem ser evitadas com atividade física

Redes sociais e games em excesso causam tanta dependência quanto as drogas

A informação torna-se preocupante quando se verifica o quanto a internet está presente no cotidiano. Brasil é o segundo país onde se permanece mais tempo conectado durante o dia.

Redes sociais e games em excesso causam tanta dependência quanto as drogas

Pré-diabetes: como reverter o problema por meio de hábitos saudáveis

O diabetes é uma das principais doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) que acometem os brasileiros.

Pré-diabetes: como reverter o problema por meio de hábitos saudáveis

Gravidez depois dos 35: o que você precisa saber

Especialista explica principais mitos e verdades para mulheres que querem engravidar depois dos 35 anos.

Gravidez depois dos 35: o que você precisa saber

Low carb pode ser adotada por diferentes tipos de pessoas conforme necessidades e objetivos

Estratégia alimentar é recomendada para quem sofre de obesidade, diabetes e síndrome metabólica.

Low carb pode ser adotada por diferentes tipos de pessoas conforme necessidades e objetivos

Prematuros podem apresentar dificuldades no processamento sensorial

Especialista alerta para as morbidades que resultam do nascimento prematuro.

Prematuros podem apresentar dificuldades no processamento sensorial

Asma atinge 20 milhões de brasileiros

Pacientes com asma grave podem ter qualidade de vida com imunobiológicos.

Asma atinge 20 milhões de brasileiros

E se eu não quiser me vacinar? Eis a dúvida do “eu” e do “nós”

É fato que a pandemia colocou uma lupa nas desigualdades sociais e econômicas que já existiam.