Portal O Debate
Grupo WhatsApp


O Líder da Consciência Empresarial Humanizada

O Líder da Consciência Empresarial Humanizada

26/10/2020 Efigenia Vieira

Iniciei este trabalho sem muita clareza sobre o tema “Quem são os nossos líderes no mundo novo?”.

O objetivo do texto era ressaltar homens e mulheres inspiradores, aqueles que marcaram a história e transformaram as realidades de nosso planeta, nações e pessoas.

Durante o processo de pesquisa, me deparei com inúmeros empreendedores e empresários de sucesso. Foi necessário se fazer uma análise minuciosa de líderes, empreendedores, empresários e pessoas de muitas expressões.

Também considerei importante identificar e expor as características que estas pessoas possuem em comum. Indivíduos que sabem intimamente que: “O único dia fácil foi ontem” (Lema do United States Navy SEALs). Com esta citação, me inspirei.

Líderes estão sempre repletos de desafios, inovações e coragem. Pesquisando sobre a etimologia das palavras, descobri o real significado de “transformação”.

A palavra “transformar” vem do latim transformare, ou seja, fazer mudar de forma ou de aspecto. Especificando ainda mais a palavra, temos: trans = através, formare = dar forma. Atitude importante e presente em vários líderes.

Outra relevante característica pode ser notada no filme "O Gladiador”. Tal atributo se mostra nítido e fundamental em contextos onde o jogo pode determinar a morte ou a vida de bravos guerreiros.

Durante a película, a temática que julguei mais importante foi o comportamento do personagem principal, que na luta pela vida, alinhou o seu propósito com os desígnios de outros guerreiros para que assim fosse alcançado o bem comum –  gerou engajamento em uma missão que não tinha mais volta.

Propósito, engajamento, missão e exemplo. O líder pelo exemplo constrói resultados estruturados, uma cultura sólida e confiança.

Possui comunicação transparente, criativa e que nem sempre se dá pela fala. No entanto, suas mensagens são assimiladas e percebidas com clareza.

Com estes elementos é possível traçar o perfil e evidenciar as características do “Líder da consciência empresarial humanizada”.

Este que também atua na era digital – ambiente permeado pela competitividade e por uma quantidade maluca de informações e detalhes.

Nossos líderes sempre estão acompanhados por “times de alta performance” em busca de melhorias e conquistas contínuas.

Em seu papel como líder, o tema desta redação, conduz pessoas unidas pelo mesmo ideal e que almejam ocupar o mesmo lugar em suas expectativas de liberdade, vida, família e comunidade.

A participação de todos é ativa. Líderes são independentes de cargos ou experiências. Sem rigidez, eles proporcionam um ambiente fluído e participativo. São abertos e construtores de novas experiências e soluções.

O “líder guerreiro” também trabalha junto, põe a face à mostra quando é preciso e abre espaço para novos comandos.

Um líder não tem pensamentos fixos ou preconceitos, pois a evolução nessa nova era é construída através de ciclos de experimentações e aprendizagens. Estas que devem ser contínuas e compartilhadas.

A inteligência emocional, a expertise digital e a consciência humanizada terão foco nas relações interpessoais provenientes de todos os tempos. As palavras de ordem agora são: disponibilidade, consciência humanizada e bem-estar para todos.

Todos que estão ou estarão nestes novos tempos, devem estar atentos a fornecedores ágeis e competentes, times flutuantes, entregas mutantes e clientes parceiros!

* Efigênia Vieira é headhunter e CEO da Upside Executive Search.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Startups ampliam o mercado de trabalho jurídico

Segundo a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), temos atualmente no Brasil 12.700 dessas empresas, número 20 vezes superior se compararmos com 2011, quando eram contabilizadas 600.


Aprendizados durante a pandemia e a importância da inovação para o mercado

O momento atual tem sido de muito aprendizado para todos.


Eca 30 anos: o que mudou nas nossas vidas?

No bojo da redemocratização do país nas décadas de 1980, 1990, muitas mudanças ocorreram para a melhoria da sociedade que vivemos.


Como músico, advogado e padre, saíram de boa

Quando, em 1945, os americanos ocuparam Garmish, um jeep, cheio de soldados, estacionou, à porta da casa de Richard Strauss.


Queremos mesmo extinguir o dinheiro?

Com o aumento do uso de meios de pagamentos digitais, não raras vezes se ouve no debate público a afirmação de que, no futuro, o ideal seria extinguir o dinheiro em espécie.


Assalto a banco, prisão perpétua e pena de morte

O país volta a ser sacudido pelos ataques de grupos armados a agências bancárias, transportadoras de valores, carros-fortes e outros lugares onde são armazenadas elevadas somas em dinheiro.


Empresas existem para cuidar das suas comunidades

Certa vez, me pediram para dar aula de Teoria Geral da Administração para uma turma de 1º ano de graduação.


Como fazer o planejamento financeiro pós-pandemia e para 2021

O planejamento financeiro tornou-se fundamental no mundo pós-pandemia.


Pandemia, juros baixos e a retomada do setor imobiliário

Assim como em outros setores, entre a segunda quinzena de março e o fim de maio, ocorreu um bloqueio total do mercado imobiliário por conta do desconhecimento da pandemia.


Feliz Dia do Síndico

Em comemoração ao Dia do Síndico, este artigo de opinião procura estimular uma profunda reflexão sobre o verdadeiro papel do síndico e do próprio comportamento na figura do representante do condomínio junto à sociedade.


A saúde mental dos seus colaboradores pede atenção

O ano de 2020 foi muito conturbado, com diversos acontecimentos.


A diferença entre o artista e o empresário

Em primeiro lugar, deixe-me esclarecer: quando se fala em artista no mundo dos negócios, se fala no profissional ou técnico que tem determinado conhecimento específico ou habilidade.