Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Os atuais valores no Brasil

Os atuais valores no Brasil

21/10/2017 Fernando Rizzolo

Uma reflexão sobre o que estamos vivenciando hoje no Brasil.

Em qualquer país do mundo, valores são aqueles conceitos morais e éticos que se sobrepõem aos costumes ou normas de menor grau, quer venham do exterior, quer de imposições ideológicas ou religiosas de grupos cujas práticas ou entendimentos visam desestabilizar os conceitos enraizados de uma sociedade.

Preliminarmente, gostaria, acima de tudo, de deixar claras a intenção e a motivação deste texto, que se trata de uma reflexão sobre o que estamos vivenciando hoje no Brasil, ou melhor, neste Brasil de “cabeça para baixo”.

Longe de ser uma análise contestadora sobre as minorias, sejam elas quais forem, atenho-me ao fato macrossocial típico de um país corrupto, com instituições desacreditadas, enfim, terreno fértil para um novo tipo de histeria ideológica, desta feita, ao que tudo indica, orquestrada pela esquerda, já sem discurso.

Senão, vejamos: é inacreditável que não se fale mais nada a respeito dos reais problemas brasileiros, dando lugar a uma discussão sobre a chamada “ideologia de gênero”, uma artimanha de grupos sem religião, de cunho esquerdista, que no bojo de seu discurso desclassificam algo que caracteriza o ser humano desde o surgimento da humanidade: o sexo masculino e o feminino, o ser homem e o ser mulher.

Com efeito, e friso mais uma vez que não me refiro especificamente a homossexuais ou outras minorias, mas, sim, a uma histeria ideológica de gênero que se inicia em novelas, artigos em revistas que se diziam conservadoras, escolas, abrangendo toda faixa etária e podendo trazer, sim, problemas de identidade sexual ao transformar a mente de crianças e jovens numa panaceia de interpretações do que é ser homem ou do que é ser mulher.

Talvez a intenção seja desconstruir conceitos bíblicos, como o da procriação, estabelecendo um verdadeiro “vale tudo nesta vida”, batendo de frente com grupos religiosos, o que seria, a meu ver, uma espécie de vingança esquerdista contra os conservadores, na sua maioria evangélicos, e religiosos em geral.

Diante da negação do legado religioso de que D´us criou o homem e a mulher, sobra, então, apenas o materialismo permissivo, com o qual a esquerda mundial atropela os corações dos jovens, levando-os a não consumirem o produto conservador que avança por todos os países.

Talvez toda essa estranheza me seja causada pelo fato de eu, quando ainda pequeno, não vivenciar tantos episódios de falta de amor à Pátria, tanta falta de louvor a D´us, tanta deslealdade para com os amigos.

Ensinava-se que, apesar de existirem opções diversas que devem ser respeitadas e compreendidas, estas eram as minorias, e que havia, sim, distinção de gênero. O que se vê atualmente é a inaceitável elaboração de um discurso político de combate ao conservadorismo. Como se o natural fosse errado.

Em que mundo estamos? Em que país vivemos? O melhor mesmo é desligar a televisão, escolher bem a escola dos nossos filhos, observar a índole dos candidatos e trancar a porta da sala...

* Fernando Rizzolo é Advogado, Jornalista, Mestre em Direitos Fundamentais, Professor de Direito.



A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.


O poder da gentileza

O mês de novembro traz uma comemoração muito especial e essencial para estes tempos pandêmicos e de tanta polarização política: o Dia da Gentileza.


Branco no preto

As pessoas pretas no Brasil vivem pior do que as pessoas brancas, independentemente de qualquer situação.


Politicamente Correto, Liberdade de Expressão e Dignidade Humana

Estamos vivenciando, há tempos, a dicotomia de opiniões, a divisão clássica na qual a forma de expressar, de pensar, contém apenas lados antagônicos, separados que não podem convergir ou, ao menos, serem respeitados.


Prévia tucana, um tiro no escuro

Diferente das eleições primárias norte-americanas, onde os partidos Democrata e Republicano escolhem seus candidatos e definem a plataforma eleitoral, a prévia que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) realizará neste domingo (21/11) está cercada de interrogações.


A imagem do Senhor Jesus de Santa Marinha de Vila Nova de Gaia

Nesta época pandémica, que parece não deixar de nos dizimar – dizem: por causa de novas variantes e à facilidade de movimentação, – é oportuno recordar como o povo de Deus se libertou de funestas calamidades, recorrendo à oração e à penitência.


Algoritmos e automação: a combinação certa para potencializar a vida na era digital

Há quinze anos, quem poderia imaginar que seria possível trabalhar, fazer compras, ter planos personalizados para treinos da academia e conseguir organizar investimentos em bolsas globais sem sair de casa?


Transformação digital: os desafios de um novo modelo

Com a chegada da Quarta Revolução Industrial, organizações dos mais diferentes portes e setores estão encarando obstáculos de toda ordem para lidar com as novas demandas do consumidor.