Portal O Debate
Grupo WhatsApp


A busca da felicidade e auto realização

A busca da felicidade e auto realização

23/01/2015 Claiton Fernandez

Para viver plenamente e buscar algo que transcenda a nós mesmos, é preciso aprender a interligar de forma harmônica os quatro pilares do equilíbrio: físico, mental, emocional e espiritual.

Vamos ao entendimento dos pilares:

1- Físico: o nosso corpo tem o desempenho de acordo com os cuidados que damos a ele. Se nos alimentarmos de maneira apropriada, praticarmos exercícios físicos, fizermos exames regularmente, nos preocuparmos com o bem estar e a qualidade de vida, certamente teremos longevidade e afastaremos as doenças.

2- Mental: está associado aos nossos pensamentos, raciocínio, percepção e ideias. Um grande desafio é aprendermos a trabalhar os aspectos positivos e negativos, pois deles originam-se os nossos sentimentos, que geram as nossas atitudes e a realidade. Se a mente estiver poluída com medo, ansiedade e imagens de coisas que não nos pertencem e que não estão alinhadas aos nossos objetivos, não encontraremos nela a imagem necessária para gerar a polaridade que magnetizará o que necessitamos. É na mente que conseguimos meditar e visualizar a perfeição do que queremos.

3- Emocional: é onde estão concentrados os nossos sentimentos e emoções. Neste pilar também estão localizados os apegos, responsáveis por 97% de todo o sofrimento humano. Embora usar a mente para atingir o corpo seja extremamente útil e preciso, não podemos ignorar que nosso corpo pode também ser uma forma de acessar e tratar nossas emoções mais escondidas. É com o emocional que criamos o combustível que move as nossas atitudes.

4- Espiritual: diz respeito à nossa conduta no caminho do bem e da prosperidade com ética, um estado de consciência que é capaz de se relacionar com “algo ou alguém superior”, auxiliando uns aos outros, independentemente da crença. Neste pilar, concentram-se os valores, a inspiração, a tomada de decisões, o comprometimento, a sustentabilidade, a inovação, a expansão da consciência.

Busque a sua essência e o equilíbrio em cada um dos pilares apresentados. Entenda que eles estão presentes em você e na sua caminhada. Cada um de nós tem uma característica e uma forma de perceber o mundo. Tudo está em movimento, nos expressamos, recebemos e imaginamos e, desta forma, criamos uma realidade. E quando o pensar e o agir estão alinhados, criamos a realidade que desejamos. Dentro e ao redor de nosso corpo há uma energia que precisa ser mobilizada, transitando pelos vários centros do organismo, para atingir o equilíbrio e a harmonia dos quatro pilares.

Os caminhos para desenvolver e estimular essa energia devem ser trilhados com cuidado, carinho e, principalmente, muito amor. É importante que tenhamos presente que a vida é causa e efeito e que nós somos os únicos responsáveis pelo que colhemos. Bom ou ruim, a responsabilidade é nossa. Lembre-se: você é o seu corpo, o que pensa e sente, somado aos papéis que cumpre ao longo do dia-a-dia, mas, você é também o que acredita!

Finalizo com o pensamento de Einstein: “Nenhum problema pode ser resolvido pelo mesmo estado de consciência que o criou. É preciso ir mais longe. Eu penso 99 vezes e nada discuto. Deixo de pensar, mergulho num grande silêncio, e a verdade me é revelada. O ser humano é parte de um todo chamado por nós de universo. Uma parte limitada, no tempo e no espaço. E ele, o ser humano, experimenta a si próprio, seus pensamentos e sensações como coisas separadas do resto, uma espécie de ilusão ótica da consciência”.

*Claiton Fernandez é palestrante, consultor e educador. Autor dos livros "Caminhos de um Vencedor" e "Da Costela de Adão à Administradora Eficaz".



O Coringa que te habita

Não é surpresa que o filme “Coringa”, de Joaquim Phoenix e Todd Phillips, tenha obtido 11 indicações ao Oscar.


O fim dos panfletos

O panfleto talvez seja a mais antiga das formas de comunicação.


Correios, se não tiver interessados, fechar…

Privatização é a palavra cabalística do meio político-administrativo.


Trabalho voluntário

Trabalho voluntário é o que se faz por vontade própria e que tem intenção de ajudar o próximo.


Qual a diferença entre casamento e união estável?

Advogada explica como funciona os dois tipos de família


Educação e instrução

Sob frondosa tília, em flor, leio o “Bom Jesus do Monte”, de Camilo.


A hora dos partidos começarem a existir

Temos nada menos que 110 partidos políticos. São 33 registrados e 77 já fundados que aguardam registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).


Que venha 2020!

Mais um ano termina e a briga política ideológica entre alguns esquerdopatas e o atual governo parece não ter fim.


Recebi o 13º, é hora de gastar? Não é bem assim!

O assunto já virou clássico de final de ano. O que fazer com o 13º?


Como organizar as finanças pessoais

Organização das finanças para entrar no próximo ano com as contas em dia.


O pião de corda

Nesta tarde cinzenta e chuvosa de Dezembro, ao reler Azorin (Las Confissiones de um Pequeño Filósofo,) ao chegar ao emocionante trecho, evocador do livrinho, que recebera em criança;


Presépio: Admirável sinal

Por ocasião do Natal de 2019, o Papa Francisco publicou a Carta Apostólica: “Admirabile signum”, sobre o significado e o valor do Presépio na vida das pessoas.