Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Profissional de Marketing definirá estratégias corporativas

Profissional de Marketing definirá estratégias corporativas

08/05/2012 Ana Paula Damasceno Torres

As constantes modificações enfrentadas na gestão das organizações no cenário mundial podem ser auxiliadas pelo profissional de marketing bem capacitado.

Este profissional com conhecimento estratégico e que utiliza todas as possibilidades da convergência midiática nas empresas é um ator fundamental na construção de estratégias corporativas. O profissional de marketing deve conciliar a gestão dos conhecimentos corporativos com as novas tecnologias da informação.

Nesta perspectiva, o encontro das mídias nas organizações apresenta-se como importante ferramenta de marketing e como diferencial competitivo para gestor contemporâneo. Há pouco tempo, quando se falava em ambiente virtual para agregar valor mercadológico às ações da instituição, o que vinha a mente eram ações meramente publicitárias como banners, pop-ups, patrocínios em sites de terceiros e o próprio site da empresa.

Há no máximo dez anos, as estratégias de marketing digital eram construídas para atender ao usuário de um desktop conectado a internet através de um ponto fixo. Havia algumas mídias as quais este desktop poderia acessar e que eram trabalhadas mercadológicamente (provedores de e-mail, “instant messengers”, algumas redes sociais, portais de vídeo, música e textos). Toda a comunicação visava atingir um grupo de consumidores que estavam fixos diante a um desktop.

Com a massificação da tecnologia portátil, novas ferramentas de geoprocessamento e geolocalização, além de novas redes sociais mais segmentadas, esta comunicação se modificou. No lugar de as pessoas passarem horas de seu dia diante da internet, o usuário ganhou a possibilidade de conectar-se em qualquer lugar e a qualquer momento.

Esta conveniência possibilitou ao usuário estar realmente “on demand” em todos os momentos de seu dia. Esta nova configuração de rotina abriu um grande espaço para ações de marketing junto a este consumidor. Através destas tecnologias as organizações podem atuar junto ao indivíduo utilizando informações sobre seu interesse no momento e sua localização, mesmo que este esteja em trânsito.

Este cenário parece o eldorado do marketing: atender às necessidades imediatamente, a qualquer hora e em qualquer lugar. Atualmente, a convergência das mídias trouxe para o marketing um poderoso aliado no relacionamento com o cliente. Este poder, alinhado ao conhecimento de planejamento, à comunicação, ao reconhecimento correto do público alvo, e às oportunidades do ambiente virtual elevam o profissional de marketing a um nível superior, ao topo da gestão corporativa.

A internet ajuda a revolucionar o diálogo e a prática do Marketing com a comunicação e a gestão nas empresas e seu super poder se divide entre a criatividade e o correto caminho para a distribuição de informação. O e-mail passou a redefinir o uso do telefone, mas esse aparelho ainda é uma forte e indispensável ferramenta de Marketing, especialmente após a chegada dos portáteis.

A internet faz com que pessoas ganhem tempo como ir ao banco, pagar uma conta, ler um livro e notícias. E esta conectividade também permite ao profissional de Marketing, no ambiente de trabalho e fora dele, conectar com o mundo a partir de aplicativos e softwares com ilimitados recursos. A conectividade é a responsável por uma grande onda de transformação no mundo do Marketing. Com ela, chegaram as salas virtuais, modificando os ciclos de contato antes presenciais.

A internet passou a sustentar informações de diversas origens e finalidades, mas sem fim estratégico definido. O gestor de Marketing reconhece este universo e o transforma em valor para as organizações. Os conceitos que identificam a importância da convergência das mídias para o Marketing são o conhecimento e a informação. E em um contexto em que toda a convergência depende do conteúdo digital, um sistema baseado no conhecimento e na comunicação acende perspectivas para mudanças de valores. Na integração das mídias, esse valor é apresentado pelo Marketing.

O profissional de marketing é, atualmente, o gestor ou o braço direito dos CO’s das companhias, ele é o responsável pelo sucesso ou não da estratégia que leva o produto ao cliente satisfeito.  Com liberdade para criar e administrar, este profissional pode alavancar uma instituição, mudar seu posicionamento de mercado e causar um grande estrago na concorrência.

* Ana Paula Damasceno Torres (foto) é coordenadora dos cursos de Comunicação e Marketing da Faculdade Anhanguera de Belo Horizonte. Bacharel em jornalismo, especialista em Marketing e mestranda em Gestão da Informação e do Conhecimento. Membro da Associação Brasileira de Televisão Universitária e idealizadora do projeto de Televisão e Rádio Digital em instituições de ensino.



Os desafios de tornar a tecnologia acessível à população

Vivemos uma realidade em que os avanços tecnológicos passaram a pautar nosso comportamento e nossa sociedade.


O uso do celular, até para telefonar

Setenta e sete por cento dos brasileiros utilizam o smartphone para pagar contas, transferir dinheiro e outros serviços bancários.


Canto para uma cidade surda

O Minas Tênis Clube deu ao Pacífico Mascarenhas o que a cidade de Belo Horizonte deve ao Clube da Esquina; um cantinho construído pelo respeito, gratidão, admiração, reconhecimento, apreço e amor.


Como acaso tornou famoso notável compositor

Antes de alcançar a celebridade, e a enorme fortuna, Verdi, passou muitas dificuldades financeiras.


Gugu e a fragilidade da vida

A sabedoria aconselha foco no equilíbrio emocional e espiritual diante da fragilidade e fugacidade da vida.


Quando o muro caiu

O Brasil se preparava para o segundo turno das eleições presidenciais, entre o metalúrgico socialista Luís Inácio Lula da Silva e a incógnita liberal salvacionista Fernando Collor de Melo, quando a televisão anunciou a queda do muro de Berlim.


Identidade pessoal e identidade familiar

Cada família gesta a sua identidade, ainda que algumas vezes, de forma inconsciente.


Desprezo e ingratidão

Não sei o que dói mais: se a ingratidão se o desprezo.


A classe esquecida pelo governo

O fato é que a classe média acaba por ser a classe esquecida pelo governo.


O STF em defesa de quem?

A UIF, antigo COAF, foi criada como uma unidade do Ministério da Justiça (hoje, no BACEN) para fazer uma coisa muito simples: receber dos bancos notificações de que alguém teria realizado uma transação suspeita, anormal.


O prazer da leitura

Ao contrário do que se possa pensar, não tenho muitos amigos. Também não são muitos os conhecidos.


Desmoralização do SFT

A moralidade e a segurança jurídica justificam a continuidade da prisão em segunda instância. A mudança desta postura favorece a impunidade dos poderosos e endinheirados.