Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Vitiligo: a informação é o melhor remédio

Vitiligo: a informação é o melhor remédio

24/06/2021 Ana Maria Bertelli

25 de junho é o Dia da Conscientização do Vitiligo, doença que atinge entre 1% e 2% da população mundial.

Vitiligo: a informação é o melhor remédio

No Brasil, segundo dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), ela afeta cerca de 1 milhão de pessoas. Apesar de ser uma patologia benigna, não infecciosa, que se caracteriza por áreas de pele e pelos com redução de pigmento, o mais desafiador para o portador de vitiligo é conviver com o preconceito. 

Atualmente, várias teorias tratam da causa do vitiligo, desde desordens autoimunes até condições genéticas e aumento do stress oxidativo e dos radicais livres, que causam uma redução dos melanócitos (células responsáveis pela formação da melanina, pigmento que dá cor à pele e aos pelos) nos locais afetados. As lesões têm pouco ou nenhum pigmento, podem ter tamanho variado e acometer pequenas áreas ou até a totalidade da pele, afetando também os pelos e cabelos, que ficam brancos. Como a pele com menos melanina é mais sensível à radiação solar, em alguns casos os pacientes relatam maior sensibilidade e dor na área afetada, que se torna mais susceptível a queimaduras solares, requerendo um maior cuidado e proteção solar.  

Estudos mostram que é provável que haja um componente genético no vitiligo, pois entre 20% a 30% dos portadores têm ao menos um parente de primeiro grau com a doença, que pode começar a aparecer em qualquer fase da vida. 

Sabe-se também que fatores emocionais podem estar entre os motivos que desencadeiam ou agravam a condição – um ponto importantíssimo a ser considerado em tempos de pandemia, no qual grande parte das pessoas está sofrendo com estresse e ansiedade, ou seja, é um momento de atenção para todos os portadores de vitiligo, caso surjam novas manchas pelo corpo. 

De acordo com a SBD, muitas doenças de pele estão relacionadas a questões emocionais. Por isso, neste momento de pandemia, é fundamental avaliar o paciente de forma completa. Muitos pacientes que apresentavam quadros estáveis de doenças de pele voltaram ao consultório com agravamento de sintomas, como reaparecimento de manchas de vitiligo, aumento da queda de cabelos, dermatites atópicas, dermatite seborreica, entre outros. 

É um momento único para, além de prover o tratamento adequado aos pacientes, usarmos nosso alcance para levarmos informações importantes e corretas à população. Todos devem saber sobre o vitiligo e suas particularidades. Somente assim ajudaremos realmente os seus portadores e combateremos o preconceito. Afinal de contas, o vitiligo não é uma doença contagiosa e todos precisam ter esse conhecimento.  

Em caso de dúvidas, procure um dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e tire todas as suas dúvidas sobre a doença ou qualquer outra condição da sua pele, cabelos e unhas. 

* Ana Maria Bertelli é dermatologista e professora do curso de Medicina da Universidade Santo Amaro – Unisa. 

Para mais informações sobre Doenças da Pele clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Unisa



Especialistas alertam para cuidados com queimaduras de limão, sol e água-viva

Comuns no verão, essas lesões podem se tornar graves se não tiverem a atenção necessária.

Autor: Divulgação

Especialistas alertam para cuidados com queimaduras de limão, sol e água-viva

Dengue: hidratação com até 6 litros de água pode evitar o tipo hemorrágico

Especialista em Saúde Pública esclarece que uma pessoa pode adoecer quatro vezes com os quatro sorotipos da doença.

Autor: Divulgação

Dengue: hidratação com até 6 litros de água pode evitar o tipo hemorrágico

Menopausa: sintomas, tratamentos e dicas

Ginecologista Loreta Canivilo explica tudo sobre esse período da vida da mulher.

Autor: Divulgação

Menopausa: sintomas, tratamentos e dicas

Crianças e Dengue: como prevenir?

Número de casos é alto entre os pequenos e algumas faixas etárias não podem sequer usar repelentes contra insetos.

Autor: Divulgação

Crianças e Dengue: como prevenir?

Dengue, Chikungunya e Zika: conheça os sintomas de cada doença

“Os sintomas podem ser parecidos, por isso, é importante uma avaliação médica”.

Autor: Divulgação

Dengue, Chikungunya e Zika: conheça os sintomas de cada doença

Maioria dos adultos sofrem com dores ou inchaços após o dia de trabalho

Um estudo recente aponta que uma grande parcela da população adulta relata sentir dores e inchaços após um longo dia de trabalho.

Autor: Divulgação

Maioria dos adultos sofrem com dores ou inchaços após o dia de trabalho

Novo corpo, novo indivíduo, novo eu

A cirurgia desempenha um papel importante na vida dos pacientes pós-bariátrica.

Autor: Simone Barros

Novo corpo, novo indivíduo, novo eu

Queloide: o que é e como evitar?

Queloide é uma condição dermatológica caracterizada pelo crescimento anormal de tecido cicatricial.

Autor: Divulgação

Queloide: o que é e como evitar?

Dor no calcanhar afeta 1 em cada 10 pessoas depois dos 40 anos

A fascite plantar é uma doença caracterizada pela degeneração progressiva da fáscia plantar, tecido que se estende do osso do calcanhar até a planta do pé.

Autor: Divulgação

Dor no calcanhar afeta 1 em cada 10 pessoas depois dos 40 anos

O calor passa, uma cicatriz, não!

O verão, conhecido pela temporada de férias, altas temperaturas e dias ensolarados, pode ser uma estação interessante para quem está considerando passar por uma cirurgia plástica.

Autor: ‌Felipe Villaça

O calor passa, uma cicatriz, não!

Cinco formas de lidar com a enxaqueca no dia a dia

Doença está entre as complicações mais incapacitantes do mundo, segundo dados da Organização Mundial de Saúde.

Autor:  Dra. Jackeline Barbosa

Cinco formas de lidar com a enxaqueca no dia a dia

Ipsemg passará a oferecer serviço de assistência domiciliar

Instituto está com edital aberto para a contratação de prestadores para o serviço.

Autor: Divulgação