Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Mal de Alzheimer: vida saudável é a melhor prevenção

Mal de Alzheimer: vida saudável é a melhor prevenção

09/11/2020 Augusto Ruiiz

A expectativa de vida das pessoas está aumentando ano a ano.

Mal de Alzheimer: vida saudável é a melhor prevenção

Por exemplo, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 2015 a 2016, a expectativa de vida dos brasileiros aumentou em três meses. No entanto, à medida que a expectativa de vida da população aumenta, as pessoas também estão prestando cada vez mais atenção às doenças que tendem a aparecer com a idade. Uma delas é o Mal de Alzheimer, que geralmente afeta pessoas com mais de 80 anos.

Augusto Ruiiz, idealizador da Ruiiz Health Academy, explica que o Alzheimer é uma doença incurável que piora com o tempo, mas que pode e deve ser tratada. “Suas vítimas são quase todas pessoas idosas. A doença se manifesta como demência ou perda da função cognitiva (memória, orientação, atenção e linguagem) causada pela morte de células cerebrais. A doença começa nas amígdalas, córtex pré-frontal e hipocampo e, eventualmente, invade todo o cérebro, causando danos irreversíveis. No início do diagnóstico, sua evolução pode ser retardada e os sintomas podem ser mais bem controlados, garantindo assim uma melhor qualidade de vida ao paciente e seus familiares”, aponta.

A doença também se caracteriza por:

● Perda de memória, alegria e sensação que tornam a vida agradável;

● O paciente sente que não controla mais seus pensamentos;

● Uma pessoa com Alzheimer perde a consciência por suas ações e sua própria identidade, uma vez que não consegue mais reconhecer a si mesma, além de amigos, familiares e até mesmo seus próprios filhos;

● Como na maioria das vezes o indivíduo com a doença também perde o poder de decisão, ele passa a precisar da ajuda de outros para controlar a sua própria vida.

Prevenção é possível

Augusto Ruiiz lembra que, diferente do que muitos pensam, a prevenção é possível. “Como todas as doenças, o melhor remédio para a doença de Alzheimer é a prevenção, que deve ser iniciada desde muito jovem, mantendo um estilo de vida saudável, antes da velhice”, destaca.

O exercício físico é muito importante para a prevenção da doença. A atividade física ativa um componente cerebral denominado BNDF (fator neurotrófico do cérebro). Ele ativa a glia, que hoje se acredita representar 90% do cérebro, ajuda a nutrir a glia e a estabelecer conexões entre os neurônios. Além disso, a atividade física aumenta a biogênese das mitocôndrias.

E não é só isso. Um bom sono é outro fator que ajuda a prevenir o Mal de Alzheimer, e o próprio exercício físico ajuda a melhorar a qualidade do sono. Ou seja, a combinação de tudo isso torna seu estilo de vida muito mais saúdavel e ajuda na prevenção da doença.

Também, a nutrição é muito importante. Recomenda-se ter uma alimentação saudável e equilibrada, com o consumo de verduras, legumes e muito água, principalmente.

Treine seu cérebro

Augusto Ruiiz finaliza com uma dica muito importante. Treine seu cérebro constantemente. “Você precisa definir desafios para o seu cérebro, estabelecer metas, como aprender novos idiomas, jogar palavras cruzadas, realizar trabalho social voluntário e criar metas para a vida. Seu cérebro começa a envelhecer quando as suas recordações passam a ser mais frequentes que as suas aspirações", destaca.

* Augusto Ruiiz - estudante de Medicina, digital influencer, coach, idealizador da Ruiiz Health Academy, que produz cursos e e-books sobre medicina do estilo de vida e muito mais.

Fonte: Carvalho Assessoria



O tempo seco e as alergias

Com uma nova onda de calor chegando aliada ao tempo seco, comum nesta época do ano, as alergias respiratórias ganham força.

Autor: Divulgação

O tempo seco e as alergias

Nutrição e atividade física: saúde do corpo e da mente

A nutrição adequada fornece ao corpo os nutrientes necessários para funcionar corretamente.

Autor: Divulgação

Nutrição e atividade física: saúde do corpo e da mente

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Médicos do Hospital Paulista alertam para as diferentes formas de consumo da nicotina, todas prejudiciais à saúde.

Autor: Divulgação

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Então cuide agora da sua pressão arterial.

Autor: Felipe Vecchi

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Campanha Maio Verde visa estimular a conscientização sobre o diagnóstico precoce da doença, que tem progressão lenta e assintomática.

Autor: Divulgação

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Problema pode estar no quadril, alerta especialista.

Autor: Divulgação

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

Realizar o transplante capilar é um sonho para muitas pessoas com calvície ou com outros problemas que resultam na queda de cabelo.

Autor: ‌Melina Oliveira

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

O que o seu “catarro” quer dizer?

Especialista explica as principais doenças que podem causar a secreção na garganta e como tratar.

Autor: Divulgação

O que o seu “catarro” quer dizer?

Prevenção cardiovascular: quanto mais cedo melhor!

Em artigo, cardiologista da Unimed Araxá explica a importância de modificar fatores que originam as doenças.

Autor: Dr. Flávio Paes

Prevenção cardiovascular: quanto mais cedo melhor!

Sono ruim aumenta risco de glaucoma em até 20%, diz estudo

Ronco e sonecas durante o dia também aumentam chance de ter um glaucoma.

Autor: Divulgação

Sono ruim aumenta risco de glaucoma em até 20%, diz estudo

O que você precisa saber sobre a doença do beijo

Dr. Ricardo Kores, médico infectologista do HC-UFU responde às principais dúvidas.

Autor: Divulgação

O que você precisa saber sobre a doença do beijo

Nascimento prematuro e autismo: Existe relação?

Neuropediatra e membro do Conselho Científico da ONG Prematuridade.com explica a questão.

Autor: Divulgação

Nascimento prematuro e autismo: Existe relação?