Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A cadeia de abastecimento no Brasil

A cadeia de abastecimento no Brasil

25/06/2021 Fernando Gambôa

A agricultura brasileira produz alimentos para mais de 200 milhões de pessoas, o que só aumenta o desafio de garantir produção sustentável e acesso ao alimento no país todo.

Além disso, o Brasil é o maior exportador líquido de alimentos. Nesse momento desafiador, é preciso refletirmos sobre a alimentação não somente no nosso país, mas também no contexto regional e mundial.

Uma forma de reduzir o custo de mão de obra e abrir novos postos de trabalho, que é um pedido antigo e recorrente do setor, fazendo as empresas ganharem mais competitividade, está em desonerar a folha de pagamentos, ideia do Ministério da Economia abordada no 1º Fórum da Cadeia Nacional de Abastecimento, conduzido pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAs).

Outra ideia está em formatar novos programas sociais para que não se percam 40 anos de avanços positivos no combate à fome.

Um ponto complementar, destacado no mesmo evento pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, está em saber a origem dos alimentos, ponto cada vez mais latente para os consumidores, que querem uma maior transparência nas cadeias de suprimentos.

Para que estas questões sejam resolvidas, no evento também foram destacados alguns desafios da cadeia nacional de abastecimento: rastreabilidade; sanidade vegetal e animal; e principalmente, o desperdício que temos nas cadeias atuais.

Outro ponto é a possibilidade de adotar um modelo que permita vendas de baixo custo e doações de produtos próximos a data de vencimento, mas ressalto que este tema é polêmico e deve ser analisado a luz de muito debate e feito com muito cuidado, pois esta solução não pode colocar a saúde dos consumidores em risco.

A cadeia nacional de distribuição já representa 5% do Produto Interno Bruto (PIB), representando 28 milhões de consumidores, podendo chegar a 5,5 milhões de empregos indiretos.

Essa discussão não é exatamente nova, mas continua relevante. Em 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) propôs a Agenda 2030, que compreende os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que devem ser trabalhados.

Outro aspecto importante sobre a cadeia nacional de abastecimento é que há dificuldades em mensurar e estabelecer metas e padrões das empresas implementarem o ESG.

Ter elementos de comparação sempre ajuda a implementar metas e estabelecer comparações com outros mercados. Os dados são fontes essenciais e inesgotáveis para garantir a evolução do tema.

Além disso, incluir meta atrelada a remuneração dos executivos e participação da sociedade civil na criação das metas é essencial.

Como empresas e sociedade civil querem mais qualidade de vida e retorno financeiro, se atuarem de forma integrada, é possível chegar mais longe, influenciar pessoas e políticas públicas.

Nesse sentido, há alguns pontos de oportunidades e de atenção: transparência nas informações; diálogo; consistência; comparabilidade; rastreabilidade; comunicação; apoio aos pequenos produtores; engajamento da alta liderança; integração de todas as classes sociais; e logística reversa.

Somente integrando todo o ambiente de negócios das empresas e setores econômicos será possível superar os desafios de qualidade e segurança alimentar, redução de custos, economia circular, logística reversa e, principalmente, o desperdício de alimentos.

Já não é mais suficiente olhar para ações internas. É imprescindível ampliarmos o escopo socioambiental para consumidores, fornecedores, distribuidores e entidades ligadas direta ou indiretamente com a cadeia nacional de abastecimento.

* Fernando Gambôa é sócio-líder de Consumo e Varejo da KPMG no Brasil e na América do Sul.

Para mais informações sobre alimentação clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Ricardo Viveiros & Associados - Oficina de Comunicação



O peso da improbidade no destino das pessoas

O homem já em tempos pré-históricos se reunia em volta das fogueiras onde foi aperfeiçoada a linguagem humana.


Mercado imobiliário: muito ainda para crescer

Em muitos países, a participação do mercado imobiliário no Produto Interno Bruto (PIB) está acima de 50%, enquanto no Brasil estamos com algo em torno de 10%.


Entender os números será requisito do mercado de trabalho

Trabalhar numa empresa e conhecer os seus setores faz parte da rotina de qualquer colaborador. Mas num futuro breve esse conhecimento será apenas parte dos requisitos.


Quais os sintomas da candidíase?

A candidíase é uma infecção causada por uma levedura (um tipo de fungo) chamada Candida albicans.


Entenda o visto humanitário para ucranianos

A invasão da Ucrânia pela Rússia, iniciada em 24 de fevereiro, já levou mais de 4 milhões de ucranianos a deixarem seu país em busca de um lugar seguro.


Exigência de vacina não é motivo para rescisão indireta por motivo ideológico

Não se discute mais que cabe ao empregador, no exercício de seu poder diretivo e disciplinar, zelar pelo meio ambiente de trabalho saudável.


A governança de riscos e gestão em fintechs

Em complemento às soluções e instituições financeiras já existentes, o mercado de crédito ficou muito mais democrático com a expansão das fintechs.


6 passos para evitar e mitigar os danos de ataques cibernéticos à sua empresa

Ao longo de 2021 o Brasil sofreu mais de 88,5 bilhões (sim, bilhões) de tentativas de ataques digitais, o que corresponde a um aumento de 950% em relação a 2020, segundo um levantamento da Fortinet.


Investimentos registram captação de R$ 46 bi no primeiro trimestre

O segmento de fundos de investimentos fechou o primeiro trimestre de 2022 com absorção líquida de R$ 46,1 bilhões, movimentação de 56,9% menor do que o observado no mesmo período de 2021.


Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Formas mais livres de amar

A busca de afeição, o preenchimento da carência que nos corrói as emoções, nos lança a uma procura incessante de aproximação com outra pessoa: ânsia esperançosa de completude; algum\a outro\a me vai fazer feliz.


Dia da Educação: transformação das pessoas, do mercado e da sociedade

A Educação do século 21 precisa, cada vez mais, conciliar as competências técnicas e comportamentais.