Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Recuperação de créditos tributários para pessoas físicas

Recuperação de créditos tributários para pessoas físicas

01/10/2022 Frederico Amaral

Quais as maiores oportunidades profissionais no setor?

A Recuperação de Créditos Tributários (RCT) é um tema em alta – e não é para menos. Afinal, esta é uma excelente oportunidade, tanto para profissionais tributários, que ganham honorários sobre os valores recuperados, quanto para os contribuintes, que podem economizar e recuperar valores até então esquecidos.

Apesar de a maioria dos profissionais atuar junto às pessoas jurídicas (empresas, cooperativas, órgãos da administração pública etc.), existem várias possibilidades de RCT relacionadas às pessoas físicas, como a recuperação das contribuições previdenciárias recolhidas acima do Teto do INSS.

O Teto do INSS é o valor máximo que um cidadão pode receber de benefício no Regime Geral de Previdência Social (RGPS).

Este valor é estipulado pelo INSS para cada ano, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

De acordo com o art. 28, §5º da Lei 8.212/91, que regula o custeio da Previdência Social, este valor do Teto também é utilizado como quantia base dos recolhimentos previdenciários, ou seja, a contribuição previdenciária realizada mensalmente pelos segurados obrigatórios e facultativos pode ser feita com base, no máximo, no Teto do INSS, sem que exceda essa quantia.

Nesse cenário, ocorre que o segurado pode acabar pagando contribuições previdenciárias acima do Teto do INSS, em virtude de possuir duas ou mais fontes de renda e ambas efetuarem descontos sem considerar o que já foi debitado pelo outro.

Noutros termos: se a pessoa trabalha em dois ou mais lugares ao mesmo tempo e todas essas fontes pagadoras realizam os descontos automaticamente, pode acontecer de os recolhimentos previdenciários ultrapassarem o valor máximo estabelecido na legislação.

O correto, nessa situação, seria conferir a soma dos rendimentos e, constatado que o Teto foi ultrapassado, informar às fontes pagadoras a desnecessidade de retenção das contribuições previdenciárias sobre tais valores.

Entretanto, como muitas pessoas não realizam essa conferência – por descuido ou desconhecimento – acabam contribuindo para a Previdência Social em excesso e sem necessidade, uma vez que o valor excedente não trará nenhuma vantagem para o segurado e, dessa forma, não será computado quando calculado o seu benefício.

Por ser um pagamento indevido e um ganho ilegítimo da União, os segurados podem requerer a restituição das contribuições previdenciárias recolhidas acima do Teto nos últimos cinco anos através do PER/DCOMP ou de ação judicial, conforme julgue mais adequado ao caso concreto.

O problema é que o levantamento dos valores envolve várias análises e o procedimento de restituição requer a atuação de um profissional especializado.

Nesse aspecto, contar com uma tecnologia capaz de apurar os valores recolhidos a maior com rapidez e precisão é essencial.

Nessa missão, os profissionais tributários podem utilizar sistemas que importam arquivos eletrônicos (usualmente o Extrato do CNIS e os Relatórios de Fontes Pagadoras do eCAC), extrair os dados necessários, cruzar informações e calcular todas as contribuições previdenciárias recolhidas acima do Teto do INSS.

Além disso, o processamento eletrônico de dados fornece com precisão tudo aquilo que precisa ser informado no programa PER/DCOMP, necessário ao pedido de restituição na esfera administrativa.

Em um mundo cada vez mais automatizado, profissionais que insistirem em trabalhar de forma manual, desprezando recursos tecnológicos, ficarão cada vez menos competitivos.

De fato, o tempo gasto com cálculos pode ser utilizado de forma muito mais estratégica, promovendo o negócio e gerando mais oportunidades.

O pouco que se economiza com uma licença de software não compensa o número de negócios que deixam de ser fechados, o volume de honorários que deixam de ser ganhos e o risco que se corre ao expor os clientes a uma recuperação tributária lastreada em planilhas sujeitas a erros humanos (cálculo e digitação), além de bases legais possivelmente desatualizadas.

* Frederico Amaral é CEO da e-Auditoria, empresa de tecnologia especializada em auditoria digital.

Para mais informações sobre créditos tributários clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: InformaMídia



A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa