Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Como podemos melhorar o nosso sistema imune?

Como podemos melhorar o nosso sistema imune?

08/04/2019 Dr J Bussade

As mudanças na vida humana, levaram à uma grande quantidade de erros.

Defesas naturais do NOSSO organismo são afetadas por vários problemas tais como, má qualidade de vida devido à alterações no sono, estresse físico e emocional, má alimentação, alterações hormonais e muitos outros.

Vivemos em uma época onde o sistema de defesa natural do organismo sofreu um déficit, originando doenças, como: AIDS, e outras doenças degenerativas crônicas, tais como, obesidade, diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares e até câncer.

Como então poderíamos melhorar estes problemas?

As mudanças na vida humana, levaram à uma grande quantidade de erros: alimentação errada, conduta moral, trabalho em demasia, até mesmo maus sentimentos e insatisfações, o que arrastou o homem à ambições excessivas ou para vários tipos de vícios. Dessa forma, o ser humano encontra-se atualmente em meio à uma vida demasiadamente antinatural, agitada, artificial e nociva, o que torna difícil a conservação da saúde do corpo, mental e emocional. Por isso, a humanidade paga o preço de conviver constantemente com doenças autoimunes, tais como: esclerose múltipla, retocolite ulcerativa, tireoidite de Hashimoto, além do câncer e muitas outras doenças degenerativas crônicas.

Existem duas soluções: a primeira, é dar condições ao organismo para que este funcione através de suas defesas naturais, estimulando o sistema nervoso que fará com que toda a energia vital do organismo fique equilibrada. Esta defesa natural se obtém através de hábitos de vida mais saudáveis, de higiene, de alimentação natural e exercícios físicos.

Uma outra solução, está nos liberadores do Hormônio do Crescimento.

O sistema imune é como um exército de células sanguíneas brancas sempre em prontidão, denominadas células T, e estão sob o comando da glândula do Timo, que recebem ordens superiores sobre quando e onde devem atacar e quais os anticorpos que são seus companheiros de luta, denominadas de células B que devem produzir.

À medida que envelhecemos, este sistema vai deixando de funcionar, devido à diminuição do tamanho e da força do Timo.

Isto, só não torna ineficaz o sistema de defesa do organismo, mas também pode criar uma perigosa confusão em que as células T confundem amigos com inimigos e atacam o próprio organismo, provocando distúrbios imunológicos, tais como miastenia graves, fibromialgia, artrite reumatoide e muitas outras, como já comentamos acima.

Foi descoberto que esta falta de funcionamento, provavelmente, seja motivada pela redução do Hormônio de Crescimento, que é produzido pela glândula Pituitária.

Esta glândula controla todas as outras glândulas de secreção interna, sendo necessária para o bom funcionamento do Timo e sistema imune. A produção do GH cessa completamente à partir dos 45 anos de idade, porém quando oferecemos uma dieta suplementar à base de aminoácidos, sais minerais e oligoelementos, além de algumas enzimas, a produção do mesmo pode atingir a de um adulto jovem.

* Dr J Bussade – Médico Cirurgião, Nutrólogo e Pioneiro Mundial da Prática Estética Ortomolecular.

Fonte: Assessoria de imprensa -Bothanica Mineral®/ Carvalho Assessoria



Pandemia é “sinal amarelo” para risco de automedicação

Prática traz sérios problemas para a saúde e não trata adequadamente as doenças.

Pandemia é “sinal amarelo” para risco de automedicação

Pessoas com visão monocular lutam para serem reconhecidas como pessoas com deficiência

Cegueira de um dos olhos chega a reduzir o campo visual em 25%.


Plano de saúde não pode negar tratamento prescrito por médico e deve cobrir teste de Covid

Os planos de saúde limitam, de forma significativa, o tratamento a ser aplicado ao paciente.


Pico de bronquiolite deve ocorrer no segundo semestre

A pandemia mudou radicalmente o perfil das internações infantis neste ano.


Hipertensão: a primeira aferição é capaz de diagnosticar o problema?

O diagnóstico e o início precoces do tratamento da hipertensão arterial são fatores essenciais para o controle da doença.

Hipertensão: a primeira aferição é capaz de diagnosticar o problema?

Orientação médica à distância requer cautela nos procedimentos

A telemedicina é um modo de exercer a medicina em que o contato acontece por meios digitais, via voz e vídeo.

Orientação médica à distância requer cautela nos procedimentos

Diferencie fome emocional da fome física

Durante a pandemia do novo coronavírus, muitos de nós ficamos mais ansiosos com medo do futuro e com a sensação de que todos os dias parecem iguais.


Telemedicina na pandemia

O isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19 trouxe profundas mudanças no nosso cotidiano.

Telemedicina na pandemia

Saúde no trabalho em casa

Já são 90 dias de trabalho em casa, dias que modificaram as relações de trabalho mais profundamente do que nos últimos 10 anos.

Saúde no trabalho em casa

Descoberta de mecanismo imune envolvido na COVID-19 abre caminho para novo tratamento

Estudo indica que fármaco atualmente usado contra fibrose cística pode ajudar a prevenir complicações da infecção pelo novo coronavírus.

Descoberta de mecanismo imune envolvido na COVID-19 abre caminho para novo tratamento

Coronavírus x obesidade: 7 a cada 10 brasileiros estão acima do peso

Nutrólogo do HCor destaca que pacientes obesos costumam também ser diabéticos ou hipertensos

Coronavírus x obesidade: 7 a cada 10 brasileiros estão acima do peso

Conscientização e conhecimento são os primeiros passos para o tratamento da asma

Em 21 de junho é celebrado o Dia Mundial de Controle da Asma, uma das doenças crônicas mais comuns.

Conscientização e conhecimento são os primeiros passos para o tratamento da asma