Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Fake Coach: propaganda enganosa e perigosa

Fake Coach: propaganda enganosa e perigosa

05/09/2017 Talia Jaoui

Muitos não possuem formação ou experiência para atender a chancela de coach.

Fake Coach: propaganda enganosa e perigosa

Coach é uma palavra que está sendo utilizada por profissionais de diversas áreas como sinônimo de sabedoria, como se aquela pessoa fosse um mestre ou um verdadeiro guru.

Muitos não possuem formação ou experiência para atender a chancela de coach. São os fake coaches. Os inúmeros casos de coaches que inundam as redes sociais são exemplos da perigosa banalização.

Coach de alimentação, de nutrição, de fitness, de esmalte, de cabelo, de peruca, de roupa, de casamento, de festas, entre outros. Tudo balela. Estão utilizando a palavra para “gourmetizar” a sua atividade, mas de forma leviana. Propaganda enganosa e perigosa.

É a mesma coisa do mestre, sem mestrado. Do doutor, sem doutorado. O coach é o profissional que aplica a metodologia coaching, que derivou de várias outras metodologias e apareceu há cerca de 40 anos, pelas mãos do tenista Timothy Gallwey.

Algumas pessoas ainda confundem a palavra “coach” - profissional que aplica - com a palavra “coaching” - metodologia que é aplicada. Um verdadeiro coach vê o mundo por outra perspectiva. Um coach acredita em determinados conteúdos, tem atitudes específicas e parece meio “fora do comum”.

Mas além de tudo isso, ele possui uma formação e uma experiência profissional que o direciona para determinados caminhos. Ser coach não é treinar ou ensinar. Ser coach é despertar e transformar. E a transformação é uma palavra que não sobrevive sozinha.

Ela exige disciplina, confiança, persistência, proatividade e paciência. Importante ressaltar que o trabalho do coach é o de provocar pensamentos novos no cliente, sem aconselhar nem induzir.

O coach parte da premissa de que as respostas já estão lá e então desafia o empresário, empreendedor, líder para novas opções e escolhas. Exploro muito estes desafios no meu último livro, lançando recentemente chamado "A Revolução do Coaching".

O trabalho do método coaching acaba fornecendo um “norte” para empreendedores, empresários, atletas, homens e mulheres de diversas áreas e setores. Quem busca o coaching é porque tem a vontade ou necessidade de crescer.

O coaching tem o papel de estimular o potencial da empresa, do negócio ou do profissional. Quando você é estimulado e desafiado a pensar no que você nunca pensou, para fazer o que nunca fez, provavelmente chegará onde nunca chegou.

Sem dúvida serve para melhorar a perfomance, os resultados. Para escolher um coach é necessário que a pessoa peça suas certificações, converse com alguns de seus clientes, entenda se o profissional é mesmo um coach ou alguém que apenas utiliza a palavra. Fuja dos fake coaches. O barato pode sair caro e comprometer seus objetivos.

* Tália Jaoui é Master Coach Trainer da Prime Talent Brasil e já formou mais de três mil coaches no Brasil.



Os desafios de tornar a tecnologia acessível à população

Vivemos uma realidade em que os avanços tecnológicos passaram a pautar nosso comportamento e nossa sociedade.


O uso do celular, até para telefonar

Setenta e sete por cento dos brasileiros utilizam o smartphone para pagar contas, transferir dinheiro e outros serviços bancários.


Canto para uma cidade surda

O Minas Tênis Clube deu ao Pacífico Mascarenhas o que a cidade de Belo Horizonte deve ao Clube da Esquina; um cantinho construído pelo respeito, gratidão, admiração, reconhecimento, apreço e amor.


Como acaso tornou famoso notável compositor

Antes de alcançar a celebridade, e a enorme fortuna, Verdi, passou muitas dificuldades financeiras.


Gugu e a fragilidade da vida

A sabedoria aconselha foco no equilíbrio emocional e espiritual diante da fragilidade e fugacidade da vida.


Quando o muro caiu

O Brasil se preparava para o segundo turno das eleições presidenciais, entre o metalúrgico socialista Luís Inácio Lula da Silva e a incógnita liberal salvacionista Fernando Collor de Melo, quando a televisão anunciou a queda do muro de Berlim.


Identidade pessoal e identidade familiar

Cada família gesta a sua identidade, ainda que algumas vezes, de forma inconsciente.


Desprezo e ingratidão

Não sei o que dói mais: se a ingratidão se o desprezo.


A classe esquecida pelo governo

O fato é que a classe média acaba por ser a classe esquecida pelo governo.


O STF em defesa de quem?

A UIF, antigo COAF, foi criada como uma unidade do Ministério da Justiça (hoje, no BACEN) para fazer uma coisa muito simples: receber dos bancos notificações de que alguém teria realizado uma transação suspeita, anormal.


O prazer da leitura

Ao contrário do que se possa pensar, não tenho muitos amigos. Também não são muitos os conhecidos.


Desmoralização do SFT

A moralidade e a segurança jurídica justificam a continuidade da prisão em segunda instância. A mudança desta postura favorece a impunidade dos poderosos e endinheirados.