Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

24/11/2021 Giovanna Calvo

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.

Por isso, as Práticas Integrativas e Complementares (PICs), tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para prevenir diversas doenças, podem ser ferramentas se aplicadas de forma estratégica e direcionada, a fim de engajar o time e fazer com que o “sentir” e o bem-estar estejam mais presente no dia a dia das corporações.

A utilização de PICs é algo que vem se tornando uma tendência em diversos âmbitos, principalmente após à Covid-19, que nos fez repensar e adquirir novos hábitos.

Segundo uma pesquisa inédita da Fiocruz divulgada no último mês, 61,7% dos brasileiros  recorreram à práticas como meditação, fitoterapia, reiki, aromaterapia e homeopatia durante a pandemia.

Diante disso, seu uso no ambiente corporativo pode ser de grande ganho para todos os envolvidos. Porém, na busca pelo autodesenvolvimento de uma equipe é importante destacarmos um fator imprescindível e, muitas vezes, deixado de lado, a individualidade.

Isso porque as pessoas apresentam perfis completamente diferentes, enquanto uns possuem um perfil mais racional e pensante, outros são mais sensíveis ou ainda existem aqueles que são impulsionados à ação.

E essa diversidade deve-se ao fato de sermos o resultado dos chamados “três centros internos”, que incluem as seguintes ações: pensar, sentir e agir.

Desta forma, conhecer o público traçando os perfis a serem desenvolvidos de acordo com as necessidades de cada um é fundamental.

Para isso, é preciso, antes de mais nada, desenvolver mecanismos focados no modelo do público/colaborador que se deseja atingir, buscando entender seus interesses, preferências e gostos para que o aproveitamento seja otimizado e o treinamento mais eficaz.

Neste cenário, é necessário oferecer jornadas ou programas onde os colaboradores possam escolher entre quais as atividades desejam participar, de acordo com sua preferência e/ou aptidão.

Assim, cada um poderá sentir-se à vontade para optar pela modalidade de PICs que mais se adeque às suas necessidades. Mas, afinal, por onde começar um programa de desenvolvimento, envolvendo essas práticas?

Não existe, de fato, uma receita infalível para isso. Porém, uma boa forma de dar um pontapé inicial nessas ações pode incluir a criação de desafios semanais, reflexões diárias e desafios mensais.

Essas iniciativas são ótimas para introduzir e apresentar as PICs em ambientes corporativos. Comece com 10 minutos por dia, no início de uma reunião semanal que já existe, por exemplo, e, aos poucos, vá inserindo esses momentos na rotina da empresa.

Tudo feito de forma leve e humanizada, para que os colaboradores possam, cada vez mais, conhecer os seus limites e habilidades internas, além de ter mais bem-estar no seu dia a dia.

Para criar cada vez mais iniciativas nesse sentido, é interessante dispor de um programa bem estruturado, com treinamentos pensados para o dia a dia da organização onde será inserido, embasado e com profissionais preparados.

Além disso, desenvolver um treinamento vai além de ações, e inclui o uso de uma linguagem adequada para o ambiente corporativo em que será aplicado, trazendo.

Cada prática integrativa a ser escolhida deve ser justificada com argumentos satisfatórios e não serem apenas ações isoladas.

As PICs são uma excelente oportunidade de humanizar empresas e tornar mais leves processos anteriormente trabalhosos e levam o “sentir” aos treinamentos, propiciando melhores resultados.

E você, já incluiu alguma prática dessa no dia a dia da sua organização? Se não, o momento é agora!

* Giovanna Calvo é CMO da Naomm, empresa especializada em atendimento on-line em práticas integrativas e complementares (PICs).

Para mais informações sobre Práticas Integrativas e Complementares clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Bird Comunica



O efeito pandemia nas pessoas e nos ‘in-app games’

É fato que a Covid-19 balançou as estruturas de todo mundo, trazendo novos hábitos, novas formas de consumir conteúdo, fazer compras… E, claro, de se entreter.


A violência e o exemplo dos parlamentos

O péssimo exemplo que os políticos, em geral, dão nos parlamentos, insultando, ridicularizando os antagonistas, leva, por certo, a população a comportar-se de modo semelhante.


Brasileiro residente no exterior, por que fazer um planejamento previdenciário?

É muito comum no processo emigratório para o exterior ter empolgação e expectativas sobre tudo o que virá nessa nova fase da vida.


LGPD: é fundamental tratar do sincronismo de dados entre todas as aplicações

Se um cliente solicita alteração nos dados cadastrais ou pede a sua exclusão da base de dados que a empresa possui, o que fazer para garantir que isso ocorra em todos os sistemas e banco de dados que possuem os dados deste cliente ao mesmo tempo e com total segurança?


As gavetas que distorcem a vida política do país

Finalmente, está marcada para terça-feira (30/11), na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, a sabatina do jurista André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar a vaga decorrente da aposentadoria do ministro Marco Aurélio, no Supremo Tribunal Federal.


O novo normal e a justiça!

Não restam dúvidas que o avanço tecnológico veio para melhorar e facilitar a vida das pessoas.


Repousar de fadigas, livrar-se de preocupações

O dicionário diz que descansar é repousar de fadigas, livrar-se de preocupações.


O fim da violência contra a mulher é causa de direitos humanos

O dia 25 de novembro marca a data internacional da não-violência contra as mulheres.


A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.