Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Comportamento é decisivo para alcançar o sucesso

Comportamento é decisivo para alcançar o sucesso

12/04/2015 Heloísa Capelas

Muitas pessoas cultivam o imediatismo em suas vidas e acabam frustradas diante dos desejos não realizados.

Afinal, somos imediatistas por natureza ou a velocidade imposta pela modernidade nos trouxe até aqui? Como e por que essa tendência pode atrapalhar nosso caminho? É inegável que a evolução da tecnologia e a consequente agilidade na troca de informações têm contribuído imensamente para acelerar nossos anseios.

De 1950 para cá, esse novo padrão comportamental ganhou força em todas as partes do mundo. Munidos das vontades imediatas, começamos a acreditar que cada uma delas deve, pode e precisa ser concretizada agora, já, no exato momento em que brotam de nós. Esse pensamento é perigoso. Ao cultivá-lo, ignoramos o tempo, a persistência e o planejamento necessários para transformarmos um desejo em realidade. O tempo intelectual e presente, no qual manifestamos nossa vontade, não corresponde ao tempo psíquico – ou seja, ao momento em que estamos de fato prontos para receber aquilo que desejamos.

Mais que isso, devemos ter em mente que nosso comportamento, no intervalo entre um e outro momento, determinará se e quando alcançaremos o sucesso. Costumo dizer que nosso tempo psíquico – ou tempo da alma ou, ainda, pertencimento ao universo – é tão perfeito que cada um de nós só recebe e conquista aquilo que deseja quando realmente está pronto para tal feito. Mesmo porque, se nossas vontades se dessem de forma imediata, correríamos o risco de perdê-las, afinal, estaríamos ainda inaptos a reconhecê-las ou mesmo a usufruí-las.

Em suma, as nossas vontades nem sempre se dão da forma como esperávamos ou no momento em que desejávamos. E há boas razões para que isso seja assim. Todas as pessoas têm planos, sonhos, desejos e vontades, eu também as tenho. Mas, quantas realmente compreendem a necessidade de trabalhar para realizá-los? E quantas observam o movimento da alma, ou seja, os comportamentos, pensamentos e ações necessários à concretização de cada vontade?

A sensação de frustração decorrente dos sonhos não realizados surge da não aceitação do esforço e tempo a serem conjugados naquela direção. E, ainda, da incapacidade de avaliar quais comportamentos devem ser modificados até que se esteja, de fato, pronto a alcançar tal realização. Com frequência, a busca pela concretização de uma meta esbarra em obstáculos e, diante deles, cabe a cada um de nós avaliar o que deu certo e o que deu errado. Essa trajetória, por vezes, nos proporciona aprendizados únicos, ainda que não nos leve diretamente ao objetivo esperado.

Sendo assim, a verdadeira questão é: o que você aprendeu com isso? Se esse caminho não deu certo, qual outro pode percorrer em direção ao seu real desejo? Observe que essa é a diferença entre a teimosia e a persistência. A primeira fará com que repita as mesmas ações incessantemente em busca do seu objetivo; a segunda o levará a encontrar meios e possibilidades diferentes para alcançá-lo.

Lembre-se que, consciente ou inconscientemente, cada pessoa planeja a própria trajetória. O que você vive hoje é fruto das decisões que tomou no passado. Da mesma forma, as escolhas que fizer no momento presente determinarão como será seu futuro. Onde, como e com quem você deseja estar em alguns anos?

*Heloísa Capelas é autora do livro recém-lançado, o Mapa da Felicidade (Editora Gente). Especialista em Autoconhecimento e Inteligência Comportamental, atua no desenvolvimento do potencial humano há cerca de 30 anos.



Como resolver problemas que parecem impossíveis?

Existe um ditado polinésio que diz o seguinte: você pode estar em cima de uma baleia, mas pescando carpas miúdas.


A queda de 93% no uso do cheque

Na infância e juventude - anos 50 e 60 do século passado - ouvi muitos comentários de que comerciantes, fazendeiros e endinheirados da época lucravam pagando seus compromissos com cheque de outras praças, que demoravam dias para ser liquidados.


Supervisionar ou treinar seu time?

Supervisionar atividades e resultados da equipe é um dos maiores desafios para inúmeros líderes.


Gestão empresarial e perspectivas para 2022

Após mais um ano de pandemia, a alta administração das empresas priorizou a sobrevivência enquanto teve de lidar com expectativas frustradas.


O que a pandemia nos ensinou sobre fortalecer nossas parcerias

A pandemia da COVID-19 forçou mudanças significativas na operação de muitas empresas.


O barulho em torno do criado-mudo

Se você entrar agora no site da Amazon e escrever (ou digitar) “criado-mudo”, vai aparecer uma resposta automática dizendo que você não deve usar essa expressão porque ela é racista.


Reputação digital: é possível se proteger contra conteúdos negativos

O ano é 2022 e há quem pense que a internet ainda é uma terra sem lei. A verdade é que a sociedade avançou e o mundo virtual também.


Questão de saúde pública, hanseníase ainda é causa de preconceito e discriminação

Desde 2016, o Ministério da Saúde realiza a campanha Janeiro Roxo, de conscientização sobre a hanseníase.


Desafios para o Brasil retomar o rumo

A tragédia brasileira está em cartaz há décadas.


Mortes e lama: até quando, Minas?

Tragédias no Brasil são quase sempre pré-anunciadas. É como se pertencessem e integrassem a política de cotas. Sim, há cotas também para o barro e a lama. Cota para a dor.


Proteção de dados de sucesso

Pessoas certas, processos corretos e tecnologia adequada.


Perspectivas e desafios do varejo em 2022

Como o varejo lida com pessoas, a sua dinâmica é fascinante. A inclusão de novos elementos é constante, tais como o “live commerce” e a “entrega super rápida”.