Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Mês curto, ano longo

Mês curto, ano longo

28/02/2018 Francisco Habermann

Mês mais curto tem vantagens.

A primeira é que diminui os dias de saldo negativo no bolso ou no banco, embora isso não resolva o problema; a segunda não é bem uma vantagem mas um arremedo, pois, terminando antes o mês, simplesmente se reiniciam, mais rápido, os novos débitos em conta do mês seguinte.

Mas não era disso que queria falar. Ando pensando que, passado o carnaval, a coisa vai pegar. Todos os nossos problemas que dormitavam, agora voltam com tudo. É um ciclo de atribulações que se repete anualmente, mas este ano de 2018 promete ser longo e mais cheio de surpresas. Sem ajuda não venceremos.

Com tantos entraves políticos, sociais e econômicos a serem resolvidos pela nação, a previsão é de muita luta, até à exaustão das forças do brasileiro. Ninguém aguentará se não houver intervalos programados estrategicamente. São como pausas necessárias na colossal batalha pela nossa sobrevivência nesse enorme pântano nacional de problemas que se arrastam na correnteza do tempo.

Necessitaremos de ajuda, divina até. Assim, acredito na necessidade dos intervalos para o refazimento de nossas forças, pois o dia-a-dia de cada um de nós tem se mostrado extenuante. Não há ninguém neste país que esteja tranquilo. Nem os mais abonados que, como dizem eles mesmos, a situação no Brasil não está mais para peixe em águas mansas.

Nós, os pequenos, que aqui permanecemos na luta diária pela simples sobrevivência, contamos com a ajuda da Providência e temos muita esperança, sim, em nosso futuro. Trabalhando muito e merecendo folgas. Querem conferir essa interessante realidade? Vejam só.

Depois do Reveillon, tivemos o carnaval ( que começou numa sexta f. e ainda nem acabou de todo ); daqui a quarenta dias, teremos Sexta-feira da Paixão, seguida da Páscoa; vinte dias após, feriado Tiradentes ( sexta f. ); menos de duas semanas depois, dia do Trabalho, numa terça feira ( ops! ); um mês e meio depois teremos a Copa do Mundo ( obaaa... Brasiiil!); sessenta dias após, teremos a Semana da Pátria ( 7 de setembro, sexta f. ); menos de um mês após, feriado nacional de N.S. Aparecida ( 12 de outubro, sexta f. que precede as eleições, dia 15, ihhh! ); duas semanas depois vem Finados ( dia 02 de novembro, sexta feira ); menos de duas semanas após, proclamação da República – 15 de novembro e eleições, no segundo turno, se houver ); um mês depois, Natal, numa terça feira; e, em uma semana, novamente o Reveillon... e começa o carnaval de novo!

Deus é ou não brasileiro? Santa ajuda!

* Francisco Habermann é professor da Faculdade de Medicina da Unesp de Botucatu.



Para escolher o melhor

Tomar boas decisões em um mundo veloz e competitivo como o de hoje é uma necessidade inegável.

Autor: Janguiê Diniz


A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira