Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Liderança compartilhada: necessária e eficaz

Liderança compartilhada: necessária e eficaz

20/09/2016 Eduardo Shinyashiki

As soluções são compartilhadas, baseadas no cooperativismo e ainda somam forças para conquistar excelentes resultados.

Já parou para pensar que a atual crise, da qual tanto se fala, vai além da questão financeira, da corrupção e do caos econômico que muitos estão vivenciando? Ela envolve, nitidamente, falta de liderança e de espírito cooperativo.

E não falo da liderança habitual praticada por gestores ou chefes, mas daquela que envolve quase todas as esferas sociais e que é um estado de consciência, uma atitude. Muitas pessoas e empresas ainda mantêm a mesma posição de antigamente, em que os sistemas de liderança corporativa eram vistos como caminhos a serem percorridos de forma solitária, e que o segredo para alcançar o sucesso estava em uma postura mais individualista.

Isso dificulta o crescimento de todos, inclusive dos que acreditam nessa forma retrógrada de liderar. O cenário atual requer pessoas capazes de oferecer a oportunidade para todos brilharem e se realizarem dentro dos ambientes em que estão inseridos.

Ao assumir essa postura, cada um faz muito mais do que simplesmente comandar algo: convida a todos que estão ao seu redor para crescerem juntos. Com isso, as soluções são compartilhadas, baseadas no cooperativismo e ainda somam forças para conquistar excelentes resultados.

A partir do momento em que compreendermos que a solução não virá de uma única liderança, mas, sim, de muitas, podemos passar a liderar a própria vida, empresa, profissão e, então, nos unir em prol de algo muito maior.

Tenha em mente que, mais do que ter um time forte e unido, é necessário estabelecer parcerias com outros times fortes e unidos, já que o cenário de crise não é exclusivo de um ou dois porém de todos. Caso ele seja compartilhado, pode se transformar em múltiplos cenários de oportunidades.

Isso só será possível, no entanto, se cada pessoa souber liderar a si mesma, com disposição e sabedoria para aceitar o seu próprio brilho, e entender sua unicidade dentro do todo. Mais do que nunca, é fundamental fortalecer a autoestima, autoconfiança, autoeficácia e autoconhecimento para que o valor pessoal, as habilidades, potencialidades, capacidades e a consciência sejam reforçados.

É preciso muita determinação, perseverança, compaixão, empatia, tolerância e humildade para que possamos nos desenvolver enquanto grupo. A diferença de um grande líder não está na capacidade de gerir, organizar e guiar um grupo, está na criação de contexto, na capacidade de se colocar no lugar do outro, de ousar e compartilhar novas soluções para os problemas de sempre.

Grandes líderes são aptos a gerenciar as próprias competências socioemocionais e também as de todos que estão ao seu redor. Lidere primeiramente a sua história, vá além dos limites, olhe para onde todos estão olhando e procure enxergar o que ninguém viu.

Imagine o futuro e compreenda que, ao contar com o outro e permitir que ele conte com você, o caminho entre o sonho e a realidade fica bem mais próximo!

* Eduardo Shinyashiki é palestrante, consultor organizacional, conferencista nacional e internacional e especialista em Desenvolvimento das Competências de Liderança aplicadas à Administração e Educação.



Bandejada especial

Montes Claros é uma cidade de características muito peculiares. Para quem chega de fora para morar lá a primeira surpresa vem com a receptividade do seu povo.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Eleições para vereadores merecem mais atenção

Em anos de eleições municipais, como é o caso de 2024, os cidadãos brasileiros vão às urnas para escolher prefeito, vice-prefeito e vereadores.

Autor: Wilson Pedroso


Para escolher o melhor

Tomar boas decisões em um mundo veloz e competitivo como o de hoje é uma necessidade inegável.

Autor: Janguiê Diniz


A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes