Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Cuidados na hora de comprar um imóvel de lazer

Cuidados na hora de comprar um imóvel de lazer

27/12/2014 Germano Leardi Neto

Quem não gostaria de ter para onde fugir depois de uma semana estressante no trabalho? Nessas horas, contar com um imóvel de lazer no campo ou na praia é uma mão na roda.

Não precisa fazer reservas com meses de antecedência em pousadas e não há custos com reservas, basta colocar as malas dentro do carro e curtir um fim de semana na sua segunda casa. Com esse imóvel para lazer, as suas férias já têm destino certo. Como estamos no verão, vamos começar falando das casas de praia. Para se ter uma ideia, mais de 2,5 milhões de pessoas se dirigiram ao litoral paulista na temporada 2013/2014, conforme os dados da Operação Verão.

Imagine ter que disputar imóveis de locação temporária ou quartos de hotéis e pousadas com toda essa gente? Por isso, nada melhor do que já contar com o seu próprio espaço. E o mercado imobiliário no litoral paulista está propício para bons investimentos. O estudo do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) de junho de 2014 mostra que o metro quadrado na Baixada Santista (Guarujá, Praia Grande, Santos e São Vicente) tem se valorizado em todos os tipos de imóveis.

Por exemplo, o valor médio do metro quadrado dos apartamentos de três dormitórios chegou a 5,8 mil reais, crescimento de 8,8% em relação a 2013. As cidades turísticas Guarujá e Praia Grande lançaram, juntas, 8.768 unidades nos últimos três anos. Entre tantas vantagens, adquirir um imóvel de lazer exige uma série de cuidados. Confira quais são eles para que o seu investimento não vire um tiro no pé:

Alugue antes de comprar - Nada melhor do que conhecer o que vai ser adquirido. Aqui, compensa bastante alugar o imóvel do seu interesse na temporada antes de comprar de uma vez. Só assim é possível observar detalhes importantes que uma simples visita não é capaz de fazer. Aproveite, também, para prestar atenção na qualidade das vias de acesso. Afinal de contas, você pretende curtir vários finais de semana e feriados por lá, não? Portanto, a localização é um dos pré-requisitos para comprar um bom imóvel de lazer. O ideal é procurar imóveis que se possam chegar por boas estradas em uma viagem rápida. Assim, dá para curtir a casa por mais tempo e o investimento terá valido a pena.

Cuidados técnicos do imóvel - Cada imóvel de lazer merece atenções extras. Na praia, os imóveis sofrem com a proximidade com o mar. Com isso, ferragens, portões e canos podem ser corroídos com o tempo. Por isso, verifique a qualidade da construção, se, por exemplo, os encanamentos são de PVC ou de cobre. Nas casas com piscina, confira o rejunte dos azulejos. Eles costumam soltar com o passar do tempo. Já nos imóveis de campo, os cuidados se voltam para a insolação. Aqui, é importante que a temperatura da casa seja sempre maior que a da rua. Nesse sentido, forros térmicos ajudam para que o frio seja menos impactante.

Cuidados com a documentação - Os documentos do imóvel também exigem atenção redobrada. A legislação de cada cidade muda e, como muitas vezes o proprietário não mora no local, só vai em finais de semana e feriados, ele acaba não atualizando a papelada. Nessas horas, a melhor coisa a se fazer é contar com uma imobiliária idônea e profissionais capacitados que possam dar uma assistência jurídica.

Caseiro - A figura do caseiro em casas de temporada já foi mais essencial. Hoje em dia, muitas pessoas preferem contratar prestadores de serviço pontuais, como jardineiros. Agora, se você considera fundamental ter alguém cuidando da sua casa de lazer no dia a dia, contrate um caseiro com referências confiáveis. E é importante saber que esses profissionais têm os mesmos direitos das empregadas domésticas.

De olho na conta bancária - Como você pode ver, imóveis de lazer não são nada baratos. Portanto, antes de concretizar a compra de um, analise com bastante critério a sua situação financeira e a sua segurança no emprego. Pese os custos com o seu descanso e boa sorte!

*Germano Leardi Neto é diretor de relações institucionais da franqueadora imobiliária Paulo Roberto Leardi.



Poderes em conflito – Judiciário x Executivo

Os Poderes da união que deveriam ser independentes e harmônicos entre si, cada qual com suas funções e atribuições previstas na Constituição, nos últimos dias, não têm se mostrado tão harmônicos.


A Fita Branca

Em março de 1963, um ano antes do golpe que defenestrou o governo populista de João Goulart, houve um episódio que já anunciava, sem ranhuras, o que estava por vir.


Como ficarão as aulas?

O primeiro semestre do ano letivo de 2020 está comprometido, com as crianças, adolescentes e jovens em casa, nem todos entendendo bem o que está acontecendo, principalmente as crianças menores.


Dizer o que não se disse

A 3 de Janeiro de 1998, Fernando Gomes, então Presidente da Câmara Municipal do Porto, apresentou o livro de Carlos Magno: “O Poder Visto do Porto - e o Porto Visto do Poder”.


Pegando o ônibus errado

Certo dia, o cidadão embarca tranquilamente na sua costumeira condução e, quadras depois da partida, em direção ao destino, percebe que está dentro do ônibus errado.


Resiliência em tempos de distanciamento social

Em meio à experiência que o mundo todo está vivendo, ainda não é possível mensurar o impacto do distanciamento social em nossas vidas, dada a complexidade desse fenômeno e a incerteza do que nos aguarda.


Nasce a organização do século 21

Todos sabemos que a vida a partir de agora – pós-epidemia ou período de pandemia, até termos uma vacina – não será a mesma.


Luto e perdas na pandemia: o que estamos vivendo?

Temos presenciado uma batalha dolorosa em todo o mundo com o novo coronavírus (COVID-19).


Encare a realidade da forma correta

Em algum momento todos nós vamos precisar dessa mensagem.


Contraponto a manifestação do Jornalista Lucas Lanna

Inicialmente gostaria de parabenizar o jovem e competente jornalista Lucas Lanna Resende, agradecendo a forma respeitosa que diverge da matéria por mim assinada e intitulada “O Brasil deve um almoço a Roberto Jefferson”.


O Brasil deve um almoço a Roberto Jefferson?

Nos últimos dias, um artigo intitulado O Brasil deve um almoço a Roberto Jefferson, do advogado e ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), Bady Curi, foi publicado neste espaço


O Brasil deve um almoço a Roberto Jefferson

A esquerda diz temer pela Democracia em razão de alguns pronunciamentos do Presidente Bolsonaro.