Portal O Debate
Grupo WhatsApp

RPA, um dínamo de produtividade e estratégia

RPA, um dínamo de produtividade e estratégia

19/10/2017 Murilo Bilato

Já se foi o tempo em que os robôs apareciam apenas em filmes de ficção científica.

RPA, um dínamo de produtividade e estratégia

Há muito, eles habitam indústrias de variados setores, com destaque para a automotiva, tornando procedimentos críticos mais precisos. Mas o interessante é que, nos últimos dois anos, eles começaram a conquistar diferentes negócios ao automatizarem processos e revolucionarem resultados.

Em um cenário cada vez mais competitivo, agravado pelas turbulências político-econômicas (e isso não acontece somente em solo nacional, mas globalmente), a tecnologia tem sido forte aliada, sobretudo quando a pressão recai sobre a redução de custos operacionais.

É nesse ponto que Robotic Process Automation (RPA – Automação de Processos Robóticos) entra em cena como uma abordagem que pode impulsionar o negócio com aumento da produtividade, redução de custos e com o valor agregado de liberar profissionais para realizarem funções mais estratégicas. A implementação de RPA permite a automação de processos complexos de uma empresa.

Essa tecnologia é baseada em software e, por essa razão, pode ser usada para executar tarefas fundamentadas em regras. Assim, ajuda a transformar o negócio digitalmente e proporciona serviços de melhor qualidade ao cliente, considerando a sua precisão.

Destaco os seguintes benefícios como os principais proporcionados pela tecnologia: retorno veloz do ROI em até 800%, redução significativa de custos, eficiência operacional, liberação de profissionais para atividades mais estratégicas, por meio da automação de tarefas manuais ou repetitivas, ampliação da produtividade – robôs podem trabalhar no regime 24×7 – e redução das taxas de erros humanos.

Seu conceito está ligado às tecnologias disruptivas, que a cada dia formam uma potente e estratégica união. A solução de RPA está cada vez mais em alta nas organizações. Uma recente pesquisa global realizada com 454 empresas, conduzida pela HFS Research e KPMG, aponta a tecnologia como alvo principal de interesse dos departamentos de TI das companhias.

Entre as áreas de negócio que mais investem no conceito estão Cliente e Suporte (33%), Vendas (27%), Abastecimento e Logística (22%) e Processamento de Pedidos (21%). Outro dado interessante é que 43% dos vice-presidentes seniores participantes do estudo disseram que pretendem fazer investimentos significativos em RPA.

A pesquisa também mostra que, entre as indústrias, as de Alta Tecnologia e Serviços Financeiros estão à frente, com 53% e 44%, respectivamente, apresentando planos de investirem fortemente em RPA nos próximos dois anos. De acordo com as análises geradas pela pesquisa da HFS Research e KPMG, a solução de RPA coloca as empresas no caminho da digitalização ao considerar que, para uma organização se tornar digital, é vital que ela tenha seus processos manuais digitalizados e automatizados.

Outro levantamento atual – este realizado pela Forrester Research – estima que esse conceito irá movimentar US$ 2,9 bilhões em 2021. Um salto bastante significativo, tendo em conta o patamar em 2016 de US$ 250 milhões. Mas vale ressaltar que consultores internacionais têm avaliado que o avanço de RPA acontecerá por meio da sua associação com outras tecnologias, muito especialmente as cognitivas, como Inteligência Artificial (IA)

É gratificante observar toda essa movimentação e saber que o Brasil também tem feito a sua parte. Há muitas empresas buscando inovação para se antecipar às expectativas e exigências desse mundo digital, transformado e conectado.

É necessário estarmos sempre atentos à evolução dessas tecnologias cognitivas para nos tornarmos referência no avanço de soluções com base nesse conceito.

* Murilo Bilato é Gerente de Digital Solutions da Resource.



A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.


O poder da gentileza

O mês de novembro traz uma comemoração muito especial e essencial para estes tempos pandêmicos e de tanta polarização política: o Dia da Gentileza.


Branco no preto

As pessoas pretas no Brasil vivem pior do que as pessoas brancas, independentemente de qualquer situação.


Politicamente Correto, Liberdade de Expressão e Dignidade Humana

Estamos vivenciando, há tempos, a dicotomia de opiniões, a divisão clássica na qual a forma de expressar, de pensar, contém apenas lados antagônicos, separados que não podem convergir ou, ao menos, serem respeitados.


Prévia tucana, um tiro no escuro

Diferente das eleições primárias norte-americanas, onde os partidos Democrata e Republicano escolhem seus candidatos e definem a plataforma eleitoral, a prévia que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) realizará neste domingo (21/11) está cercada de interrogações.


A imagem do Senhor Jesus de Santa Marinha de Vila Nova de Gaia

Nesta época pandémica, que parece não deixar de nos dizimar – dizem: por causa de novas variantes e à facilidade de movimentação, – é oportuno recordar como o povo de Deus se libertou de funestas calamidades, recorrendo à oração e à penitência.


Algoritmos e automação: a combinação certa para potencializar a vida na era digital

Há quinze anos, quem poderia imaginar que seria possível trabalhar, fazer compras, ter planos personalizados para treinos da academia e conseguir organizar investimentos em bolsas globais sem sair de casa?


Transformação digital: os desafios de um novo modelo

Com a chegada da Quarta Revolução Industrial, organizações dos mais diferentes portes e setores estão encarando obstáculos de toda ordem para lidar com as novas demandas do consumidor.