Alfabetização Precoce

Existem outras formas de interação que são essenciais e que antecedem a alfabetização.


Autor: Merylin Franciane Labatut

10/02/2017 - 11:00

A alfabetização é uma das autonomias mais esperadas e desejadas pelos pais e consequentemente pelas escolas, que estabelecem a decodificação de símbolos, letras e números como algo fundamental para o amadurecimento infantil.

Acabam assim, por formar alunos copistas e desvalorizam a trajetória, rica naturalmente, que nossas crianças necessitam caminhar para a formação global e significativa. As crianças estão inseridas em um mundo escrito, convivem diariamente com inúmeros rótulos, placas, livros.

Aos poucos, os rabiscos ganham forma, a relação entre letras e sons são ampliados. Quando bem estimuladas, a partir dos 3 anos, começam a identificar letras e as relacionam com imagens ou objetos de seu interesse. Assim, ler e escrever deve ser tão natural quanto falar ou andar - não apressamos os nossos pequenos na aquisição dessas habilidades, porque o fazemos com a alfabetização?

Antecipar o processo de alfabetização, tendo como objetivo a aquisição do código escrito, pode ser, no mínimo, desestimulante. Não queremos - e não podemos - formar alunos robotizados, oriundos de uma pedagogia mecanicista. Ao contrário, o prazer e a ludicidade são facilitadores de qualquer aprendizagem.

Para os anos iniciais, são combustíveis que geram criticidade, espontaneidade e, principalmente, curiosidade. Ensinar a escrita vai muito além do fato de ensinar a traçar símbolos; vai além do fato de estabelecer a relação gráfico-sonora. A escrita e a leitura são possibilidades reais de comunicação e de relação com o mundo.

Porém, existem outras formas de interação que são essenciais e que antecedem a alfabetização - como o desenho, a brincadeira, o jogo, a dança, a construção de histórias, a integração, o saber conviver, a imaginação. Pais e escola devem desejar crianças que saibam mais do que ler e escrever.

Para isso, fortalecer o protagonismo infantil é essencial. Cabe, então, à Educação Infantil, valorizar outras práticas e permitir que o olhar pontual sobre a alfabetização se inicie a partir do 1° ano do Ensino Fundamental. O segmento da Educação Infantil deve valorizar o brincar e todas as relações que cabem dentro dele.

Educação Infantil é o tempo e o espaço das possibilidades, do acolhimento, do surgimento e da resolução de conflitos, dos estímulos para uma aprendizagem a ser construída longe dos brinquedos prontos e sem possibilidades, mas intimamente ligada à construção de um repertório rico em imaginar, em experimentar, em partilhar.

* Merylin Franciane Labatut é gestora da Educação Infantil do Colégio Positivo Júnior.




Melhor momento para diversificar os investimentos

Você já ouviu dizer que não se deve colocar todos os ovos na mesma cesta, mas ao invés disso, diversificar?


Recuperar ou punir?

Quando comecei a escrever este artigo, meus pré-leitores perguntaram: Você não vai escrever sobre hotelaria ou turismo?


Uber e o vínculo de emprego com o motorista parceiro

A integração das novas tecnologias no cotidiano e nas relações trabalhistas tem criado novos litígios.


Blended Learning, um salto no aprendizado

O cenário educacional vem sendo alterado constantemente, principalmente em razão da inserção das tecnologias digitais.


Como realizar uma venda perfeita?

O profissional não deve se deixar “enrijecer” pela rotina, muito menos se tornar frio e automático.


Desindustrialização precoce, recessão e crise fiscal

A perda da relevância do setor industrial,principal centro dinâmico do crescimento, explica a recessão e a crise fiscal.


Uma dose de otimismo

O que esperar deste novo ano?


Como vai o seu CHA?

O ano de 2017 chegou e, com ele, novas possibilidades e novos caminhos. Você já se perguntou como anda o seu CHA?


A tecnologia como remédio para a saúde pública

Cerca de 1,4 milhão de pessoas deixaram os planos de saúde em 2016 no Brasil.


Agricultura familiar, um estímulo à economia brasileira

O agronegócio está entre as principais atividades responsáveis por movimentar a economia brasileira.



...


...