Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A educação é o caminho da liberdade

A educação é o caminho da liberdade

30/04/2022 Cel. David Antônio Pancotti

O atendimento socioeducativo ao adolescente em conflito com a lei é um desafio e necessita de um olhar resiliente e reflexivo, visto que é considerado um momento oportuno de mudanças.

Nesse contexto, é preciso ressaltar a importância da oferta da qualificação profissional aos jovens inseridos em um contexto de privação de liberdade, uma vez que que, por meio dela, faz-se possível o acesso dos adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas ao conjunto de conhecimentos científicos e culturais, que contribuem para seu progresso.

Além disso, essas medidas auxiliam na permanência e continuidade de suas trajetórias vinculadas ao mundo do trabalho.

No Paraná, o Programa Estadual de Aprendizagem, financiado pelo Fundo da Infância e Adolescência (FIA) e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) compõe a estrutura de atendimento ao adolescente em conflito com a lei, nas Unidades Socioeducativas do estado, vinculadas ao Departamento de Atendimento Socioeducativo (DEASE).

Essa parceria da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho com entidades sem fins lucrativos, como a Guarda Mirim de Foz do Iguaçu, Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE/PR) e Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (RENASPSI) tem sido essencial para reinserir jovens na sociedade.

A iniciativa visa recrutar, selecionar, capacitar e supervisionar adolescentes e jovens, além de oferecer a oportunidade de profissionalização na área administrativa aos que possuem idade entre 14 e 18  anos, inserindo-os nas 700 vagas criadas nos Órgãos da Administração Pública Estadual Direta, Autárquica e Empresas Públicas.

Estes objetivos fundamentam-se ainda nos artigos 62, 63, 65, 67 e 69 do Estatuto da Criança e do Adolescente, no Decreto 5.598 de 1º de dezembro de 2005 revogado pelo Decreto nº 9.579 de 2018, além do Artigo 227 da Constituição Federal.

Todo esse programa leva em conta o valor da Aprendizagem, uma modalidade de profissionalização assentada no princípio do trabalho educativo, o qual se caracteriza pela prevalência da atividade pedagógica sobre a laboral, conforme preconizado no art. 68 do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Considerando a análise do perfil dos adolescentes em conflito com a lei atendidos pelo Sistema Socioeducativo do Estado do Paraná, no que se refere à situação ocupacional anterior ao cumprimento da medida socioeducativa, percebe-se que a maior parte dos adolescentes estava trabalhando sem registro, em 43% dos casos.

O segundo maior grupo, 33%, informou não trabalhar na época. Apenas 2% trabalhavam com o devido registro. Ainda, 5% dos jovens nunca tinham exercido nenhum ofício e 0,6% dos adolescentes informaram que exerciam alguma atividade não remunerada no momento anterior à institucionalização.

Pelo número de jovens que não estavam trabalhando ou o faziam sem registro, é fácil perceber que iniciativas que visem a inserção no mercado e a geração de renda são de extrema importância, pois, além de promover o estímulo à prática da cidadania e de valores éticos, possibilita oportunidades de prospecção social dos adolescentes.

A aprendizagem ampara os direitos quanto à jornada de trabalho, férias e previdência social, e se revela um estímulo para o empenho desses jovens, além de contar com a importante orientação de entidades qualificadas em formação técnico-profissional, garantindo, assim, a permanência nos estudos e nas atividades escolares dos participantes do programa. 

Além disso, com a dedicação em ensinar uma profissão e remunerar o jovem por tal atividade, o Poder Público garante o cumprimento de políticas públicas e oferece a ele a oportunidade de vivenciar a ampliação de suas habilidades, capacidades e qualificação para que, quando adulto, ele possa ingressar de forma mais competente no mundo de trabalho.

Entendemos que a educação e a qualificação profissional no contexto de privação de liberdade não pode ser encarada como mero cumprimento das legislações e sim como elemento norteador do processo de formação dos adolescentes.

Uma oferta educacional e a qualificação profissional consolidada, qualitativa e,consequentemente, eficaz em seus resultados garantirão um processo de formação integral para o adolescente, na perspectiva de propiciar condições para a retomada de sua vida em contextos diferentes daquele no qual estava inserido, quando cometeu o ato infracional.

* Cel. David Antônio Pancotti é Chefe do Departamento de Atendimento Socioeducativo (SEJUF) e conselheiro do Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE/PR).

Para mais informações sobre educação clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Central Press



Como a tutoria online pode nivelar a qualidade do ensino

Braço da aprendizagem personalizada, área da educação aposta em tutoria on-line para nivelar qualidade do ensino.

Como a tutoria online pode nivelar a qualidade do ensino

Ministério da Educação lança programa Primeira Infância na Escola

Iniciativa visa facilitar metas do Plano Nacional de Educação.

Ministério da Educação lança programa Primeira Infância na Escola

Matemática: como tornar a numeracia divertida?

Os primeiros anos de uma criança são um período de aprendizado e desenvolvimento.

Matemática: como tornar a numeracia divertida?

Saúde mental dos estudantes no pós-pandemia impõe maior acolhimento na rotina escolar

Casos de bullying e de violência se aprofundaram em resposta à pandemia.

Saúde mental dos estudantes no pós-pandemia impõe maior acolhimento na rotina escolar

O bullying retorna a sala de aula

Os últimos anos trouxeram intensa mudança para o universo escolar.

O bullying retorna a sala de aula

Educação para poucos é o avesso de si

Intitulado “Reimagining our futures together: A new social contract for education”, um estudo recente da Unesco é categórico logo nas primeiras páginas: “Nossa humanidade e Planeta Terra estão sob ameaça”.


A importância da Educação para uma internet segura para todos

Há uma série de leis, regulamentos e normas técnicas que reforçam o valor da informação.

A importância da Educação para uma internet segura para todos

Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Enem divulga datas das provas para os estudantes em 2022

As inscrições começam no dia 10 de maio e se encerram no dia 21.

Enem divulga datas das provas para os estudantes em 2022

Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Conspiração Mineira pelo Plantio de Árvores é apresentada pela ACMinas.

Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Olimpíada Mirim de Matemática abrange alunos do 2º ao 5º do fundamental

Essa é a primeira competição nacional a incluir estudantes tão novos.

Olimpíada Mirim de Matemática abrange alunos do 2º ao 5º do fundamental

Enem 2021: 22 estudantes tiraram nota máxima na redação

Correções detalhadas podem ser conferidas na internet.

Enem 2021: 22 estudantes tiraram nota máxima na redação