Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Tempo demais no celular faz mal à visão das crianças

Tempo demais no celular faz mal à visão das crianças

19/05/2020 Divulgação

Os pais precisam ficar atentos aos sinais no comportamento dos pequenos.

Tempo demais no celular faz mal à visão das crianças

Quem tem filhos pequenos sabe bem como é difícil, e às vezes quase impossível, mantê-los distantes das telas iluminadas dos smartphones, tablets, computadores e da televisão. 

Mas o uso excessivo dos eletrônicos pelas crianças, além de prejudicar a visão, pode desencadear uma série de problemas de saúde associados ao sono ruim.

Existem dois tipos de luz azul: a luz azul turquesa e a luz azul-violeta. A primeira é responsável por organizar o relógio biológico, como atuar na liberação de substâncias que controlam o sono, o estresse e o bem-estar. Já a segunda, ao ser absorvida pela retina, estimula o cérebro a ficar alerta e suprime a produção de melatonina, o hormônio que induz ao descanso à noite.

Daí a necessidade de tentar controlar a exposição excessiva a esses dispositivos, principalmente no período noturno. Os pais também precisam ficar atentos aos sinais no comportamento dos pequenos, pois eles não identificam ou não conseguem se expressar sobre a dificuldade para enxergar.

Estudos da National Sleep Foundation (Fundação Nacional do Sono, dos Estados Unidos), apontam que dormir é tão importante quanto a alimentação e a higiene para bebês e crianças. Isso porque noites bem dormidas ajudam no desenvolvimento intelectual, no aprendizado e na absorção de conhecimento. E é nesse período de descanso que o corpo libera os hormônios de crescimento e fortalece o sistema imunológico.

"Podemos usar a tecnologia a favor da saúde dos pequenos e de todos. Já existem lentes que possuem na sua composição o filtro de luz azul, que leva proteção ocular às crianças, além de prevenção e todos os benefícios da qualidade de vida que acompanham um sono saudável. Mas é fundamental evitar a exposição excessiva para proteger as crianças da luz azul nociva", afirma Leonardo Queiroz, gerente de Produtos Oftálmicos das Óticas Diniz.

Confira outras dicas do especialista da marca para amenizar os efeitos da luz azul dos eletrônicos nas crianças que passam tempo demais em frente aos eletrônicos:

• Controle o período que seu filho utiliza os dispositivos no dia. A orientação é que os pequenos de 1 a 2 anos de idade fiquem longe da TV e de jogos de computador, enquanto os de 3 a 4 anos não devem ultrapassar a média de uma hora por dia, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

• Faça intervalos maiores no uso dos aparelhos para que os olhos das crianças descansem.

• Peça para os pequenos manterem a tela o mais longe possível dos olhos, com um nível suficiente de brilho.

• Se o seu filho usa óculos, prefira lentes com filtro de luz azul porque essa tecnologia protege contra a iluminação nociva.

• Se o seu filho não usa óculos, ou não precisa de uma lente corretiva, essas lentes com filtro de luz azul podem ser confeccionadas sem "grau" ou dioptria, conhecidas também como "lente plana".

• Evite deixá-los utilizar tablets ou celulares antes de dormir, pois a iluminação nociva prejudica o sono, e noites mal dormidas contribuem para o surgimento de vários problemas de saúde.

• Caso a criança queira usar o celular à noite, ative o modo noturno, que controla a cor da tela.

Fonte: Dezoito



Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Médicos do Hospital Paulista alertam para as diferentes formas de consumo da nicotina, todas prejudiciais à saúde.

Autor: Divulgação

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Então cuide agora da sua pressão arterial.

Autor: Felipe Vecchi

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Campanha Maio Verde visa estimular a conscientização sobre o diagnóstico precoce da doença, que tem progressão lenta e assintomática.

Autor: Divulgação

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Problema pode estar no quadril, alerta especialista.

Autor: Divulgação

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

Realizar o transplante capilar é um sonho para muitas pessoas com calvície ou com outros problemas que resultam na queda de cabelo.

Autor: ‌Melina Oliveira

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

O que o seu “catarro” quer dizer?

Especialista explica as principais doenças que podem causar a secreção na garganta e como tratar.

Autor: Divulgação

O que o seu “catarro” quer dizer?

Prevenção cardiovascular: quanto mais cedo melhor!

Em artigo, cardiologista da Unimed Araxá explica a importância de modificar fatores que originam as doenças.

Autor: Dr. Flávio Paes

Prevenção cardiovascular: quanto mais cedo melhor!

O tempo seco e as alergias

Com uma nova onda de calor chegando aliada ao tempo seco, comum nesta época do ano, as alergias respiratórias ganham força.

Autor: Divulgação

O tempo seco e as alergias

Sono ruim aumenta risco de glaucoma em até 20%, diz estudo

Ronco e sonecas durante o dia também aumentam chance de ter um glaucoma.

Autor: Divulgação

Sono ruim aumenta risco de glaucoma em até 20%, diz estudo

O que você precisa saber sobre a doença do beijo

Dr. Ricardo Kores, médico infectologista do HC-UFU responde às principais dúvidas.

Autor: Divulgação

O que você precisa saber sobre a doença do beijo

Nascimento prematuro e autismo: Existe relação?

Neuropediatra e membro do Conselho Científico da ONG Prematuridade.com explica a questão.

Autor: Divulgação

Nascimento prematuro e autismo: Existe relação?

7 fatos que você precisa saber antes de cogitar uma plástica

49,5% dos profissionais processados por erros médicos não tinham certificados em cirurgia plástica.

Autor: Divulgação

7 fatos que você precisa saber antes de cogitar uma plástica