Portal O Debate
Grupo WhatsApp

De olho nos perigos dos plásticos

De olho nos perigos dos plásticos

19/08/2014 Rafael Cavalcante

Eles são nossos maiores aliados quando o assunto é refrigerar e conservar alimentos em casa.

Os sacos e filmes plásticos são práticos, baratos e podem ser usados para diversos fins, porém seu consumo requer algumas atenções, pois existem produtos indicados para o uso específico em micro-ondas, forno ou freezer.

Nem todos os itens disponíveis no mercado atendem às necessidades do consumidor, pois em suas formulações podem conter substâncias tóxicas. Pesquisas recentes apontam que algumas substâncias químicas presentes nos plásticos estão associadas ao desenvolvimento de doenças como o câncer de mama, má formação de embriões, interferências no sistema endócrino e outras.

A formulação dos elementos químicos presentes nestes produtos varia de acordo com cada fabricante, por isso, algumas empresas abriram seus olhos para a substituição de materiais que não coloquem em risco à vida de seus consumidores. A ciência e a tecnologia da polimerização têm desenvolvido materiais para se adequarem às necessidades de novo consumo, o mais usado e conhecido é o plástico esticável de PVC, utilizado para acondicionar alimentos, protegendo-os contra umidade e bactérias.

Resistente, impermeável e versátil, é ideal para vedar potes com comida que vão para a geladeira. Porém seu uso deve ser feito apenas em temperatura ambiente e baixa (-18º a 40º). Mas há também plásticos para outras necessidades, como o polietileno tereftalato (PET), matéria-prima utilizada em embalagens flexíveis, ele suporta altas temperaturas e pode entrar em contato direto com o alimento, temperos e até gordura sem causar nenhum mal à saúde.

O polietileno (PEBD e PEAD) também é outro plástico muito utilizado na indústria alimentícia. Flexível, leve e resistente a impactos e rasgos, em sua forma virgem é indicado para armazenar, congelar e transportar alimentos. Mas, em meio a tantas opções, como saber se o produto que pretendo adquirir não oferece riscos à saúde? É preciso sempre se informar se o produto colocado dentro do carrinho do supermercado é o ideal para o procedimento que se deseja realizar. O consumidor precisa compreender que há um produto para cada fase de preparo ou conservação do alimento.

A falta de informação pode levar a erros comuns e perigosos, como adquirir o plástico de PVC esticável para uso em altas temperaturas. Esse material possui em sua composição química uma substância tóxica chamada dioxina, que é liberada no processo de aquecimento do produto. O mesmo ocorre se for usado em temperaturas extremamente baixas. Por isso, fique de olho no que você leva para dentro de casa e garanta o bem estar de sua família.

*Rafael Cavalcante é gerente de marketing da Útil Kiko, empresa de descartáveis presente no mercado há mais de 40 anos.



Para escolher o melhor

Tomar boas decisões em um mundo veloz e competitivo como o de hoje é uma necessidade inegável.

Autor: Janguiê Diniz


A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira