Portal O Debate
Grupo WhatsApp


O papel da assessoria de imprensa em épocas de crise

O papel da assessoria de imprensa em épocas de crise

04/05/2016 Vera Lucia Rodrigues

Em vez de eliminar gastos na área de marketing, concentre-se na realização de investimentos inteligentes.

Em momentos econômicos difíceis, como o que estamos vivendo, há uma tendência de redução de custos em todas as esferas corporativas. No entanto, um cenário de crise econômica não se constitui nenhuma novidade para a maioria dos empresários e empresas no Brasil.

Depois de um sólido período de estabilidade financeira, o país volta a enfrentar uma de suas piores crises, com o estado de recessão econômica agindo em cadeia nos mais diversos mercados e minando investimentos.

Como já sabemos, em geral, os cortes começam na área de comunicação, que nessas horas não é vista como prioritária dentro da corporação, o que se constitui em um equívoco sério, porque sem visibilidade a empresa fica ainda mais afetada.

Mesmo que o argumento seja no sentido de diminuir as despesas, ressalva deve ser feita dentro do setor de assessoria de imprensa, que as vezes com bem menos recursos do que a publicidade consegue ampliar significativamente a exposição de uma empresa, especialmente na área de pequenas e médias empresas que normalmente não tem muita verba para investir em visibilidade.

Nesse sentido, talvez deva haver um melhor aproveitamento dos recursos, uma vez que períodos turbulentos demandam reflexão e criatividade. A palavra de ordem deve ser otimização. Em vez de eliminar os gastos com a área de marketing, vamos nos concentrar na realização de investimentos inteligentes.

Dessa maneira, sua empresa não ocupará várias páginas de publicidade ou fará uma campanha na Globo, mas estará presente no noticiário, que resultará em uma maior exposição da marca e a possibilidade de um aumento efetivo na procura e, consequentemente, nas vendas.

O que você pode fazer para estar presente no noticiário? Contratar um esquema de assessoria de imprensa, que transforme a sua empresa em notícias com lançamentos, exportações, participação em feiras, contratação de novas pessoas, realização de cursos e eventos e outras notícias.

Com isso, a empresa não só estará mais preparada para enfrentar os períodos de dificuldade como também pode sair fortalecida e renovada para os tempos de bonanza que, eventualmente, reaparecerão.

A fórmula não é, exatamente, mágica, porém, se bem aplicada, pode gerar um melhor conhecimento da marca e dos produtos, levando a uma maior procura pela sua empresa e/ou produtos.

* Vera Lucia Rodrigues é jornalista, mestre em comunicação social e diretora da Vervi Assessoria

Fonte: Vervi Assessoria



O sacrifício dos jovens

Mais de cem dias depois, a pandemia vai produzindo uma cauda longa de desarranjos que se fará sentir por muitos anos e esses efeitos vão atingir, principalmente, os mais jovens.


A “nova normalidade”

A denominada “nova normalidade” não venha nos empobrecer em humanidade.


A inevitável necessidade de prorrogação do auxílio emergencial

Recentemente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo vai prorrogar por dois meses o pagamento do auxílio emergencial.


A empatia como chave para gestão de entregas e pessoas

Uma discussão que acredito ser muito pertinente em tempos de pandemia é como ficam, neste cenário quase caótico, as entregas?


Mass-Media “mascarada”

A semana passada, aventurei-me a sair, para um longo passeio, na minha cidade. Passeio a pé, porque ainda não frequentei o transporte público.


A quarentena e as artes

Schopenhauer foi um filósofo que penetrou no âmago do mundo.


O legado da possibilidade

Quando podemos dizer que uma coisa deu certo? O que é, afinal, um sucesso?


O que diabos está acontecendo?

A crise está a todo vapor e acelerando tendências que levariam décadas para se desenrolar.


STF e o inquérito do fim do mundo

Assim que o presidente da Suprema Corte determinou a abertura do inquérito criminal para apurar ameaças, fake news contra aquele sodalício, nomeando um dos ministros da alta corte para instaurá-lo, de ofício, com base no artigo 43 do Regimento Interno, não vi nenhuma ilegalidade.


As décadas de 20

A mais agitada década de vinte de todas foi a do século XX.


Nós acreditamos!

A história ensina lições. Muitas lições.


A saúde do profissional de educação em tempos de pandemia

Muitos profissionais tiveram que se adaptar por causa da pandemia.