Os desafios da educação do século XXI

A educação tem tentado resolver os problemas do século XXI utilizando conceitos do século XX.


Autor: Spencer Kagan

10/02/2017 - 10:00

E isso simplesmente não funciona nem vai funcionar. O problema: o planejamento da aula. Como Einstein sugere, a solução é adotar uma nova consciência. A educação precisa de uma nova perspectiva, de um novo olhar, de uma mudança de paradigma.

À medida que entramos no novo milênio, uma série de fatores está convergindo para fazer o atual trabalho dos professores parecer impossível. Estamos preocupados somente com resultados. Um exemplo é a prova do IDEB. Obter notas mais altas é uma visão estreita do processo educacional.

Nós precisamos desenvolver os alunos em diferentes aspectos. Nossa força de trabalho tornou-se mais global e interdependente, por isso queremos que os alunos saibam trabalhar em equipe e desenvolvam habilidades sociais. A tecnologia está se expandindo em um ritmo vertiginoso.

Nossa estrutura social está em constante mudança e a carga de ensino de habilidades sociais e emocionais recai cada vez mais sobre os professores. Enfrentamos demandas para entregar um currículo cada vez mais aprimorado e, ao mesmo tempo, encaramos situações de sala de aula a cada dia mais difíceis.

Existe uma diversidade crescente entre os níveis de desempenho dos alunos de alta e baixa renda e entre estudantes de minorias sociais. Nós podemos atender a todos esses desafios no ensino, mas não se valendo de um conceito do século XX. A tarefa dos educadores do século passado era relativamente simples.

Para ter êxito, o aluno precisava das mesmas habilidades e conhecimentos que seus pais e avós tinham sobre leitura, escrita e aritmética. E, para fornecer esses conhecimentos, o professor podia confiar em estratégias instrucionais aceitas por décadas – palestra com lousa e giz, repetição e memorização contextualizada.

O aluno não tinha conhecimentos e habilidades suficientes; o trabalho do professor era ficar em pé à frente da sala e transmitir o conteúdo. O mundo mudou. Como resultado das transformações econômicas e sociais, essa visão do século XX da educação caducou.

Um professor já não pode prever com confiança os tipos de conhecimentos e competências de seus alunos trabalhados ao longo da vida. A transmissão de valores tradicionais já não é mais garantida. Os pais precisam trabalhar fora, então as crianças não adquirem virtudes de caráter e habilidades sociais em casa.

Para a criança e o jovem, ter dois responsáveis já não é mais garantido. O lar monoparental é cada vez mais comum. Os pais têm menos contato com os filhos; então a ajuda com a lição de casa, o ensinamento das diferenças entre certo e errado é mais difícil. Os professores passam a enfrentar alunos menos socializados, indisciplinados e desmotivados.

Com as mudanças do século XXI, os educadores enfrentam um cenário radicalmente diferente de desafios. Hoje, temos que preparar os alunos para trabalhar e viver em um mundo que só podemos imaginar vagamente. A maioria dos estudantes que entra no jardim de infância hoje provavelmente atuará no futuro em categorias de trabalho ainda não criadas.

Quando entramos neste século, os educadores responderam ao desafio estimulando habilidades de raciocínio ao invés de memorização; o processo sobre o conteúdo; e outras formas de preencher o vazio da socialização, incluindo o desenvolvimento de habilidades sociais, virtudes de caráter, inteligência emocional e de liderança.

A interdependência no local de trabalho levou os empregadores a exigir das escolas que preparassem os alunos com habilidades para o trabalho em equipe, ajudando a alimentar o movimento de Aprendizagem Cooperativa. Habilidades de diversidade e a capacidade de trabalhar bem com os outros a partir de diferentes origens são componentes essenciais para o sucesso da educação nos dias de hoje.

Mas como podemos cumprir a crescente carga no currículo acadêmico e não acadêmico e, ao mesmo tempo, oferecer estratégias de ensino mais complexas e exigentes? A resposta: Estruturas da Aprendizagem Sistêmica. O que são essas estruturas? Simplificando, são estratégias instrucionais. Elas descrevem como os alunos estão interagindo com o professor, com o conteúdo e uns com os outros, permitindo aos professores atender simultaneamente às demandas atuais.

Como exemplo, o professor faz uma pergunta, os alunos conversam em pares e se revezam para dar a resposta. Utilizar a Estrutura Dupla Dinâmica ensina os alunos a se revezar e a cooperar, adquirindo habilidades sociais básicas. Todos os alunos participam e não somente os alunos de alto desempenho.

Todo estudante presente na sala compartilha suas respostas várias vezes, permitindo maior engajamento, interação e retenção de conteúdo. Ao ensinar o mesmo currículo com as Estruturas da Aprendizagem Sistêmica, o professor entrega um currículo integrado muito mais rico do que a abordagem tradicional permite.

Toda a estrutura oferece um currículo integrado e o uso inteligente dessa abordagem permite desenvolver virtudes de caráter, engajar e desenvolver as inteligências múltiplas e habilidades para o trabalho em equipe, além de habilidades sociais e de liderança.

* Spencer Kagan é consultor da Planneta, pesquisador renomado internacionalmente, autor de mais de cem livros e artigos científicos nos campos de aprendizagem cooperativa, inteligências múltiplas, disciplina e interação na sala de aula.





Grande BH se transforma em polo de cerveja artesanal

Governo de Minas incentiva microcervejarias da região com APL.


Cooperativismo mineiro movimenta R$ 43,3 bilhões

Mundo Empresarial

Cooperativismo mineiro movimenta R$ 43,3 bilhões

Na contramão da crise, o cooperativismo mineiro cresceu 13,3% em 2016.


ABL comemora 120 anos e entrega prêmio nobre

Noticias Culturais

ABL comemora 120 anos e entrega prêmio nobre

Prêmio Machado de Assis foi concedido ao historiador baiano João José Reis.


Theatro Municipal do Rio retoma cantata Carmina Burana

Obra do compositor alemão Carl Orff foi apresentada pela primeira vez na Ópera de Frankfurt em 1937.



Transformers estreia o quinto filme no Brasil

Na Tela

Transformers estreia o quinto filme no Brasil

Franquia já faturou US$ 4 bilhões desde 2007.


Vocalista do Linkin Park morre aos 41 anos

Famosos

Vocalista do Linkin Park morre aos 41 anos

Chester Bennington cometeu suicídio em sua casa nos Estados Unidos.


Evaristo Costa não renovará contrato com a Globo

Colunista do Uol, Flávio Ricco, afirma que apresentador não continuará na emissora.


Google lança ferramenta para busca de empregos

Empregos

Google lança ferramenta para busca de empregos

A tecnologia pretende ajudar pequenas e médias empresas a rastrear bons candidatos para suas vagas de empregos.


O quanto somos dependentes da energia?

Energia para a Vida

O quanto somos dependentes da energia?

Entenda como o mundo em que vivemos é completamente dependente de uma fonte de energia para que possa funcionar.


Bem Viver

"Mulher-Maravilha quebra estereótipos e me faz pensar"

O filme me trouxe à mente a frase: “...a mulher avança para lutar com Golias”.


Os sinais de alerta para os acumuladores

Bem Viver

Os sinais de alerta para os acumuladores

São pessoas que têm um nível moderado de distúrbio, sendo adeptos de colecionar quinquilharias.


Os cuidados indispensáveis para fazer a higiene do rosto

Beleza Pura

Os cuidados indispensáveis para fazer a higiene do rosto

Já parou para pensar na diferença que a limpeza correta faz na saúde da sua pele?


Inverno exige um cuidado especial com o bem-estar

Chegada de nova frente fria retoma alerta sobre a importância da prevenção de doenças respiratórias


Recuperação da economia brasileira será gradual

Mundo Empresarial

Recuperação da economia brasileira será gradual

Entidade afirma que a economia continua vulnerável a uma intensificação da incerteza política.


Caixa reabre Programa de Desligamento Voluntário

Utilidade Pública

Caixa reabre Programa de Desligamento Voluntário

Caixa espera a adesão de 5,5 mil funcionários em todo o País.


MG confirma mais quatro mortes por febre chikungunya

De acordo com a SES-MG, cinco pessoas morreram pela doença em 2017.



Quer reduzir gastos com energia neste inverno?

Energia para a Vida

Quer reduzir gastos com energia neste inverno?

O uso consciente dos recursos energéticos deve ser pensado nas diversas ações do dia a dia.


Game of Thrones bate recorde de audiência em estreia

Na Tela

Game of Thrones bate recorde de audiência em estreia

Primeiro episódio foi visto por 10,1 milhões de espectadores nos Estados Unidos.


Consumidores consideram seguro comprar pela internet

Pesquisa da Conversion indicou que 78% dos consumidores, dos 26 estados do Brasil, confiam na segurança para comprar on-line.


A energia do futuro dá em árvore

Empregos

A energia do futuro dá em árvore

No Rock in Rio deste ano a tecnologia mineira produz energia solar a partir de geradores ecológicos em formato de árvore.


BID lança curso online sobre Parcerias Público Privadas

Educação & Capacitação

BID lança curso online sobre Parcerias Público Privadas

O curso é uma parceria entre a Universidade de Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts.


Na Tela

"Sem Destino", símbolo para uma geração americana

Com direção de Dennis Hopper e música dos principais grupos de rock da época, a película se transformou num sucesso mundial.


As vantagens de fazer intercâmbio no Canadá

Educação & Capacitação

As vantagens de fazer intercâmbio no Canadá

Um país multicultural, receptivo, com economia forte e ótima qualidade de vida.


Problema de enxaqueca pode estar na boca

Bem Viver

Problema de enxaqueca pode estar na boca

Ortodontista comenta a pesquisa e explica como as bactérias orais podem causar enxaqueca.


Por que as crianças roem unhas?

Saúde

Por que as crianças roem unhas?

Cerca de 20 a 30% das crianças e 45% dos adolescentes têm esse hábito.