Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Fazer mais com menos

Fazer mais com menos

09/05/2018 Silvio Montilha

Modismo ou nosso verdadeiro legado para o futuro?

Dispor de um Certificado Leed devidamente enquadrado e exposto na parede da recepção de sua empresa, independente do ramo de atuação em que ela se encontra, é uma demonstração de que sua companhia está disposta a encarar uma grande e desafiadora jornada para as próximas décadas.

Isso, principalmente para toda e qualquer instituição cujo core business não está enquadrado como um grande fornecedor ou consumidor de recursos naturais.

Se inicialmente podemos ter a falsa impressão de que estamos fazendo muito pouco quando aplicamos medidas sustentáveis por meio de soluções voltadas à eficiência energética, redução do consumo de água, gestão de materiais e resíduos, entenda que, na verdade, se trata de um movimento cujos resultados serão alcançados de forma mais rápida, inteligente e eficaz, quando cada um de nós estivermos comprometidos.

É preciso ter a consciência de economizar no presente, para que possamos continuar usufruindo de nossos recursos naturais no futuro e o segredo para isso está em criar um efeito multiplicador, mesmo que uma atitude isolada pareça uma fração insignificante se comparado com a complexidade deste desafio.

Seguindo esse raciocínio, quero destacar algumas ações que possibilitam o aumento da eficiência energética e a redução do consumo de energia no ambiente de TI – já que vivemos em um mundo cada vez mais conectado e onde os investimentos em grandes Data Centers são uma constante.

Softwares de gestão de infraestrutura para Data Centers

Contar com um software de gestão em seu Data Center permite que os dados coletados na camada de dispositivos de sua infraestrutura sejam transformados em informação útil, com análises que melhoram o processo de tomada de decisões. Essa forma de gestão possibilita uma arquitetura constituída por três etapas simples e objetivas que visam:

Etapa 1 - Coleta de dados para obter um panorama das condições de operação, medindo o consumo atual de energia do DC.

Etapa 2 - Trata-se da fase de implantação da solução voltada para a eficiência energética, na qual dados são transformados em informação útil para uma eficiente tomada de decisão.

Etapa 3 - É o estágio de apuração dos resultados, em que se mede novamente o consumo de energia, após a implementação da solução que indica o ganho real obtido.

Soluções de climatização de precisão

Diferente das demais aplicações e segmentos de mercado, em ambientes de TI, os sistemas de climatização são desenvolvidos para operar com precisão, em uma escala 24h x 7.

Esse tipo de solução aproveita a temperatura ambiente do local em que o Data Center está instalado, transformando-a em ar refrigerado, coletam informações de temperatura e umidade, e geram um mapeamento térmico de influência no ambiente, que controla automaticamente a capacidade de operação com a qual cada uma das unidades de climatização devem trabalhar.

Assim, é possível direcionar a refrigeração para os locais que mais precisam de resfriamento – o que impacta consideravelmente a redução do consumo de energia.

UPS


Em relação ao uso de UPS (ou Nobreaks), analise detalhadamente a eficiência da solução. É comum em aplicações de grande porte, na qual utilizam potências superiores a 5MW, que o projeto tenha redundância, aumentando a disponibilidade, em caso de eventuais falhas.

Um exemplo clássico disso é a instalação na configuração paralelo/redundante. Neste caso, automaticamente a carga é dividida entre dois UPSs de mesma potência, que passarão a operar com no máximo 50% de sua capacidade individual.

Sendo assim, não deixe de verificar a curva de eficiência x nível de carga, para garantir que tenha economia no consumo elétrico. Você constatará que existe muito espaço na busca de eficiência de seu Data Center, que opera 24hx7, durante os 365 dias do ano, consumindo energia por cerca de 15 a 20 anos (tempo estimado da vida útil).

Estamos em um mundo movido pela disponibilidade e digitalização, mas ao mesmo tempo repleto de contrastes. Quando se pensa em direitos básicos como o acesso à energia, por exemplo, ainda hoje, cerca de 1,3 bilhões de pessoas vivem sem esse recurso, como aponta a IEA (International Energy Agency).

E se você está se perguntando como contribuir para que esse tipo de cenário seja revertido, a resposta está na sustentabilidade. Optar por um modelo de negócio sustentável não é apenas um modismo, é o caminho para que as futuras gerações e também as atuais possam viver em um mundo melhor.

* Silvio Montilha é gerente comercial de Soluções para Data Center na Schneider Electric.

Fonte: Comunique-se



Direita ou esquerda? Atenção aos atalhos!

Você deve estar pensando: lá vem mais um textão sobre reflexões políticas. Mas não é disso que vamos tratar aqui.


George Floyd: o racismo não é invencível

Na cidade de Minneapolis nos Estados Unidos, no dia 25 de maio de 2020, assistimos mais um triste e vergonhoso capítulo da violência policial contra um homem negro.


Quem lê para os filhos compartilha afetos

Neste momento em que tantas crianças aqui e mundo afora estão isoladas em casa, longe de colegas, amigos e com uma nova rotina imposta, é muito importante que os pais leiam para elas.


SUS: o desafio de ser único

Começo pedindo licença ao economista Carlos Octávio Ocké-Reis, que é doutor em saúde coletiva, para usar o nome de seu livro como título deste artigo.


Poderes em conflito – Judiciário x Executivo

Os Poderes da união que deveriam ser independentes e harmônicos entre si, cada qual com suas funções e atribuições previstas na Constituição, nos últimos dias, não têm se mostrado tão harmônicos.


A Fita Branca

Em março de 1963, um ano antes do golpe que defenestrou o governo populista de João Goulart, houve um episódio que já anunciava, sem ranhuras, o que estava por vir.


Como ficarão as aulas?

O primeiro semestre do ano letivo de 2020 está comprometido, com as crianças, adolescentes e jovens em casa, nem todos entendendo bem o que está acontecendo, principalmente as crianças menores.


Dizer o que não se disse

A 3 de Janeiro de 1998, Fernando Gomes, então Presidente da Câmara Municipal do Porto, apresentou o livro de Carlos Magno: “O Poder Visto do Porto - e o Porto Visto do Poder”.


Pegando o ônibus errado

Certo dia, o cidadão embarca tranquilamente na sua costumeira condução e, quadras depois da partida, em direção ao destino, percebe que está dentro do ônibus errado.


Resiliência em tempos de distanciamento social

Em meio à experiência que o mundo todo está vivendo, ainda não é possível mensurar o impacto do distanciamento social em nossas vidas, dada a complexidade desse fenômeno e a incerteza do que nos aguarda.


Nasce a organização do século 21

Todos sabemos que a vida a partir de agora – pós-epidemia ou período de pandemia, até termos uma vacina – não será a mesma.


Luto e perdas na pandemia: o que estamos vivendo?

Temos presenciado uma batalha dolorosa em todo o mundo com o novo coronavírus (COVID-19).