Plano de saúde ou plano de doença?

Ter um plano de saúde é o terceiro item da lista de desejos do brasileiro.


Autor: Cadri Massuda

11/07/2018 - 10:00

Ter um plano de saúde é o terceiro item da lista de desejos do brasileiro, só perdendo para a casa própria e educação. Segundo pesquisa do Ibope mais de 80% dos beneficiários estão satisfeitos ou muito satisfeitos com a assistência de saúde prestada pelas operadoras.

Então, por que apenas 25% da população brasileira possui um plano de saúde? A resposta parece óbvia: o alto custo. Os números da crise econômica comprovaram que três milhões de pessoas precisaram abrir mão do plano de saúde nos últimos anos migrando para, principalmente, as duas seguintes opções: o SUS, que opera acima da capacidade e com atendimento deficiente em várias áreas, e as clínicas populares ou cartão de desconto – modalidade de atendimento de saúde de baixo custo que se proliferou pelo País, mas que não é fiscalizada pelo Governo (pelo menos não com tanta seriedade quanto os planos de saúde).

O próprio conceito de sobrevivência da modalidade cartão de desconto já nasceu com uma visão distorcida e operando com uma lógica que pode ser tida como perversa. Isso porque é um serviço que lucra com a doença – e a saúde fica em segundo lugar.

Enquanto para as operadoras não é interessante ter um cliente doente – tanto do ponto de vista econômico quanto humano, motivo pelo qual tem investido cada mais em programas de promoção de saúde e prevenção de doenças – para as clínicas populares o que gera lucro é a doença, que faz com que as pessoas necessitem de exames e de tratamentos.

Dessa forma podemos enxergar claramente duas visões de assistência de saúde privada: o plano de saúde e o plano de doença. Os planos de saúde trabalham justamente no viés contrário: quanto mais doente a população, maior seu custo e, consequentemente, menor o resulto positivo.

As operadoras têm isso bem claro em sua estratégia e trabalham focadas na promoção da saúde, incentivando hábito saudáveis, como alimentação correta, exercícios físicos e cuidados com doenças crônicas (diabetes, hipertensão, depressão, etc). A prevenção propriamente dita também faz parte do dia a dia, o que significa conhecer a saúde de seus beneficiários para propor um adequado acompanhamento de saúde, com a indicação precoce de exames como medida de identificação de doenças.

A mamografia, os testes ginecológicos, o exame de toque retal são alguns exemplos. São benefícios que apenas quem tem um plano de saúde pode contar. Outro movimento forte nas operadoras é o de popularizar a figura do médico gestor ou, simplesmente, médico de família, um modelo de sucesso na área da saúde bastante difundido no Canadá e em países da Europa, que tem um nível de resolubilidade muito superior a encontrada atualmente no Brasil.

O médico de família tem a capacidade de cuidar dos pacientes de forma generalista, evitando a troca frequente de profissionais e as consultas desnecessárias. Por conhecer o histórico do paciente, o médico de família é quem irá avaliar e fazer o encaminhamento para o especialista, se necessário. A grande maioria da população vai ao médico quando já estão com um problema e aí cabe ao profissional (nem sempre o mais indicado) apenas tratar os sintomas.

O que se busca é que as pessoas cuidem de sua saúde de forma constante e o médico de família seja o grande aliado nesse objetivo. Esse modelo de saúde proposto é benéfico para a população, para as operadoras de planos de saúde e para a saúde pública.

O caminho é longo, pois envolve uma mudança cultural. Mas as perspectivas são otimistas: a tendência é que baixe drasticamente os custos das operadoras que poderão repassar essa economia aos beneficiários. Isso também irá desafogar o SUS que poderá buscar maior equilíbrio e melhores práticas.

Outra solução plausível para a realidade brasileira e que necessita de legislação da ANS é a utilização da ampla rede de operadoras de saúde, com sua expertise em prevenção de doenças e promoção à saúde, na oferta de consultas e exames pré-pagos nos mesmos moldes do Sinam – Sistema Nacional de Atendimento Médico.

Estes procedimentos poderiam ser cobrados à parte junto ao plano hospitalar obrigatório, permitindo que o beneficiário tenha a segurança de um plano de saúde em regime de internação hospitalar, justamente onde há grande dificuldade no pagamento direto devido aos altos custos envolvidos.

Esta modalidade permitiria baixar em até 50% o custo dos planos médicos, trazendo mútuo benefício para a população e a operadora de saúde.

* Cadri Massuda é presidente do SINAMGE-Sindicato Nacional dos Planos de Saúde e presidente da regional PR/SC da ABRAMGE-Associação Brasileira de Planos de Saúde.

Fonte: Literato Comunicação e Conteúdo





Cinco benefícios da aveia que você precisa conhecer

Funcional, a aveia é o mais nutritivo de todos os cereais.


Usuários de cartão de crédito desconhecem valor da fatura

Mundo Empresarial

Usuários de cartão de crédito desconhecem valor da fatura

Um terço dos usuários de cartão de crédito não sabem quanto gastaram no mês anterior.


Minidocumentários mostram bastidores do Enem

Educação & Capacitação

Minidocumentários mostram bastidores do Enem

Ao todo serão exibidos cinco episódios com duração de cinco minutos na TV Escola.


Sete dicas para evitar brigas nas redes sociais por política

Uma ação que aparenta ser apenas de cunho pessoal pode também prejudicar o campo profissional.



Ferramenta para detectar fake news é desenvolvida no Brasil

Tecnologia Máxima

Ferramenta para detectar fake news é desenvolvida no Brasil

Acessível via WhatsApp e na internet, plataforma possibilita checar se uma notícia é falsa ou verdadeira.


Destinos inusitados para surfar pelo mundo

Viajando

Destinos inusitados para surfar pelo mundo

Islândia, Sri Lanka e Portugal são alguns dos destinos com as ondas mais fantásticas.


Música sem Barreiras leva concerto gratuito a BH

Programa gratuito de workshops e concertos da Fundação de Educação Artística faz concerto dia 20.


Apenas 3,3% dos estudantes querem ser professores

Educação & Capacitação

Apenas 3,3% dos estudantes querem ser professores

Nesta segunda-feira, 15 de outubro, celebra-se o Dia do Professor.


Receita Federal paga quinto lote de restituições do IR

Utilidade Pública

Receita Federal paga quinto lote de restituições do IR

Serão pagos R$ 3,3 bilhões para 2.532.716 contribuintes.


Só 31% dos brasileiros são consumidores conscientes

Mundo Empresarial

Só 31% dos brasileiros são consumidores conscientes

Para 98% dos cidadãos é importante adotar melhores hábitos de consumo no dia a dia.


Roupa Nova lança clipe do 2° single de novo projeto

Notas Musicais

Roupa Nova lança clipe do 2° single de novo projeto

Roupa Nova, a banda com mais tempo em atividade no Brasil, lançou o clipe da inédita Seja Bem-Vindo.


Brasil possui maior índice de aprovação em transplantes

Saúde

Brasil possui maior índice de aprovação em transplantes

País prevê quebra de recordes em números de procedimentos ainda em 2018.


Como ensinar às crianças conceitos financeiros

Educação & Capacitação

Como ensinar às crianças conceitos financeiros

O especialista em Educação Financeira, Uesley Lima, dá dicas para que pais ensinem aos filhos conceitos financeiros que podem contribuir com o futuro.


Denatran lança aplicativo de fiscalização

Destinada exclusivamente aos agentes de trânsito, solução torna mais fácil obter informações sobre veículos e motoristas.


Como acelerar o acúmulo de milhas aéreas?

Viajando

Como acelerar o acúmulo de milhas aéreas?

Nesta reportagem você vai aprender como viajar mais com menos dinheiro.


As flores mais indicadas para cultivo na primavera

Ciência & Ambiente

As flores mais indicadas para cultivo na primavera

Muitas plantas apresentam desenvolvimento de folhas novas nesse período, o que pode atrair pragas.


Eleitor que não votou tem 60 dias para justificar ausência

Quem não votou no primeiro turno e nem justificou não fica impedido de votar no segundo turno.



Sergio Reis lança biografia

Famosos

Sergio Reis lança biografia "Uma Vida, um talento"

Escrito por Murilo Carvalho, o livro narra a história de vida de um dos maiores cantores sertanejos do Brasil.


Multimodalidade: ferrovias como aliadas dos caminhões

Transporte Hoje

Multimodalidade: ferrovias como aliadas dos caminhões

É tudo basicamente uma questão energética.


A importância do ensino ambiental na prática

Oito motivos para usar hortas escolares na educação ambiental.


Selos destacam a amizade Brasil-Índia

Educação & Capacitação

Selos destacam a amizade Brasil-Índia

Correios lançam dois selos que celebram as Relações Diplomáticas Brasil – Índia.


Scania apresenta colete de proteção a motoristas

Transporte Hoje

Scania apresenta colete de proteção a motoristas

Durante o IAA 2018 a Scania apresentou um colete conectado para expandir a segurança do caminhoneiro durante a viagem.


Nobel de Economia premia especialistas em clima e inovação

Ciência & Ambiente

Nobel de Economia premia especialistas em clima e inovação

Americanos William Nordhaus e Paul Romer receberão prêmio por integrarem mudanças climáticas a análises macroeconômicas.


PSDB despenca e tem pior resultado em eleição

Café Pequeno

PSDB despenca e tem pior resultado em eleição

Nos últimos 30 anos tucanos rivalizaram com PT como uma das principais forças nas disputas pelo Planalto.


Bolsonaro mudou lógica de fazer campanha no Brasil

Café Pequeno

Bolsonaro mudou lógica de fazer campanha no Brasil

Sem marqueteiros, recursos, tempo de TV e contando com uma estrutura improvisada, ex-capitão chega ao segundo turno deixando rivais milionários.


Novos recursos para expandir oferta de energias

Energia para a Vida

Novos recursos para expandir oferta de energias

Com recursos do Fundo Clima, linha de crédito foca microempresas e pessoas físicas. BNDES anuncia R$ 2 bilhões para apoiar investimentos.