Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O Isolamento da Presidenta

O Isolamento da Presidenta

21/09/2015 Bady Curi Neto

Logo após a campanha eleitoral da mandatária maior da Nação, o clima de vitória deu lugar a pressões políticas, manifestações contrárias ao governo, a impopularidade crescente chegando a tormentosos 7% de aprovação.

A exteriorização de sua impopularidade é de tamanha envergadura que a presidenta, deixou de fazer seu pronunciamento oficial na comemoração do dia do trabalhador, utilizando-se, apenas das redes sociais.

Isto nunca ocorrera, chamando a atenção por ser uma pessoa eleita pelo Partido dos Trabalhadores.

Como sabido tivemos uma eleição disputadíssima, com promessas de campanha que não poderiam ser implementadas, escondendo a verdadeira crise econômica, o que deu azo aos próprios eleitores, que acreditaram nas falsas promessas e, hoje fazem coro a reprovação do governo.

A base aliada ao governo tem demonstrado sua insatisfação votando em projetos de forma independente do interesse da Presidenta. O PMDB está cada dia mais distante, fazendo às vezes da oposição.

Ao contrário das promessas de campanha eleitoral, tivemos aumentos de luz, combustível, juros, impostos e inflação o que atinge diretamente no bolso dos trabalhadores.

O Vice-Presidente, Michel Temer, chegou a dizer que com os atuais índices de popularidade será difícil resistir a mais três anos e meio de governo.

Acrescente-se, a crise de impopularidade e a política, que estão para serem julgadas as famosas pedaladas fiscais pelo Tribunal de Contas da União e a investigação das possíveis irregularidades das doações de sua Campanha Política determinada pelo Ministro Gilmar Mendes do TSE, com apoio dos demais membros daquela corte, a primeira podendo ser passível de improbidade administrativa e a segunda de cassação do Diploma Eleitoral.

Para abalar ainda mais a imagem da Presidência, o STF autorizou a investigação de dois Ministros de sua extrema confiança Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Edinho Silva (Comunicação Social) por possível envolvimento nos desvios de dinheiro da Petrobras, leia-se operação Lava Jato.

Lado outro, seu criador e padrinho, o ex-presidente Lula, outrora homem de popularidade inabalável, que carregava multidões por onde fosse que nada atingia sua reputação, como no caso do Mensalão, onde seus principais aliados foram condenados e ele sai incólume, não goza mais de tanto prestígio popular, chegando a ser vaiado em um aeroporto, tendo que se esconder durante o voo na cabine dos pilotos, segundo informações jornalísticas, para evitar tumulto e constrangimento.

A sua imagem de Estadista passou a ser de um boneco com uniforme de presidiário. Cada dia a situação do governo federal tem se agravado, seja pelas falsas promessas de campanha eleitoral, pela oposição mais atuante, os escândalos de corrupção que envolve pessoas ligadas à Presidenta e a crise econômica e política.

O Isolamento e a impopularidade patentearam-se na comemoração do dia da Independência do Brasil, onde a Presidenta com medo de manifestações contrárias a seu Governo fez o desfile de 7 de setembro praticamente para as autoridades presentes, com cerco de muro de placa de metais, deixando a população para o lado de fora.

* Bady Curi Neto, advogado fundador do Escritório Bady Curi Advocacia Empresarial, ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).



As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa


O futuro da indústria 5.0 na sociedade

O conceito de Indústria 5.0 é definido como uma visão humanizada das transformações tecnológicas no setor, equilibrando as necessidades atuais e futuras dos trabalhadores e da sociedade com a otimização sustentável do consumo de energia, processamento de materiais e ciclos de vida dos produtos.

Autor: Pedro Okuhara


Em defesa do SUS: um chamado à ação coletiva

A escassez de recursos na saúde pública brasileira é um problema crônico.

Autor: Juliano Gasparetto


Impactos da proibição do fenol pela Anvisa no mercado de cosméticos e manipulação

Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tomou a decisão de proibir a venda e o uso de produtos à base de fenol em procedimentos de saúde e estéticos.

Autor: Claudia de Lucca Mano


A fantasia em torno da descriminalização da maconha

"As drogas pisoteiam a dignidade humana. A redução da dependência de drogas não é alcançada pela legalização do uso de drogas, como algumas pessoas têm proposto ou alguns países já implementaram. Isso é uma fantasia".

Autor: Wilson Pedroso


Ativismo judicial: o risco de um estado judicialesco

Um Estado policialesco pode ser definido como sendo um estado que utiliza da força, da vigilância e da coerção exacerbada contra a população, principalmente com seus opositores.

Autor: Bady Curi Neto


Abortada a importação do arroz

O governo desistiu de importar arroz para fazer frente à suposta escassez do produto e alta de preços decorrentes das cheias do Rio Grande do Sul, responsável por 70% do cereal consumido pelos brasileiros.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


2024, um ano de frustração anunciada

O povo brasileiro é otimista por natureza.

Autor: Samuel Hanan


Há algo de muito errado nas finanças do Governo Federal

O Brasil atingiu, segundo os jornais da semana passada, cifra superior a um trilhão de reais da dívida pública (R$ 1.000.000.000.000,00).

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O mal-estar da favelização

Ao olharmos a linha histórica das favelas no Brasil, uma série de fatores raciais, econômicos e sociais deve ser analisada.

Autor: Marcelo Barbosa