Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Automatizar os processos de atendimento em CSC vale a pena?

Automatizar os processos de atendimento em CSC vale a pena?

28/08/2023 Veridiana Cavalheiro

Automatizar processos de atendimento em um Centro de Serviços Compartilhados (CSC) tende a ser uma estratégia vantajosa, mas a sua eficácia e benefícios dependerão de alguns fatores, como o tamanho e a complexidade do CSC, o tipo de serviços oferecidos, bem como a tecnologia disponível e a cultura organizacional da sua empresa.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Serviços Compartilhados (ABSC), 97% das empresas brasileiras já têm um CSC e as outras já estão encaminhadas para implementar a estratégia.

A maior vantagem de se investir em CSC é a melhoria na eficiência operacional, pois a automação pode agilizar e simplificar os processos de atendimento, reduzindo o tempo gasto em tarefas manuais e repetitivas, permitindo que os colaboradores se concentrem em atividades mais estratégicas e complexas.

Portanto, com a automação, a probabilidade de erros humanos é reduzida significativamente, o que pode melhorar a qualidade do atendimento e diminuir a necessidade de retrabalho.

A automação também pode fornecer métricas e análises detalhadas sobre o desempenho, ajudando na melhor compreensão das necessidades dos clientes e na identificação de áreas de melhoria.

Dependendo do nível de automação, é possível fornecer um atendimento contínuo (24/7), inclusive fora do horário comercial, proporcionando aos clientes uma experiência mais conveniente.

Embora a implementação inicial dos sistemas automatizados possa representar um investimento significativo, a longo prazo a automação pode resultar na economia de custos.

Os CSCs são tão importantes que impactam diretamente a economia do país. Para se ter uma ideia, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto de Engenharia de Gestão (IEG), as unidades operacionais dos CSCs concentram mais de 50 mil profissionais no Brasil.

O mercado nacional só cresce e a região sudeste, mais especificamente São Paulo, lidera o ranking de empresas do segmento, segundo informações fornecidas pela Market Intelligence Application Shared Services (MIA), plataforma de dados do IEG.

Também é bom considerar alguns pontos antes de automatizar completamente os processos de um atendimento em um CSC, como o nível de complexidade do atendimento, a experiência do cliente, o investimento em tecnologia, a aderência aos processos e a mudança cultural da empresa.

Mesmo considerando estes pontos, investir em um CSC vale a pena sim! Lembrando que é importante que seja feita uma análise cuidadosa das necessidades da organização, do impacto nos clientes e dos recursos disponíveis.

Por fim, aprimorar os serviços prestados de sua empresa é vantajoso, o mais importante é encontrar o equilíbrio entre as interações humanas e automações, para garantir uma experiência positiva para seus clientes.

* Veridiana Cavalheiro é CEO do Agidesk, plataforma de gestão e automatização de processos de atendimento que transforma a rotina de trabalho das empresas por meio de dados que auxiliem nas melhores tomadas de decisões.

Para mais informações sobre atendimento clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: PiaR Group



A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa