Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Digitalização e investimentos em tecnologia: como será o futuro da educação?

Digitalização e investimentos em tecnologia: como será o futuro da educação?

01/04/2021 Raphael Coelho

Na era da digitalização, a educação foi uma das áreas mais resistentes às facilidades e oportunidades que a tecnologia apresenta.

Digitalização e investimentos em tecnologia: como será o futuro da educação?

Levou tempo para diretores e coordenadores pedagógicos, assim como professores, entenderem que as gerações atuais não se limitam apenas a sala de aula e buscam fontes complementares para aprendizagem. Vista por muito tempo como ameaça, a tecnologia provou ser uma aliada aos professores e fundamental para a continuidade do desenvolvimento educacional de cada estudante.

Por outro lado, em decorrência do avanço da pandemia mundial, causada pela Covid-19, escolas do mundo inteiro tiveram que se adaptar a uma nova realidade e acelerar o seu processo de digitalização. De acordo com relatório divulgado pela Unesco, aproximadamente 40% de um grupo de 200 países não possuem estruturas para oferecer suporte tecnológico aos alunos durante a pandemia. 

No Brasil, esta é uma realidade vivida por 30% da população que não tem acesso à internet, de acordo com levantamento realizado pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic). Além da falta de estrutura e acesso à internet e tecnologia, a falta de investimentos e preparação dos professores dificultam a digitalização no processo educacional brasileiro. Se por um lado, a rede privada utiliza há muito tempo o digital, por outro as escolas públicas estão atrasadas neste contexto e poucos alunos têm acesso a ferramentas educacionais baseadas em tecnologia.

Este cenário também abre uma gama de oportunidades e novidades para o mercado educacional. De aplicativos e games educacionais a tutoria online e em tempo real, empreendedores trabalham para ajudar neste processo de digitalização e oferecer mais qualidade de ensino e desenvolvimento educacional a cada estudante. Podemos mencionar alguns exemplos, como o ensino híbrido conhecido também como blended learning- que vem sendo aplicado nas escolas norte-americanas desde 2012 - e mistura o ensino presencial e remoto e será aliado importante na retomada das aulas em espaço físico, seja na rede pública ou privada. Este formato de aprendizagem vem sendo usado no Brasil desde a metade da última década, por instituições de ensino superior, mas agora o desafio maior será introduzi-lo adequadamente à rotina de estudantes do ensino fundamental e médio.

Outra ferramenta que movimenta o mercado e é pioneira no Brasil, é a tutoria online e em tempo real. Se ao redor do mundo, é utilizada com frequência e ganhou o mercado, por aqui aos poucos vem ganhando aptidão nas escolas. Por meio de tecnologia e aplicativos próprios, estudantes conseguem se conectar a uma grande rede de apoio e tirar dúvidas com professores e/ ou universitários sobre matérias específicas e que apresentam maior dificuldade de aprendizagem.

Há muitas novidades em tecnologia para educação que deverão surgir em um curto espaço de tempo, e assim ditar como será o futuro da sala de aula - seja no Brasil ou no mundo - mas, trazendo a discussão para a realidade brasileira, entendemos que há um grande caminho a ser percorrido e explorado. Desde investimentos em estrutura e capacitação de professores a introdução dessas ferramentas em sala de aula, o nosso país precisa aprender muito com as nações de primeiro mundo, como Estados Unidos, Inglaterra e alguns países europeus. 

Por fim, podemos entender que mesmo a passos largos essa transformação digital na educação vai acontecer no Brasil e, ao longo do tempo, conseguiremos quebrar as barreiras e ampliar o acesso ao ensino para todos. Além de transformar o mercado, a era da disrupção deve ditar como será a educação no mundo durante e pós-pandemia, que trabalhará pelo progresso de aprendizagem de cada estudante, em tempo integral.

* Raphael Coelho é CEO e fundador do TutorMundi, plataforma de aprendizagem para escolas que conecta alunos do ensino fundamental II e ensino médio a estudantes universitários em tempo integral, e atuou por nove anos como professor de matemática e física.

Para mais informações sobre a Educação do Futuro clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Motim



Escola de negócios oferece 10 mil bolsas de estudo em curso de Excel para jovens

Voitto tem como objetivo ser uma impulsionadora na vida profissional das pessoas, principalmente para jovens que buscam o primeiro emprego.

Escola de negócios oferece 10 mil bolsas de estudo em curso de Excel para jovens

MIT oferece bolsa de estudo integral para áreas de Engenharia e Ciências da Vida

Fundação TMVL cria bolsa permanente e anual com prioridade para estudantes do Insper e da Faculdade Albert Einstein do Brasil.

MIT oferece bolsa de estudo integral para áreas de Engenharia e Ciências da Vida

Multinacional finlandesa abre inscrições para programa de estágio

Valmet abre vagas para universitários nas três unidades no Brasil: Araucária (PR), Belo Horizonte (MG) e Sorocaba (SP).


Universidade lança cursos gratuitos online na área de tecnologia

Participantes não precisam ter conhecimento prévio; cursos fornecem certificado após a conclusão.

Universidade lança cursos gratuitos online na área de tecnologia

Empreendedorismo e a arte de sonhar

Sabe aquele empurrão que recebemos vez ou outra na vida?

Empreendedorismo e a arte de sonhar

Enem: 6 dicas para aumentar o foco

É muito comum se distrair enquanto estamos estudando.

Enem: 6 dicas para aumentar o foco

Qualidade na educação: muito mais que índices de aprendizagem

Qualidade na educação é um conceito complexo que pode se modificar conforme o contexto, os valores, a cultura e a identidade de cada local.

Qualidade na educação: muito mais que índices de aprendizagem

Um em cada dez estudantes já foi ofendido nas redes sociais, mostra IBGE

A coleta dos dados foi feita antes da pandemia, entre abril e setembro de 2019.

Um em cada dez estudantes já foi ofendido nas redes sociais, mostra IBGE

Senai abre inscrições para o Grand Prix de inovação

Desafios terão de ser resolvidos por estudantes.


Brincadeiras para fazer no Dia Mundial da Alfabetização

Para que o processo de alfabetização ocorra, as crianças precisam se conscientizar dos sons das palavras.

Brincadeiras para fazer no Dia Mundial da Alfabetização

Novo modelo de gestão para personalizar o ensino vai além da tecnologia

Precisamos falar de transformação digital. Ou melhor, precisamos traduzir a transformação digital (TD) para sua expressão mais completa e abrangente.

Novo modelo de gestão para personalizar o ensino vai além da tecnologia

O impacto das novas gerações nos modelos escolares

Seja nas instituições de ensino públicas ou privadas, a chegada de uma nova geração às salas de aula afeta os modelos escolares.

O impacto das novas gerações nos modelos escolares