Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Pacientes com câncer são grupo de risco para o coronavírus?

Pacientes com câncer são grupo de risco para o coronavírus?

19/03/2020 Divulgação

Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica reúne orientações para pacientes e oncologistas enfrentarem pandemia

Pacientes com câncer são grupo de risco para o coronavírus?

A pandemia relacionada ao coronavírus (COVID-19) vem causando grande preocupação em função da rápida disseminação da infecção e da gravidade observada, especialmente entre pessoas com saúde fragilizada pela idade avançada ou por ter outras doenças, como o câncer.

“Pacientes oncológicos costumam ter uma queda na imunidade após uma cirurgia ou, ainda, por conta de tratamentos, como quimioterapia, cortisona, transfusões de sangue e radioterapia. Por isso, ficam mais vulneráveis no caso de uma infecção pelo coronavírus e podem ter uma evolução mais agressiva da doente”, explica a Dra. Clarissa Mathias, presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC).

Entre os pacientes oncológicos, há risco maior para aqueles com cânceres no sangue (como leucemias, linfomas e mieloma múltiplo), que passaram por transplante de medula óssea ou que estão em tratamento com quimioterapia. Porém, adotando as medidas preventivas, reduzimos bastante os riscos associados à pandemia.

“O momento é de atenção e de nos unirmos aos esforços preventivos de tantas outras instituições no Brasil e no mundo para conter o avanço do coronavírus e suas potenciais complicações ao sistema de saúde. A SBOC reforça seu compromisso em apoiar pacientes e oncologistas, estimulando os melhores cuidados possíveis nesse momento sensível e evitando interrupções no tratamento”, afirma a Dra. Clarissa.

Diante do crescimento exponencial dos casos de COVID-19 na população brasileira e com base nas informações disponibilizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo Ministério da Saúde e pela comunidade científica, a SBOC reuniu medidas preventivas para apoiar pacientes e oncologistas:

Aos pacientes com câncer:

- Não interromper seus tratamentos oncológicos;

- Evitar contato físico, como cumprimentar com beijos e abraços;

- Evitar contato com qualquer pessoa que tenha sintomas gripais, que esteja em investigação para possível infecção pelo COVID-19 ou que estejam chegando do exterior, com ou sem sintomas gripais;

- Caso apresente sintomas como, febre, coriza, tosse seca, falta de ar, contate seu médico;

- Permaneça somente o tempo necessário em ambiente hospitalar e evite contato físico direto, mesmo com o seu médico e a equipe de saúde;

- Pacientes que vão a um centro de tratamento oncológico devem ir acompanhados de apenas uma pessoa, e este acompanhante não pode apresentar nenhum sintoma de gripe;

- Visitas hospitalares devem se restringir àquelas estritamente necessárias.

A familiares e população de forma geral:

- Manter a higiene das mãos, lavando-as com sabonete por pelo menos 40-60 segundos ou higienizando-as com álcool em gel 70% por 20-30 segundos, diversas vezes ao dia;

- Cobrir com o antebraço o nariz e boca ao tossir ou espirrar;

- Evitar ambientes fechados, como academias e shopping centers, e principalmente aglomerações. Eventos com grande público estão sendo cancelados e desencorajados em todo o mundo;

- Só tem indicação de realizar o exame para diagnostico de COVID-19, neste momento, quem apresentar sintomas suspeitos, tiver entrado em contato com caso suspeito ou confirmado e tiver sintomas e histórico de viagem ao exterior nos últimos 14 dias;

- Parentes ou pessoas próximas de pacientes com câncer devem evitar contato com eles caso apresentem qualquer sintoma suspeito de gripe ou contato com terceiros que tenham sintomas ou infecção confirmada.

Medidas adotadas sem orientação médica, como uso indiscriminado de vitaminas C e D, e outras modalidades não comprovadas, além de ineficazes, podem trazer risco severo à saúde. “É preciso passar por esse período crítico com atenção às evidências científicas e respeito às orientações das sociedades médicas e dos profissionais de saúde”, reforça a Dra. Clarissa.

* O site da SBOC está atualizado frequentemente com as principais informações sobre o coronavírus, acesse: sboc.org.br

Fonte: Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica



Redes sociais e games em excesso causam tanta dependência quanto as drogas

A informação torna-se preocupante quando se verifica o quanto a internet está presente no cotidiano. Brasil é o segundo país onde se permanece mais tempo conectado durante o dia.

Redes sociais e games em excesso causam tanta dependência quanto as drogas

Pré-diabetes: como reverter o problema por meio de hábitos saudáveis

O diabetes é uma das principais doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) que acometem os brasileiros.

Pré-diabetes: como reverter o problema por meio de hábitos saudáveis

Gravidez depois dos 35: o que você precisa saber

Especialista explica principais mitos e verdades para mulheres que querem engravidar depois dos 35 anos.

Gravidez depois dos 35: o que você precisa saber

Low carb pode ser adotada por diferentes tipos de pessoas conforme necessidades e objetivos

Estratégia alimentar é recomendada para quem sofre de obesidade, diabetes e síndrome metabólica.

Low carb pode ser adotada por diferentes tipos de pessoas conforme necessidades e objetivos

Prematuros podem apresentar dificuldades no processamento sensorial

Especialista alerta para as morbidades que resultam do nascimento prematuro.

Prematuros podem apresentar dificuldades no processamento sensorial

Asma atinge 20 milhões de brasileiros

Pacientes com asma grave podem ter qualidade de vida com imunobiológicos.

Asma atinge 20 milhões de brasileiros

E se eu não quiser me vacinar? Eis a dúvida do “eu” e do “nós”

É fato que a pandemia colocou uma lupa nas desigualdades sociais e econômicas que já existiam.


Estudo mostra que mais de 90% da população desconhecem a psoríase

Portadores da doença, que não é contagiosa, sofrem preconceito.

Estudo mostra que mais de 90% da população desconhecem a psoríase

Qual a doença que mata 1 pessoa a cada 8 segundos no mundo?

Para controlar a doença, os níveis de glicose no sangue devem ser rastreados com frequência.

Qual a doença que mata 1 pessoa a cada 8 segundos no mundo?

A obesidade como fator de risco para câncer da próstata

O câncer da próstata é o segundo mais frequente entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma.

A obesidade como fator de risco para câncer da próstata

Estrabismo pode levar à perda da visão binocular

Cirurgia de correção pode ser feita em bebês em casos de estrabismo congênito.

Estrabismo pode levar à perda da visão binocular

Retenção de líquido: como acabar com o inchaço no corpo?

Conheça os melhores tratamentos e dicas para acabar com o problema sem sair de casa.

Retenção de líquido: como acabar com o inchaço no corpo?