Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Você sabe perguntar?

Você sabe perguntar?

10/11/2019 Janaína Spolidorio

Você já deve ter ouvido alguém falar, em algum momento, que a pergunta é mais importante do que a resposta. Realmente, este é um fato.

A pergunta é um questionamento e tem uma expressiva influência na resposta. Para uma pessoa fazer uma pergunta corretamente, precisa ter muito mais conhecimento do que quem somente responde.

Quem não sabe perguntar, não sabe nem qual é sua dúvida! Fica inerte em relação ao novo, ao conhecimento que poderia ter.

Se torna aquele silêncio ensurdecedor, a pessoa que é um ponto de interrogação ambulante, que não sabe nunca por onde começar.

Quando você se torna um perguntador, percebe que o mundo se abre e quer melhorar em sua nova jornada de perguntas. Começa a perceber que perguntadores têm níveis e que perguntas possuem tipologia.

Perguntar corretamente facilita nossa vida e saber os tipos de pergunta qualifica nosso conhecimento. Veja a seguir alguns deles!

Perguntas de conhecimento: são aquelas que nos ajudam a saber informações, fatos e datas. Exemplo: Quando foi…? Quem descobriu…?

Perguntas de compreensão: nos fazem refletir sobre as coisas, ajudam a comparar, reconhecer e perceber ideias centrais. Exemplo: Qual é a diferença? Como podemos selecionar…?

Perguntas de aplicação: são as que nos ensinam a produzir algo em etapas, conhecer processos e saber normas. Exemplo: Em qual sequência…? Como ordenar do maior para o menor?

Perguntas de análise: são de um grau mais complexo, porque investigam motivos, causas e consequências de algo. Exemplo: Por qual motivo…? De que forma é possível…?

Perguntas de síntese: ajudam a prever situações, generalizar fatos e tirar conclusões. Exemplo: O que aconteceria se…? O que poderíamos fazer para…?

Perguntas de avaliação: coletam opiniões, estabelecem valores e revelam juízos para determinado assunto. Exemplo: Em sua opinião, o que podemos…? O que seria mais adequado para …?

Quando perguntamos aleatoriamente, nem sempre recebemos a resposta que desejamos. Por isso é tão importante ser consciente sobre o que perguntar e, mais importante ainda, como fazê-lo.

Na próxima vez que for fazer uma pergunta, reflita sobre o que realmente precisa saber e ficará mais fácil elaborar a questão que o levará à sua resposta de maneira mais precisa!

* Janaína Spolidorio é especialista em educação, formada em Letras, com pós-graduação em consciência fonológica e tecnologias aplicadas à educação e MBA em Marketing Digital.

Fonte: EVCOM



O peso da improbidade no destino das pessoas

O homem já em tempos pré-históricos se reunia em volta das fogueiras onde foi aperfeiçoada a linguagem humana.


Mercado imobiliário: muito ainda para crescer

Em muitos países, a participação do mercado imobiliário no Produto Interno Bruto (PIB) está acima de 50%, enquanto no Brasil estamos com algo em torno de 10%.


Entender os números será requisito do mercado de trabalho

Trabalhar numa empresa e conhecer os seus setores faz parte da rotina de qualquer colaborador. Mas num futuro breve esse conhecimento será apenas parte dos requisitos.


Quais os sintomas da candidíase?

A candidíase é uma infecção causada por uma levedura (um tipo de fungo) chamada Candida albicans.


Entenda o visto humanitário para ucranianos

A invasão da Ucrânia pela Rússia, iniciada em 24 de fevereiro, já levou mais de 4 milhões de ucranianos a deixarem seu país em busca de um lugar seguro.


Exigência de vacina não é motivo para rescisão indireta por motivo ideológico

Não se discute mais que cabe ao empregador, no exercício de seu poder diretivo e disciplinar, zelar pelo meio ambiente de trabalho saudável.


A governança de riscos e gestão em fintechs

Em complemento às soluções e instituições financeiras já existentes, o mercado de crédito ficou muito mais democrático com a expansão das fintechs.


6 passos para evitar e mitigar os danos de ataques cibernéticos à sua empresa

Ao longo de 2021 o Brasil sofreu mais de 88,5 bilhões (sim, bilhões) de tentativas de ataques digitais, o que corresponde a um aumento de 950% em relação a 2020, segundo um levantamento da Fortinet.


Investimentos registram captação de R$ 46 bi no primeiro trimestre

O segmento de fundos de investimentos fechou o primeiro trimestre de 2022 com absorção líquida de R$ 46,1 bilhões, movimentação de 56,9% menor do que o observado no mesmo período de 2021.


Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Formas mais livres de amar

A busca de afeição, o preenchimento da carência que nos corrói as emoções, nos lança a uma procura incessante de aproximação com outra pessoa: ânsia esperançosa de completude; algum\a outro\a me vai fazer feliz.


Dia da Educação: transformação das pessoas, do mercado e da sociedade

A Educação do século 21 precisa, cada vez mais, conciliar as competências técnicas e comportamentais.