Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O duelo dos dubladores: homem X máquina

O duelo dos dubladores: homem X máquina

29/11/2023 Louize Fischer

A IA é implacável, e os dubladores humanos podem estar enfrentando um futuro incerto.

O duelo dos dubladores: homem X máquina

Na era da tecnologia e interconexão global, a dublagem emerge como um ponto de convergência entre tradição e inovação, representando uma discussão cada vez mais presente na esfera pública. 

A chegada da inteligência artificial (IA) à indústria não é apenas uma mudança na forma como consumimos conteúdo audiovisual, mas também desafia a existência dos dubladores humanos. 

O cenário provável que se desenha, não por uma escolha voluntária dos dubladores, mas como um curso natural dado o processo evolutivo da indústria – a exemplo do que já se observou em outras profissões abruptamente impactadas –, aponta para uma necessidade de cooperação entre humanos e tecnologia.

A IA é implacável, e os dubladores humanos podem estar enfrentando um futuro incerto.

Ameaça da homogeneização pela IA

A grande ameaça que a IA representa para a dublagem é a homogeneização da voz. Isso porque, ela pode imitar não apenas as vozes, mas também as entonações, tornando cada dublagem quase indistinguível. Aliás, o termo usado para essa nova função da IA é “clonagem de voz”, pois ela imita a voz original na passagem para outros idiomas. 

Dessa forma, mesmo as vozes mais emblemáticas podem ser simuladas pela IA, que se apresenta como uma opção mais ágil e menos custosa do que a dublagem humana. Diante disso, o setor enfrenta uma encruzilhada que pode já ter se instalado.

Mas vamos ser claros, sou uma grande fã da dublagem, especialmente a brasileira. Temos talentos incríveis, como Guilherme Briggs, Hermes Baroli e Carol Valença, que dão vida a personagens memoráveis. No entanto, a realidade inegável é que a IA está ganhando terreno e os dubladores estão perdendo seu diferencial. 

Além disso, não podemos deixar de refletir sobre os ganhos que não são comerciais. A IA na dublagem transcende a simples automação das tradicionais vozes humanas. Ela nos dá a oportunidade de criar uma narrativa cultural global, quebrando as barreiras linguísticas que muitas vezes confinam narrativas a públicos locais. 

Imagine assistir a um filme sul-coreano com as vozes dos atores preservadas, mas entendendo cada palavra em português. Isso é mais do que apenas acessibilidade; é uma forma de celebrar e compreender diferentes culturas em toda a sua autenticidade.

Quanto mais a discussão avança, mais fica claro que esses profissionais precisam correr para se mostrarem úteis, com essa nova colega impiedosa e inevitável.

A revolta dos fãs e o papel dos artistas na dublagem

Debate e protesto não são exatamente novidade, já que desafios e controvérsias relacionados às vozes humanas ocorrem há muito tempo. O surgimento da Inteligência Artificial é apenas mais um sinal de perturbação em uma indústria que, de certa forma, tem se mostrado resistente à mudança.

Os fãs da dublagem muitas vezes se revoltam quando artistas de renome são escolhidos para dublar, afirmando que isso tira o trabalho de dubladores profissionais. Casos como a participação de Pitty em Mortal Kombat geram polêmica, demonstrando a conexão emocional que os fãs têm com as vozes de seus personagens favoritos.

No entanto, mesmo não sendo novidade, a IA representa um desafio muito maior. O que a regulamentação e altas penalidades pelos direitos de voz podem fazer para equilibrar essa balança? É uma pergunta difícil, mas talvez seja a única saída, visto o retrospecto da profissão. Além disso, existe também a possibilidade de royalties, no caso de eternizar a voz de um personagem.

Preservação das vozes icônicas

Nem todas as notícias são ruins, há um ponto positivo nessa revolução e dessa vez para os profissionais da área. A IA pode eternizar as vozes de personagens marcantes com a voz de seus dubladores originais. Isso pode ser uma maneira de 

honrar as contribuições significativas dos dubladores à indústria e garantir que suas vozes icônicas vivam para sempre nos corações dos fãs.

Existem algumas dublagens que são tão marcantes, que muitos consideram a versão dublada mais interessante do que a original. Essas interpretações icônicas têm um lugar especial na memória de cada um e podem ser preservadas com a ajuda da IA. Pense na dublagem de "Todo Mundo Odeia o Chris", com seus bordões inesquecíveis como "meu marido tem dois empregos" e "o carinha que mora logo ali". Ou a dublagem do Sid de "A Era do Gelo", que trouxe carisma e humor ao personagem. E o que dizer da icônica dublagem de Adam Sandler? A IA tem o potencial de manter viva a magia dessas interpretações que marcaram época.

Até porque, estamos falando de vozes muito queridas. Os desenhos animados são remasterizados e ganham uma nova roupagem de geração em geração, agora imagine seus filhos assistindo Patolino com a voz de Orlando Drummond.

A Inteligência Artificial é uma realidade que não pode ser ignorada e agora, já chegou na dublagem. Outras profissões se viram ameaçadas logo de cara, principalmente aquelas em que o trabalho envolve redação. E não tem uma fórmula mágica, eles foram forçados a se adaptar e, ouso dizer, tranquilamente, que vão precisar fazer esse movimento para sempre. A cada atualização da IA, o ser humano precisa correr atrás. 

Os dubladores podem usá-la para aprimorar sua arte com a tecnologia, incorporando novas ferramentas em seu trabalho para melhorar a qualidade da dublagem e expandir seu alcance. É uma oportunidade para eles evoluírem em uma era de tecnologia avançada?

Mesmo assim, a regulamentação e a proteção dos direitos de voz são cruciais para garantir que a dublagem como arte e profissão continue a existir, até porque, não sabemos se e como eles vão conseguir se adaptar.

A IA pode ser uma ferramenta, mas não deve ser a substituição. Embora esse seja um discurso que estamos cansados de ouvir, o que já foi feito a respeito? Boa sorte aos dubladores. 

* Louize Fischer, head de inteligência de mercado da Macfor.

Para mais informações sobre inteligência artificial clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: MACFOR



Robôs humanóides irão construir as próximas BMWs

Hitty-Ko explica benefícios e malefícios do uso dessa tecnologia nas fábricas.

Autor: Divulgação

Robôs humanóides irão construir as próximas BMWs

Inovação: abrace a mudança antes que ela abrace o seu negócio

O conceito ambidestria organizacional foi apresentado pela primeira vez em 1976 pelo pesquisador norte-americano Robert B. Duncan.

Autor: Eduardo Zugaib

Inovação: abrace a mudança antes que ela abrace o seu negócio

Como a tecnologia impacta o atendimento ao aluno na volta às aulas

Especialista destaca práticas para aprimorar a experiência proporcionada pelas instituições de ensino em 2024.

Autor: Divulgação

Como a tecnologia impacta o atendimento ao aluno na volta às aulas

Como a tecnologia pode favorecer a distribuição de medicamentos?

Nenhum software sozinho irá solucionar todos os desafios da gestão da distribuição de medicamentos.

Autor: Paulo Pompêo

Como a tecnologia pode favorecer a distribuição de medicamentos?

Na contramão da inovação: como o Brasil acelera rumo ao passado automotivo

O aumento tarifário de importação em até 35% nos próximos anos foi declarado como tendo por objetivo o estímulo à produção doméstica de veículos elétricos.

Autor: Rafael Levy

Na contramão da inovação: como o Brasil acelera rumo ao passado automotivo

Brasileiro cria bafômetro veicular para prevenir condução alcoolizada

A Volvo do Brasil foi a primeira fabricante a lançar o bafômetro que impede a partida de caminhões e ônibus, chamado por de Alcolock.

Autor: Frota News

Brasileiro cria bafômetro veicular para prevenir condução alcoolizada

Visão de futuro: a automação de processos como estratégia de eficiência

A automação de processos no contexto empresarial representa uma revolução tecnológica que redefine a forma como as organizações operam.

Autor: Raphael Bordini Corrêa

Visão de futuro: a automação de processos como estratégia de eficiência

Primeiro ponto de parada de caminhões autônomos em estrada foi aberto nos EUA

A Kodiak Robotics, empresa de tecnologia de caminhões autônomos, uniu forças com a Pilot Company para inaugurar um marco revolucionário no setor de transporte.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

Primeiro ponto de parada de caminhões autônomos em estrada foi aberto nos EUA

Quatro tendências em tecnologia para 2024

Depois de um ano agitado e vivendo na pele transformações em modelos de negócios com aplicação de tecnologias emergentes, o que será que nos aguarda em 2024?

Autor: Rodolfo Rezende

Quatro tendências em tecnologia para 2024

Programa MOVER pode impulsionar a inovação na indústria brasileira

O desenvolvimento das indústrias brasileiras de autopeças aumenta a independência na importação de tecnologias.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

Programa MOVER pode impulsionar a inovação na indústria brasileira

Obras, transporte e logística noturna já podem ser silenciosas

Com a crescente pressão para tornar as cidades mais limpas e menos ruidosas é que as empresas estão adotando metas mais ambiciosas de sustentabilidade.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

Obras, transporte e logística noturna já podem ser silenciosas

IA, IoT e tecnologia verde seguem em alta nos negócios em 2024

Estar atento às novas aplicações para o mercado de TI é o diferencial competitivo entre as empresas que buscam escalar seus segmentos.

Autor: Josefina Gonzalez

IA, IoT e tecnologia verde seguem em alta nos negócios em 2024