Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Técnica minimamente invasiva em prol da qualidade de vida

Técnica minimamente invasiva em prol da qualidade de vida

13/09/2016 Dra. Sonia Time

A doença hemorroidária é um problema que afeta diretamente a qualidade de vida da população.

É causada pela dilatação das veias que ficam na região do ânus, podendo ser internas ou externas, e apresentar os seguintes sintomas: prurido (coceira), dor e sangramento.

De ocorrência comum, é causada por razões hereditárias, e condições que interfiram com a circulação pélvica, como gravidez, cirrose, alterações intestinais, entre outras.

A doença hemorroidária atinge milhares de pessoas e a estimativa é de que metade da população possa sofrer com o problema em algum momento da vida, independente de idade e sexo.

Muitas pessoas que sofrem de hemorroidas não procuram ajuda médica, seja por constrangimento ou receio de serem operadas, já que o pós-operatório da cirurgia tradicional é conhecido por ser bastante doloroso.

Atualmente conta-se com uma técnica cirúrgica criada por médicos italianos, que é a Desarterialização Hemorroidária Transanal guiada por Doppler (THD). O método resolve o problema de forma mais precoce e menos dolorosa.

A técnica oferece muitas vantagens ao paciente. Além de ser realizada sem cortes, a THD proporciona rápida recuperação e baixo risco de complicações pós-operatórias, tanto que a pessoa pode retornar às atividades diárias em poucos dias, enquanto que o período de recuperação da cirurgia convencional é bem maior, podendo levar mais de 30 dias.

A grande diferença entre a THD e as técnicas convencionais é que estas últimas são mais invasivas e agressivas, uma vez que incluem cortes com bisturi ou utilização de grampeadores para excisão das hemorroidas, o que invariavelmente provoca muita dor no pós-operatório, sangramento, secreção, além de maior risco de trombose e hemorragia nas áreas incisadas.

A THD também é realizada em ambiente hospitalar e sob anestesia, embora na maioria dos casos, o paciente receba alta no mesmo dia. Apesar de ser uma técnica recente, os primeiros estudos apontam que ela oferece os mesmos índices de sucesso que as cirurgias tradicionais, com menos complicações pós-operatórias, menos dor e recuperação muito mais precoce.

A cirurgia é realizada por um anuscópio acoplado a um Doppler (equipamento de ultrassom que mede o fluxo sanguíneo), identificando a pulsação da artéria que nutre as veias inchadas. No procedimento, o cirurgião costura a artéria em um ponto específico, com uma agulha que passa pelo interior do equipamento, reduzindo o fluxo de sangue para as veias inchadas, curando a doença.

* Dra. Sonia Time é coloproctologista do Hospital VITA, e pioneira na implantação da técnica no Paraná.



A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa