Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Profissionais autônomos também vendem?

Profissionais autônomos também vendem?

06/07/2016 Jaques Grinberg

Um dos principais segredos para o sucesso ou fracasso de uma empresa são as estratégias de vendas.

Ter um bom produto ou serviço é fundamental, mas ter e não vender é um fracasso. E os profissionais autônomos também precisam vender seus serviços? Sim, é questão de sobrevivência.

E quando falamos em vendas, não é anunciar nas rádios, televisão ou revistas. Mas sim divulgar os seus diferenciais competitivos, fidelizando seus clientes e prospectando novos.

Muitas classes, como advogado e psicólogo possuem regras e proibições para divulgação dos seus serviços, é preciso conhecer o que pode e o que não pode fazer. E para quem acredita que não sabe vender, observe que a cada instante você está vendendo.

O pai precisa vender as suas ideias para os filhos, os filhos vendem suas ideias para os amigos, o chefe para os seus funcionários e os funcionários para os seus chefes. Tudo é venda!

Algumas técnicas são importante e o coaching de vendas é uma ferramenta poderosa. O coaching é um processo que traz resultados rápidos e tem como base perguntas. Em vendas chamamos de perguntas que vendem.

Com perguntas que vendem você poderá fidelizar seus clientes e aumentar o número de indicações, captando novos clientes como consequência. Uma das dicas importantes para fidelizar clientes são mensagens.

Veja alguns motivos para enviá-las:

1º Aniversário: lembramos dos nossos clientes na Páscoa e no Natal, mas esquecemos do dia mais importante, do aniversário deles. Todos os dias, até às 08h15, envie mensagens de parabéns para os aniversariantes do dia. Seja um dos primeiros a desejar felicidades, faça diferente para fazer a diferença!

2º Para dentistas, advogados e outros profissionais, lembre os seus clientes da consulta ou reunião enviando uma mensagem um dia antes e recomendando um estacionamento próprio ou lembrando-os que existe estacionamento no prédio. Confirme o endereço e o seu telefone para contato caso haja algum imprevisto.

3º Necessidades: por exemplo, um consultório dentário que tem clientes com mais de seis meses que fizeram higiene bucal. Enviar uma mensagem lembrando que é recomendado uma limpeza a cada 180 dias e que a última vez faz mais de seis meses. Para advogados, lembrar os clientes de audiências, com local e horário, e ainda pedir para não esquecer de um documento válido com foto.

Para reflexão, qual foi o último livro que você profissional autônomo leu sobre vendas, atendimento e negociações? Qual foi a última palestra que participou ou a última vez que digitou no Google “como oferecer um atendimento gourmet”? Pense nisso! Para fazer a diferença, é preciso fazer diferente!

* Jaques Grinberg é empreendedor, coach, palestrante, consultor e sócio em quatro empresas.



Liberdade de pensamento

Tem sentido que nos ocupemos hoje da Liberdade de Pensamento? Este não é um tema ultrapassado?


As redes sociais como patrimônio do povo

A novidade dos últimos dias é o banimento de páginas de políticos e ativistas - tanto de situação quanto de oposição - nas redes sociais, por determinação dos controladores destas.


O desafio da exigência de êxito

O famoso “Poema em Linha Reta” nos diz que todos os conhecidos do poeta eram verdadeiros campeões em tudo, sem derrotas ou fracassos.


Mudança nas relações humanas faz parte de realidade pós-pandemia nas empresas

“Nada é permanente, exceto a mudança”. “Só sei que nada sei”. “A única constância é a inconstância”.


Dia do Panificador, o pão e a fome

Oito de julho é o Dia do Panificador. Profissão humilde, raramente é lembrada.


O valor de uma obra

Naquela fria e sombria manhã de Inverno, do ano de 1967, estava à porta da “Livraria Silva”, na Praça de Sé, quando passa, de reluzentes divisas doiradas, o sargento Mário.


A pandemia, as perdas e o novo mundo

Apesar de, infelizmente, ter antecipado o fim da vida de 64,9 mil brasileiros e ainda estar por levar milhares de outros e prejudicar muitos na saúde ou na economia (ou em ambos), o coronavírus pode ser considerado um novo divisor de águas na sociedade.


7 dicas para se profissionalizar na comunicação virtual

De repente, veio a pandemia, a quarentena e, com elas, mudanças na rotina profissional e na forma de comunicação.


O sacrifício dos jovens

Mais de cem dias depois, a pandemia vai produzindo uma cauda longa de desarranjos que se fará sentir por muitos anos e esses efeitos vão atingir, principalmente, os mais jovens.


A “nova normalidade”

A denominada “nova normalidade” não venha nos empobrecer em humanidade.


A inevitável necessidade de prorrogação do auxílio emergencial

Recentemente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo vai prorrogar por dois meses o pagamento do auxílio emergencial.


A empatia como chave para gestão de entregas e pessoas

Uma discussão que acredito ser muito pertinente em tempos de pandemia é como ficam, neste cenário quase caótico, as entregas?