Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Para onde caminham os empregos e as profissões

Para onde caminham os empregos e as profissões

08/11/2018 Elton Ivan Schneider

O profissional do futuro deve desenvolver diversos aspectos.

Para onde caminham os empregos e as profissões

É difícil aceitar que nossos empregos e profissões, da forma com que conhecemos hoje, estão com os dias contados. O assunto envolve sentimentos e emoções profundas, pois ocupações com as quais convivemos diariamente serão impactadas de forma direta e transformadas pelo uso intensivo de tecnologias. Isso independe do nível educacional exigido, pois desde frentistas, caixas de supermercado e cobradores de ônibus até pilotos de avião, anestesistas, engenheiros e advogados sentirão na pele as transformações.

Muitas profissões serão extintas e outras serão reinventadas com novos nomes, formatos, recursos e funcionalidades. Sendo assim, um conselho: acalme-se! Não rasgue seu diploma nem sua carteira de trabalho, pois suas experiências ainda serão proveitosas. O fato é que você precisará de uma reengenharia profissional.

O profissional do futuro deve desenvolver diversos aspectos. Precisa dominar as tecnologias, cada vez mais necessárias para automação de processos, mas também deve ter desenvoltura para lidar com pessoas e trabalhar em equipe. A integração de pessoas, processos, sistemas e negócios compõem o que chamamos de integração estratégica. Além disso, é importante ter liderança, visão de futuro e pensamento criativo.

Em 2019, já será possível seguir carreiras diferenciadas, desenvolvendo as características supracitadas. Algumas vocações que se tornarão comuns:

a - Se você procura por profissões mais técnicas: bioinformacionista, engenheiro-hospitalar, arquiteto e engenheiro 3D, gestor de resíduos, analista de reciclagem, especialista em energias renováveis ou energias alternativas, fazendeiro vertical, Bring Your Own IT Facilitator, gestor de ecorrelações e advogado tributário.

b - Se você gosta de lidar com pessoas: coach pessoal, coach físico ou coach financeiro, especialista em simplicidade, gestor de qualidade de vida, especialista em geração de novas experiências de vida, especialista em home office, profissionais de saúde mental, conselheiro de aposentadoria, gerente de relações éticas, consultor de imagem, cuidador de pessoas, gerente de herança.

c - Se você gosta de profissões voltadas às redes sociais: profissional de marketing digital, especulador de moedas alternativas (bitcoin), alfaiate digital, corretor de dados pessoais, influenciador digital, assessor de criadores de conteúdo, analista de Big Data, gestor de comunidades.

d - Se você deseja trabalhar com tecnologia da informação: hacker genético, técnico em telemedicina, detetive de dados, perito forense digital, condutor de drones, gerente de desenvolvimento de inteligências artificiais, técnico de cuidados assistidos por inteligências artificiais, analista de cidades cibernéticas, diretor de portfólio genômico, inspetor de rodovias, oficial de diversidade genética, desenvolvedor de dispositivos vestíveis e instaladores domésticos especialistas em tecnologia.

Todas essas profissões ainda não são consagradas ou profissionais, mas estão se consolidando como áreas promissoras para o desenvolvimento de novas competências. Os cursos de graduação específicos para quem quer atuar nessas áreas já estão se adaptando para as novas demandas, por exemplo os cursos de Marketing Digital e Gestão da Tecnologia da Informação, ofertados pelo Centro Universitário Internacional Uninter.

* Elton Ivan Schneider é diretor da Escola Superior de Gestão, Comunicação e Negócios da Uninter.

Fonte: Pg1 Comunicação



Exigência de vacina não é motivo para rescisão indireta por motivo ideológico

Não se discute mais que cabe ao empregador, no exercício de seu poder diretivo e disciplinar, zelar pelo meio ambiente de trabalho saudável.


A governança de riscos e gestão em fintechs

Em complemento às soluções e instituições financeiras já existentes, o mercado de crédito ficou muito mais democrático com a expansão das fintechs.


6 passos para evitar e mitigar os danos de ataques cibernéticos à sua empresa

Ao longo de 2021 o Brasil sofreu mais de 88,5 bilhões (sim, bilhões) de tentativas de ataques digitais, o que corresponde a um aumento de 950% em relação a 2020, segundo um levantamento da Fortinet.


Investimentos registram captação de R$ 46 bi no primeiro trimestre

O segmento de fundos de investimentos fechou o primeiro trimestre de 2022 com absorção líquida de R$ 46,1 bilhões, movimentação de 56,9% menor do que o observado no mesmo período de 2021.


Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Formas mais livres de amar

A busca de afeição, o preenchimento da carência que nos corrói as emoções, nos lança a uma procura incessante de aproximação com outra pessoa: ânsia esperançosa de completude; algum\a outro\a me vai fazer feliz.


Dia da Educação: transformação das pessoas, do mercado e da sociedade

A Educação do século 21 precisa, cada vez mais, conciliar as competências técnicas e comportamentais.


Uma carta à Elon Musk

O homem mais rico do mundo, Elon Musk, acaba de chegar a um acordo para adquirir uma das redes sociais mais importantes do mundo, o Twitter, por US$ 44 bilhões.


Liberdade de expressão: lembrança do passado recente

Na manhã do dia 19 de agosto de 1968, tropas da polícia e do Exército invadiram a Universidade de Brasília, agredindo violentamente vários estudantes dentro das salas de aula.


Mitos sobre a recuperação judicial

Criou-se uma verdadeira quimera quando o tema é recuperação judicial e o objetivo deste artigo é desmistificar alguns dos mitos sobre esse instituto.


Quem vive em união estável tem direito à pensão por morte?

A pensão por morte é um benefício do INSS destinado aos dependentes de um segurado quando o instituidor faleceu.


O que a inveja desperta em você?

Inveja é um sentimento de natureza humana que se caracteriza por ódio ou rancor em relação a algo de bom que o outro tem, e você não.