Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Vacinação, a grande tarefa de 2021

Vacinação, a grande tarefa de 2021

07/01/2021 Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves

Passadas as festas, voltamos à rotina.

Vacinação, a grande tarefa de 2021

É a hora de retomar as atividades para o enfrentamento de mais um ano que, por natureza, todos queremos seja melhor do que o passado (principalmente porque o passado foi atípico e sofrido). A grande diferença é que a vacina está chegando de diferentes e seguras fontes e agora temos novos prefeitos e outra composição de forças políticas decorrentes das eleições municipais. A tarefa mais urgente dos governantes – federal, estaduais e municipais – é  a vacinação para o combate à pandemia de Covid-19, que nos permitirá a volta à vida normal. O  governo federal vai providenciar as vacinas e os insumos para a sua aplicação. Os estaduais receberão os produtos e repassarão aos municípios. E os municípios, pelo sistema tripartite do SUS (Sistema Único de Saúde), aplicarão o imunizante nas respectivas populações. Temos, inclusive, a iniciativa privada se movimentando para também adquirir vacinas, o que é muito bom, pois se uma parte da população custear a sua proteção restará mais doses das adquiridas pelo governo, para atender mais rapidamente as camadas mais vulneráveis da população, especialmente os que não podem pagar. 

O Ministério da Saúde tem de correr para ter disponíveis a vacinas, as seringas e todo o instrumental e remetê-los aos Estados. Os Estados precisam afinar suas logísticas para fazer os produtos chegarem aos municípios e estes cuidarem a aplicação, atendidos os critérios de prioridade e protocolos estabelecidos. A tarefa é muito grande e exige dedicação de todos. É fundamental que os integrantes dos três níveis cumpram suas obrigações e evitem entrar em seara alheia. No caso paulista, verifica-se o Estado decretando status “vermelho” mais restritivo até 7 de fevereiro e prefeitos discordando disso e mantendo seus municípios no nível “amarelo”. É importante que isso não se torne uma disputa porque, se ocorrer, independente de quem ganhe a contenda, o grande perdedor será o povo, que necessita da imunização para não morrer.

“Águas passadas não movimentam engenho”. A frase popular no leva a pensar que devemos olhar para a frente, jamais para trás. Espera-se que os entes federados atuem solidária e harmonicamente nesse que deve ser o grande tiro para eliminar o mal epidêmico. Temos de aproveitar a experiência que nossas equipes de saúde reúnem em vacinação contra outras moléstias para vencer o coronavírus e devolver à população o ambiente saudável em que todos possam cuidar da própria vida e, com seu trabalho, contribuir para o desenvolvimento da sociedade. Não temos tempo e nem paciência para assistir a saúde da população transformada em instrumento de disputas e apetites político-eleitorais. Temos todas as condições objetivas para voltar à vida normal onde cada um poderá usar os próprios esforços, produzir e ser próspero e feliz.

* Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)

Fonte: ASPOMIL




Campanha reforça importância da doação de medula óssea

No “Fevereiro Laranja”, mês de conscientização sobre a leucemia, campanha chama atenção para aumento da doença e importância da doação de medula óssea.

Campanha reforça importância da doação de medula óssea

Secretaria de Saúde vai suspender cirurgias eletivas não essenciais em Minas

Sete macrorregiões seguem na onda vermelha do plano Minas Consciente; Sul avança para a amarela.

Secretaria de Saúde vai suspender cirurgias eletivas não essenciais em Minas

5 exercícios para idosos praticarem em casa

Atividade física frequente na terceira idade previne doenças no coração, nas articulações e até melhora o humor.

5 exercícios para idosos praticarem em casa

O que são pólipos? E por que eles merecem nossa atenção?

Quando encontrados no intestino, eles devem ser retirados para prevenir o câncer. Entenda!

O que são pólipos? E por que eles merecem nossa atenção?

Paciente oncológico deve ser prioritário na vacinação

A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica estima que 1,5 milhão de brasileiros estejam em tratamento oncológico.

Paciente oncológico deve ser prioritário na vacinação

Alzheimer: será que é possível prevenir?

O Alzheimer é uma doença progressiva que ocasiona a destruição da memória e de outras funções mentais importantes. Ocorre a degeneração e morte das células.

Alzheimer: será que é possível prevenir?

Excesso de gases intestinais: quais alimentos podem intensificar o problema?

Para controlar a flatulência é recomendável evitar alimentos ricos em galactanos e praticar de exercícios físicos.

Excesso de gases intestinais: quais alimentos podem intensificar o problema?

Seis maneiras de avaliar o progresso do emagrecimento

Conferir os números na balança não é o único modo de observar se a dieta está surtindo efeito.

Seis maneiras de avaliar o progresso do emagrecimento

Avanços na medicina ampliam qualidade de vida de pacientes com Parkinson

Cirurgia com neuroestimulador pode ajudar a reduzir cerca de 80% da medicação, além de adiar a evolução da doença.

Avanços na medicina ampliam qualidade de vida de pacientes com Parkinson

Cinco erros que prejudicam a saúde dos pés no verão

Andar descalço, dispensar as meias e não secar bem entre os dedos são os principais descuidos.

Cinco erros que prejudicam a saúde dos pés no verão

Atividade física e saúde mental: mais é menos ou menos é mais?

Que a atividade física traz benefícios à saúde, não é novidade para quase ninguém, certo? No entanto, menos ênfase é dada à saúde mental.

Atividade física e saúde mental: mais é menos ou menos é mais?

Covid-19: vacinação trará normalidade imediata à rotina das pessoas?

Um alerta para a importância de manter protocolos de segurança mesmo após imunização.

Covid-19: vacinação trará normalidade imediata à rotina das pessoas?