Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Vacinação, a grande tarefa de 2021

Vacinação, a grande tarefa de 2021

07/01/2021 Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves

Passadas as festas, voltamos à rotina.

Vacinação, a grande tarefa de 2021

É a hora de retomar as atividades para o enfrentamento de mais um ano que, por natureza, todos queremos seja melhor do que o passado (principalmente porque o passado foi atípico e sofrido). A grande diferença é que a vacina está chegando de diferentes e seguras fontes e agora temos novos prefeitos e outra composição de forças políticas decorrentes das eleições municipais. A tarefa mais urgente dos governantes – federal, estaduais e municipais – é  a vacinação para o combate à pandemia de Covid-19, que nos permitirá a volta à vida normal. O  governo federal vai providenciar as vacinas e os insumos para a sua aplicação. Os estaduais receberão os produtos e repassarão aos municípios. E os municípios, pelo sistema tripartite do SUS (Sistema Único de Saúde), aplicarão o imunizante nas respectivas populações. Temos, inclusive, a iniciativa privada se movimentando para também adquirir vacinas, o que é muito bom, pois se uma parte da população custear a sua proteção restará mais doses das adquiridas pelo governo, para atender mais rapidamente as camadas mais vulneráveis da população, especialmente os que não podem pagar. 

O Ministério da Saúde tem de correr para ter disponíveis a vacinas, as seringas e todo o instrumental e remetê-los aos Estados. Os Estados precisam afinar suas logísticas para fazer os produtos chegarem aos municípios e estes cuidarem a aplicação, atendidos os critérios de prioridade e protocolos estabelecidos. A tarefa é muito grande e exige dedicação de todos. É fundamental que os integrantes dos três níveis cumpram suas obrigações e evitem entrar em seara alheia. No caso paulista, verifica-se o Estado decretando status “vermelho” mais restritivo até 7 de fevereiro e prefeitos discordando disso e mantendo seus municípios no nível “amarelo”. É importante que isso não se torne uma disputa porque, se ocorrer, independente de quem ganhe a contenda, o grande perdedor será o povo, que necessita da imunização para não morrer.

“Águas passadas não movimentam engenho”. A frase popular no leva a pensar que devemos olhar para a frente, jamais para trás. Espera-se que os entes federados atuem solidária e harmonicamente nesse que deve ser o grande tiro para eliminar o mal epidêmico. Temos de aproveitar a experiência que nossas equipes de saúde reúnem em vacinação contra outras moléstias para vencer o coronavírus e devolver à população o ambiente saudável em que todos possam cuidar da própria vida e, com seu trabalho, contribuir para o desenvolvimento da sociedade. Não temos tempo e nem paciência para assistir a saúde da população transformada em instrumento de disputas e apetites político-eleitorais. Temos todas as condições objetivas para voltar à vida normal onde cada um poderá usar os próprios esforços, produzir e ser próspero e feliz.

* Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)

Fonte: ASPOMIL



Governo lança campanha de combate ao mosquito da dengue

Casos aumentaram em 12 estados em relação ao ano passado.

Governo lança campanha de combate ao mosquito da dengue

Estamos todos saindo da UTI?

Nas últimas semanas, esses ambientes estão diferentes do que vivenciamos ao longo de quase 20 meses.

Estamos todos saindo da UTI?

Por que o autismo em meninas é menos comum?

Elas têm mais autoconsciência, senso de empatia e tenta “se encaixar” mais socialmente que eles.

Por que o autismo em meninas é menos comum?

Pesquisa comprova maior eficácia de teste HPV para detecção de câncer

Estatuto da Pessoa com Câncer é sancionado

Passa a ser direito fundamental da pessoa com câncer a obtenção de diagnóstico precoce e acesso a tratamento universal.

Estatuto da Pessoa com Câncer é sancionado

Mulheres têm mais risco de sofrer infarto do que os homens

A quantidade de pessoas que sofrem com problemas cardiorrespiratórios no Brasil é tão significativa que sobram estatísticas para contar a história.

Mulheres têm mais risco de sofrer infarto do que os homens

Médico adota técnica para apoiar pessoas a envelhecer sem dor

Segundo Dr. Geraldo Carvalhaes, casos de dor crônica também afetam pessoas mais jovens.

Médico adota técnica para apoiar pessoas a envelhecer sem dor

Você é um Hipocondríaco?

Quando a preocupação com a saúde vira doença.

Você é um Hipocondríaco?

Número de prematuros aumenta no Brasil

Média de prematuridade no país atingiu 11,1% em 2020 e aumento pode estar ligado ao covid-19.

Número de prematuros aumenta no Brasil

40% dos clientes de plano de saúde usam o SUS

Pesquisa da Anab foi realizada com 1.006 usuários da saúde suplementar em todo o Brasil no mês de setembro.

40% dos clientes de plano de saúde usam o SUS

Depressão, ansiedade e dores musculares aumentaram na pandemia, diz estudo

Acupuntura e outras técnicas podem ajudar no alívio dos sintomas e melhora global dessas condições.

Depressão, ansiedade e dores musculares aumentaram na pandemia, diz estudo

Novembro Azul, câncer de próstata e cirurgia robótica

Trabalhos científicos mostram que 25% dos portadores de câncer de próstata morrem devido à doença.

Novembro Azul, câncer de próstata e cirurgia robótica