Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Pediatra alerta para a importância da vacinação contra a meningite

Pediatra alerta para a importância da vacinação contra a meningite

04/01/2024 Dr. Gabriel Farias

A meningite meningocócica (bacteriana) é uma doença grave, endêmica, que pode levar à morte em até 48h após o início dos sintomas.

Pediatra alerta para a importância da vacinação contra a meningite

Os cinco tipos mais comuns da meningite meningocócica no Brasil são A, B, C, W e Y, tendo manifestações semelhantes como: febre alta, dor de cabeça, vômitos e rigidez na nuca.

A doença se caracteriza pela inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, e pode ser causada por vírus ou por bactéria, que é mais grave, ou por processos inflamatórios, como câncer (metástases nas meninges), lúpus, reação a algumas drogas, traumatismo craniano e cirurgias cerebrais.

Segundo o gestor da UTI Pediátrica do Hospital Icaraí em Niterói, Dr. Gabriel Farias, a transmissão ocorre por meio de gotículas ou secreções respiratórias e, por isso, é essencial vacinar as crianças e evitar aglomerações e compartilhamento de objetos.

“Vale ressaltar que pessoas infectadas podem transportar a bactéria no nariz e na garganta sem apresentarem sintomas, mas podem transmitir a bactéria para outras pessoas”, alerta o pediatra.

O especialista complementa que, além da alta letalidade, boa parte dos pacientes pode evoluir com algum tipo de sequela, mesmo que em curso do tratamento.

“Isso ocorre porque, além da lesão neurológica (meníngea), pode ocorrer a repercussão sistêmica (septicemia) e, consequentemente, sequelas graves”, diz.

A vacinação contra a meningite faz parte do calendário de vacinação presente no Programa Nacional de Imunização (PNI). Confira a seguir as doses e as idades recomendadas pelo Ministério da Saúde:

A vacina meningocócica C (conjugada) deve ser tomada em 2 (duas) doses, administradas entre os 3 e 5 meses de idade, com intervalo de 60 dias entre as doses, com 1 (uma) dose de reforço aos 12 meses.

A vacina pneumocócica 10-valente (conjugada) deve ser tomada aos 2 (dois) meses e 4 (quatro) meses. Uma dose de reforço deve ser administrada aos 12 (doze) meses de idade.

A vacina pentavalente deve ser tomada por crianças aos 2 (dois), 4 (quatro) e 6 (seis) meses de idade.

No caso da vacina meningocócica conjugada quadrivalente (ACWY), deve ser tomada uma dose de reforço ou dose única por adolescentes de 11 e 14 anos.

*  Dr. Gabriel Farias, gestor da UTI Pediátrica do Hospital Icaraí em Niterói.

Para mais informações sobre vacinas clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp



Saiba quais são as alergias e doenças respiratórias mais comuns no inverno

A incidência de doenças respiratórias aumenta no inverno devido às baixas temperaturas, ambientes úmidos e poluição.

Autor: Divulgação

Saiba quais são as alergias e doenças respiratórias mais comuns no inverno

Por que o frio é um dos vilões para o cabelo?

A queda de cabelo costuma ser o terror de muita gente. E a chegada do frio torna esse pesadelo ainda mais intenso.

Autor: ‌Melina Oliveira

Por que o frio é um dos vilões para o cabelo?

A era da saúde digital chegou: seus conflitos éticos também

A chamada era digital já transformou toda a área da saúde. Saúde Digital

Autor: Thiago Rocha da Cunha 

A era da saúde digital chegou: seus conflitos éticos também

Queimadas, poluição e tempo seco: como fica a saúde respiratória e ocular?

Cerca de 25% apresentam a síndrome do olho seco nesta época do ano.

Autor: Divulgação

Queimadas, poluição e tempo seco: como fica a saúde respiratória e ocular?

Veranico com calor e poluição é risco para quem faz atividades ao ar livre

Professor de Medicina do Esporte dá dicas de como evitar problemas causados por essa combinação.

Autor: Divulgação

Veranico com calor e poluição é risco para quem faz atividades ao ar livre

O que comer para evitar resfriados e fortalecer o sistema imunológico?

Com a chegada do inverno no próximo dia 21, as temperaturas caem, a umidade aumenta e os vírus e bactérias se propagam com mais facilidade.

Autor: Divulgação

O que comer para evitar resfriados e fortalecer o sistema imunológico?

O tempo seco e as alergias

Com uma nova onda de calor chegando aliada ao tempo seco, comum nesta época do ano, as alergias respiratórias ganham força.

Autor: Divulgação

O tempo seco e as alergias

Nutrição e atividade física: saúde do corpo e da mente

A nutrição adequada fornece ao corpo os nutrientes necessários para funcionar corretamente.

Autor: Divulgação

Nutrição e atividade física: saúde do corpo e da mente

Inverno: frio, vento e tempo seco são alerta para doenças respiratórias

Estação começou; cuidados com a hidratação e alimentação podem ajudar na prevenção de gripes e resfriados.

Autor: Divulgação

Inverno: frio, vento e tempo seco são alerta para doenças respiratórias

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Médicos do Hospital Paulista alertam para as diferentes formas de consumo da nicotina, todas prejudiciais à saúde.

Autor: Divulgação

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Então cuide agora da sua pressão arterial.

Autor: Felipe Vecchi

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Campanha Maio Verde visa estimular a conscientização sobre o diagnóstico precoce da doença, que tem progressão lenta e assintomática.

Autor: Divulgação

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão