Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O sonho não acabou

O sonho não acabou

23/12/2020 Elaine Oliveira Santos

A chegada da pandemia, sem exagero, veio acompanhada com muitos sentimentos para todas as pessoas do mundo.

No contexto acadêmico, quando o ano letivo recém começou, todos foram pegos de surpresa.

Ansiedade, medo, incerteza e expectativa sobre como os processos seriam conduzidos permearam a mente e a vida dos estudantes, docentes, gestores e demais envolvidos das Instituições de Ensino Superior (IES).

Algumas paralisaram, porém outras iniciaram uma corrida em busca de ferramentas digitais e formas de alcançar os acadêmicos e não permitir que houvesse perdas, pois afinal, as IES trabalham com sonhos. E o maior deles é o diploma de graduação.

Com a missão de entregar à sociedade egressos diplomados de seus cursos com formação de excelência nas diferentes áreas de conhecimento, conforme o tempo planejado em seu calendário acadêmico, além de seguir as diferentes portarias e orientações governamentais as IES passaram a testar, usar de forma efetiva e ampliar seu conhecimento empírico sobre os recursos digitais disponíveis tanto nas suas instituições quanto no mercado.

Com toda certeza este momento marca a vida dos envolvidos no processo de ensino-aprendizagem do Ensino Superior com as oportunidades por meio dos desafios e possibilidades em desenvolver as chamadas competências digitais.

Um tema de estudo científico nada recente, mas que se torna o centro nervoso e de exploração em pesquisas e publicações na busca de oferecer caminhos, respostas e apresentação do chamado novo normal, já pensando no futuro pós-pandêmico.

O uso das tecnologias digitais como quase a única forma de possibilitar o contato entre as pessoas nos diferentes contextos e em especial na educação, trouxe para a sociedade novos comportamentos demonstrados em sua forma de vida, relacionamentos, comunicação, aprendizagem e geração de novos conhecimentos.

Para tanto, passa a ser indispensável não somente ser alfabetizado digitalmente, ou seja, conhecer ferramentas, saber da sua existência, usar algumas socialmente, mas surge de forma intensa e real a necessidade de ser letrado digitalmente, ter conhecimentos desenvolvidos e aplicáveis que mudam seu cotidiano e contribuem para suas atividades nas dimensões: informacional, tecnológica, multimídia e comunicativa e nesse sentido a IES passa a ser o vetor dos conhecimentos para que o sonho do diploma já venha contextualizado com esta realidade.

Os estudantes e docentes aprenderam a despertar suas habilidades para uso dos recursos digitais. Adaptaram-se aos formatos de avaliações online, aulas remotas, lives com temáticas de aprofundamento de conteúdo, contatos via chat ou participações ao vivo entre tantos outros aprendizados que em seus estágios, práticas docentes puderam se exercitar e vivenciar uma formação com um diferencial que valerá em muito para sua carreira.

Sim, o sonho não acabou. O diploma chegará nas mãos de muitos que juntos com as IES enfrentaram este tempo.

Mas a carreira que aguarda cada egresso exigirá a busca maior e constante do desenvolvimento das competências digitais.

Alfabetizar-se e letrar-se digitalmente não será mais uma escolha, mas uma necessidade para a prática profissional, principalmente aos formados na área da Educação.

A IES também continuará sua jornada. Sua dinâmica de trabalho se manterá intensa e desafiada em todo tempo como aprendente a desenvolver formas de permanecer sendo instrumento de realização de sonhos, realizados com a entrega de muitos diplomas e por meio deles, levar transformação e avanço para a sociedade através dos profissionais que se tornarão seus egressos.

* Elaine Oliveira Santos é Pedagoga, especialista em Dinâmica dos Grupos e professora da Área de Educação, da Escola Superior de Educação, do Centro Universitário Internacional Uninter.

Fonte: Página 1 Comunicação



A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.


O poder da gentileza

O mês de novembro traz uma comemoração muito especial e essencial para estes tempos pandêmicos e de tanta polarização política: o Dia da Gentileza.


Branco no preto

As pessoas pretas no Brasil vivem pior do que as pessoas brancas, independentemente de qualquer situação.


Politicamente Correto, Liberdade de Expressão e Dignidade Humana

Estamos vivenciando, há tempos, a dicotomia de opiniões, a divisão clássica na qual a forma de expressar, de pensar, contém apenas lados antagônicos, separados que não podem convergir ou, ao menos, serem respeitados.


Prévia tucana, um tiro no escuro

Diferente das eleições primárias norte-americanas, onde os partidos Democrata e Republicano escolhem seus candidatos e definem a plataforma eleitoral, a prévia que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) realizará neste domingo (21/11) está cercada de interrogações.


A imagem do Senhor Jesus de Santa Marinha de Vila Nova de Gaia

Nesta época pandémica, que parece não deixar de nos dizimar – dizem: por causa de novas variantes e à facilidade de movimentação, – é oportuno recordar como o povo de Deus se libertou de funestas calamidades, recorrendo à oração e à penitência.


Algoritmos e automação: a combinação certa para potencializar a vida na era digital

Há quinze anos, quem poderia imaginar que seria possível trabalhar, fazer compras, ter planos personalizados para treinos da academia e conseguir organizar investimentos em bolsas globais sem sair de casa?


Transformação digital: os desafios de um novo modelo

Com a chegada da Quarta Revolução Industrial, organizações dos mais diferentes portes e setores estão encarando obstáculos de toda ordem para lidar com as novas demandas do consumidor.