Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Unidos e integrados geramos mais valor

Unidos e integrados geramos mais valor

04/04/2017 Claudemir Peres

Unidas e integradas as empresas da COFIP ABC geram mais valor.

Uma crença norteia todas as ações do Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC – COFIP ABC em prol do desenvolvimento sustentável do polo: unidas e integradas as empresas geram mais valor.

Com esta crença, começamos a ir a campo para implementar o planejamento estratégico desenvolvido para a entidade, que atua como articuladora de ações compartilhadas entre as indústrias e interlocutora do setor com os seus principais públicos de interesse.

Estruturar um modelo de governança é a primeira das seis iniciativas estratégicas que compõem este planejamento. Iremos estabelecer as práticas que serão aceitas na gestão do COFIP ABC e nas interfaces com os stakeholders para proporcionar uma comunicação transparente junto aos públicos externos. Outro objetivo é tornar o Comitê atrativo e sustentável.

A entidade já possui diversas competências que contribuem para isso, como a capacidade de proporcionar sinergias para alavancar resultados positivos tanto às empresas, quanto aos moradores do entorno. A partir destes ganhos, a ideia é estimular novas associações à entidade, que atualmente é composta por 10 empresas.

Quanto maior o número de associados, mais força se obtém enquanto entidade promotora de fomento e sinergias. Aprimorar continuamente o nível de segurança, saúde, meio ambiente e confiabilidade das operações das associadas é outra proposta. Queremos fazer do Polo Petroquímico uma referência em gestão industrial nesses temas.

Para tanto, iremos fomentar entre as empresas procedimentos que assegurem as melhores práticas nas quatro áreas de interesse ao apoiar iniciativas como Plano de Auxílio Mútuo (PAM), Plano de Contingência do Polo (PCP) e Plano de Emergência para a Comunidade (PEC). Além disso, o COFIP ABC promoverá o primeiro encontro de benchmark para Saúde, Segurança e Meio Ambiente para as empresas da região, em 2017.

Queremos também desenvolver sinergias entre os públicos geradores de valor. Iremos promover ações compartilhadas entre as empresas para estimular sinergias que permitam melhorias em gestão administrativa, conjunção de interesses, integração de serviços, ganhos de eficiência e redução de custos operacionais.

Em menos de dois anos de atuação, já possuímos cinco grupos de sinergia em diferentes áreas, formados por representantes de empresas associadas que desenvolvem projetos específicos relacionados aos temas de interesse. Estabelecer um relacionamento transparente e confiável com moradores do entorno do Polo Petroquímico é mais uma prioridade.

Para o COFIP ABC, a interação da indústria petroquímica com a comunidade situada no entorno das fábricas é fator primordial. Recentemente foi instalado o Conselho Comunitário Consultivo (CCC), que representa importante canal para a troca de informações de interesse comum entre representantes das indústrias e da comunidade.

Outra proposta é assegurar a representatividade junto aos públicos de interesse. Nós queremos, de fato, exercer o nosso papel enquanto comitê de fomento junto aos diversos públicos para alcançar cada vez maior representatividade.

Um recente avanço neste sentido foi o ingresso do COFIP ABC em subcomissão regional do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, focada em gestão de riscos com produtos químicos perigosos. Importante dizer que toda e qualquer empresa pertencente à cadeia de valor da indústria petroquímica pode se associar, agregando valor ao seu negócio e contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Grande ABC.

O propósito do COFIP ABC é unir forças e criar condições para que a região volte a impulsionar o setor industrial, a fim de retomar o crescimento vigoroso que sempre caracterizou o Grande ABC e contribuiu para que ele atingisse a posição atual de 4º maior PIB do Brasil.

* Claudemir Peres é presidente do Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC – COFIP ABC.



Onde está a boa educação?

Outrora, o idoso, era respeitado no local de trabalho e na sociedade.


Saneamento básico no Brasil

A infraestrutura que não chega ao esgoto.


Em novos tempos deve-se ter novas práticas

Na Capital fala-se muito em Menos Brasília, Mais Brasil.


Espiritualidade e alegria junina

Junho traz festas de três santos católicos: Antônio, casamenteiro. São João, profeta precursor de Jesus e São Pedro, único apóstolo que caminhou sobre as águas.


Missão do avô

Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos.


A importância das relações governamentais e institucionais

As relações governamentais e institucionais têm sido um instrumento de alta relevância para qualquer organização no atual momento político brasileiro.


Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.